18

Resenha - Guerreiros da Esperança

em quarta-feira, 31 de outubro de 2012


Guerreiros da Esperança
Andrea Hirata
Editora Arqueiro
280 páginas

Eu sempre ouvia dizer que as crianças reclamavam de ter que ir à aula. Nunca entendi aquilo, porque, apesar da aparência miserável de nossa escola, nos apaixonamos por ela desde o primeiro dia. Bu Mus e Pak Harfan fizeram com que a amássemos e, mais que isso, fizeram com que amássemos o conhecimento. Quando a aula acabava, reclamávamos de ter que ir embora. Quando nos davam dez deveres de casa, pedíamos vinte. Quando chegava o domingo, nosso dia de folga, mal conseguíamos esperar pela segunda-feira.

A ilha de Belitung, na Indonésia, é riquíssima em recursos naturais, mas abriga contrastes sociais gritantes: de um lado, a grande empresa de extração de estanho, com suas modernas instalações e seus ricos executivos; de outro, o povo nativo, que vive numa miséria indescritível.

É nesse cenário que a jovem professora Bu Mus e o diretor Pak Harfan tentam garantir a seus dez alunos o direito inalienável à educação. Eles têm que lutar contra as mais diversas dificuldades, como o estado decrépito do casebre em que as aulas acontecem, as constantes ameaças do superintendente escolar e as gigantescas escavadeiras, prontas para explorar o solo em seu terreno.

Porém, o maior de todos os desafios é insuflar naquelas crianças a dignidade e a autoconfiança. E nisso os professores são bem-sucedidos. Juntos, seus alunos aprendem o valor dos amigos, conseguem descobrir o que há de melhor em cada um e conquistam feitos inéditos para sua pequena escola de aldeia.

Não posso dizer que a história é bela, pois o autor narra que a ilha onde vive essas crianças é um lugar feio, pobre, difícil imaginar que existe ainda um lugar assim, abandonado por todos e tudo.

O que salva essa comunidade são as explorações minerais do lugar. A vida dessa pequena comunidade começa a mudar através da coragem de uma jovem professora que decidiu lutar para manter a escola aberta e alfabetizar aquelas crianças. Ela vai tirar tudo o que possui, abdicar até mesmo do salário para não permitir fechar a escola, mas a recompensa virá. 

O leitor conhecerá a história de cada aluno, suas deficiências e superações, aprenderá que vale a pena lutar por um sonho e um ideal. O leitor ainda verá que tem que se empenhar no seu dia a dia para valorizar o que tem, pois temos muito, só não damos conta disso até ler o relato desses jovens. 

O amor, união, perseverança e muita fé em um ideal farão a vitória desses onze alunos e uma professora. Mudará a vida deles e consequentemente as nossas, pois não seremos os mesmos, teremos mais garras em nossas conquistas. 

Boa leitura!




   

18 comentários:

  1. Quando vi esse livro não imaginava que se passava na Indonésia. Sei algumas coisas de lá por conhecer uma missionária que trabalha com órfãos em uma das ilhas.

    Realmente o lugar é muito pobre e acontecem guerras constantes, só o amor pelo próximo para fazer alguém se dedicar tanto em um local assim.

    Bjo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gladys!

      Eu não sei se conseguiria viver em um lugar assim =(

      Precisaria me preparar algum tempo, antes de começar qualquer trabalho.

      Bjs!

      Excluir
    2. Eu vejo como cumprir uma missão sabe. E as pessoas que passam por isso não ficam tristes, mas realizadas ao cumpri-lá.

      Bjo.

      Excluir
    3. Sim, concordo \o/

      A pessoa precisa se preparar para não desistir no meio do caminho \o/

      Bjs!

      Excluir
  2. Esse é um daqueles livros que nos dão uma puta lição de moral?
    O livro parece ser mt interessante, as vezes é bom ter um choque de realidade e sair um pouco do mundo da fantasia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alê!

      Sim, é um desses livros que você valoriza tudo o que tem e mais um pouco kkkk

      Bjs!

      Excluir
  3. Tocante! Baseado em história verídica, Carla?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Josi!

      Menina, agora preciso confirmar o.O

      Vou buscar mais informações do livro para você \o/

      Bjs!

      Excluir
  4. A capa é bem instigante.. muito bonita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda!

      Você precisa conferir \o/

      bjs!

      Excluir
  5. Pela capa eu não dava nada... li uma resenha da Rê e já comecei a gostar.
    A resenha da Rita ficou ótima, concordo que não dá para classificar como bela quando se passa nm lugar com tal descrição. O que achei maravilhoso foi a questão dos alunos lutarem junto com a professora para manter a escola, vejo tanto aluno desinteressado e detonando escolas que um livro desse dá até uma luz, quem dera as crianças tivessem todas esse pensamento em mente, afinal sem estudo nada somos.
    Adorei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani!

      Se todas as crianças pensassem assim sobre os estudos, a nossa sociedade seria diferente \o/

      Quem sabe, com o tempo, nós conseguimos colocar nas nossas crianças o valor do estudo =)

      Bjs!

      Excluir
  6. Gostei da resenha. Nossa que livro comovente,uma verdadeira lição de vida!Muitas situações como essas acontecem realmente, e livros como este nos lembrar do mundo real, como é triste viver em países que não incentivam a Educação. A professora torna-se uma mulher de luta para manter a escola e dar uma chance ao futuro dessas crianças.Infelizmente, Às vezes,a realidade tem que ser nua e crua para enxergarmos algumas coisas as quais não damos valor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Van!

      Muito vezes só percebemos uma realidade quando lemos sobre ela. Algumas são escondidas para não revoltar a população =(

      O que é triste..

      bjs!

      Excluir
  7. Nossa que capa linda, adorei , ...

    ResponderExcluir
  8. Oi Carla, oi Rita!
    Esse livro parece ser do tipo que impressiona a gente...
    Acho que devia ser leitura obrigatória nas escolas, tem muito jovem por aí que não dá valor ao que tem. Esse tipo de livro serve para dar um choque de realidade.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sora!

      Se os jovens soubessem o valor dos estudos, a sociedade seria diferente \o/

      Acredito que com o passar do tempo, nossos jovens perceberão o quanto é importante estudar =)

      Bjs!

      Excluir

 
Google+