39

[Resenha] Divergente

em segunda-feira, 3 de junho de 2013


Divergente
Veronica Roth
Editora Rocco – Jovens Leitores
502 páginas
Tradutor - Lucas Peterson

Divergente escrito por Veronica Roth é o primeiro livro da trilogia de mesmo nome, onde narra uma história distópica que me conquistou completamente. Confesso que não esperava me viciar nesta história.

Em uma versão futurista da cidade de Chicago, encontramos uma sociedade dividida em cinco facções, classificadas pela predominância de certa atitude –  Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição.

“— Trabalhando juntas, as cinco facções têm vivido em paz há anos, cada uma contribuindo com um diferente setor da sociedade. A Abnegação supriu nossa demanda por líderes altruístas no governo; a Franqueza providenciou líderes confiáveis e seguros no setor judiciário; a Erudição nos ofereceu professores e pesquisadores inteligentes; a Amizade no deu conselheiros e zeladores compreensivos; e a Audácia se encarrega de nossa proteção contra ameaças tanto internas quanto externas.”

Todo adolescente após completar dezesseis anos, passa por um teste de aptidão, onde será definido para qual facção irá viver. Através desse teste, eles podem continuar a viver na facção em que nasceram ou escolher outra que mais se identificam, mesmo que isso seja considerado como deserção para algumas famílias.

É nessa sociedade que conhecemos Beatrice Prior, uma jovem que acaba de completar dezesseis anos e está insegura quanto ao teste de aptidão. Beatrice é da Abnegação, uma facção que vive na simplicidade e na ajuda ao próximo. Eles não priorizam a vaidade, o ciúme, a luxúria; com vestimentas simples e de cor predominante cinza, os integrantes da Abnegação vivem sem chamar a atenção de qualquer pessoa da sociedade.

Beatrice sente que não se encaixa na Abnegação, mas não sabe o que deve escolher: continuar a viver na mesma facção que a dos pais, ou ser quem ela realmente é. No teste de aptidão, Beatrice descobre uma verdade que pode colocar sua vida em risco, e contrariando a todos, ela escolhe ir para outra facção: a Audácia.

A Audácia é caracterizada pela predominância de pessoas corajosas e destemidas, que desafiam o perigo e tem como função, protegem toda a sociedade. E Beatrice, agora conhecida como Tris, luta com todas as forças para demonstrar sua coragem entre pessoas que desafiam o próprio medo. Ela precisa primeiro, mostrar que está apta para entrar na Audácia, e com isso, conta com a ajuda de outros transferidos e do enigmático instrutor, Quatro.

Ao mesmo tempo em que acompanhamos as provas que Tris precisa enfrentar para conseguir ser uma das escolhidas da Audácia, um crescente conflito ameaça destruir a sociedade aparentemente organizada e perfeita. 

Será que Tris conseguirá ser um membro da facção Audácia? Que mistérios escondem Quatro? Será que Tris conseguirá esconder que é uma Divergente, alguém com aptidão para ser de qualquer facção?
“Uma escolha, decide quem são seus amigos...define suas crenças...determina sua lealdade para sempre.”

Tris, mesmo no auge de sua adolescência, não é uma mocinha comum. Criada para sempre pensar nas outras pessoas antes de si mesma, Tris precisa mostrar coragem para todos os desafios impostos pelos instrutores da Audácia. 

Contada pelo ponto de vista de Tris, acompanhamos seus medos e incertezas nessa nova etapa da vida. Mesmo com alguns personagens fazendo que a vida da nossa heroína seja um inferno, ela conquista amizades, algo que não tinha o luxo de ter na antiga facção.

Como todo enredo distópico, temos o lado político e aqui encontramos um elemento de destaque, a conduta moral de cada facção. A autora conduz a história de tal forma que ficamos nos perguntando se os integrantes de cada grupo são manipulados, ou se realmente destacam as qualidades pré-determinadas. A história é recheada de cenas de ação, dilemas morais, dúvidas, incertezas, medos e uma pitada de romance. Junto com esses elementos, temos uma narrativa ágil e envolvente, culminando em um livro impossível de largar.

Confesso que o único fato que me desagradou no livro foi que não temos muita explicação sobre o que é ser um Divergente. Em alguns pontos no decorrer da história, podemos visualizar do que se trata essa característica, mas senti que tem muito mais por trás desses detalhes, o que me fizeram ficar angustiada para saber mais. Como ainda é o primeiro volume, conhecemos detalhes de apenas três facções: a Abnegação, a Audácia e a Erudição. A Amizade e Franqueza são citadas, mas com poucos detalhes. Acredito que conheceremos mais dessas outros dois grupos nos livros seguintes.

O livro acaba de uma forma impactante, e fui surpreendida com a ousadia da escritora por fazer isso em um final de primeiro volume. Estou ainda perplexa com as últimas páginas e já corri para começar o segundo volume, Insurgente, para conferir se a autora continua com a mesma qualidade na escrita. A edição assim com a revisão da editora está impecável, e a tradução de Lucas Peterson está perfeita, o que nós leitores, agradecemos efusivamente por essa dedicação.

Para aqueles que gostam de histórias distópicas, Divergente é uma ótima dica, e posso garantir: vício na certa (risos). Como falei no começo, fui totalmente conquistada por essa série que tem muito a render, fugindo dos enredos clichês que estamos acostumados.


Os que culpavam a agressividade formaram a Amizade.
Os que culpavam a ignorância se tornaram a Erudição.
Os que culpavam a duplicidade fundaram a Franqueza.
Os que culpavam o egoísmo geraram a Abnegação.
E os que culpavam a covardia se juntaram à Audácia.



39 comentários:

  1. Oii,
    Esse é um dos meus distópico favorito.
    Quando li esse livro fiquei totalmente envidada na narração e na história, também achei o final impactante, aconteceu tantas coisas que eu jamais imaginaria e a escritora foi sim bem audaciosa. Ainda não tive a oportunidade de começar a ler Insurgente, mas me falaram que é ótimo como Divergente. Eu gostei dos protagonistas, principalmente da Triss e todo o treinamento que ela teve na Audácia foi de tirar o fôlego.
    Beijos,
    Katielle.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Katielle!
      Confesso que não esperava muito do livro.... mas adorei ser surpreendida!
      Realmente, a autora maltrata os nossos corações no final do livro o.O
      Insurgente é muito bom! Você vai gostar!
      Bjs!

      Excluir
  2. Parece ser bem interessante essa série, mas meu forte é drama mesmo.
    Mas sua resenha foi tão emocional e apaixonada que deu vontade de ler.
    Mais um que vai para a longa lista de desejados!
    Obrigada Ká por isso, kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lena!
      Ajudando as amigas na falência kkkkk
      Adoooro!!
      Eu preciso descobrir alguns dramas para te indicar hehe
      Bjs!

      Excluir
  3. Estou na metade desse livro! E já considero uma leitura surpreendente!
    Agora que vc mencionou o final, fiquei ainda mais curiosa..rs
    Mesmo estando ainda lendo, também senti falta da explicação sobre ser um Divergente..se bem que acho que realmente, tá meio subtendido...Pra dar um gostinho melhor!
    Espero que termine logo e possa acompanhar a sequencia!
    Um estilo JV,com luxo....rs

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie!
      Menina, você vai ficar de queixo caído no final!
      Depois me conta o que achou!
      Bjs!

      Excluir
  4. Estou doida para ler a série, tem sido muito recomendada. Acho que o que me chamou mais a atenção é o fato da personagem principal não ser frágil e sem personalidade. Adoro quando elas tem atitudes, enfrentam seus medos e os desafios, etc. Confesso que estou morrendo de curiosidade para saber qual é o tal final bombástico que todo mundo fala. Aliás, falta muito disto nos livros atuais, um pouco de coragem do autor para inovar e até chocar o leitor.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana Paula!
      Olha, eu gostei dessa mocinha! Estava sentindo falta de mocinhas assim, que tem atitude \o/
      Você precisa ler!
      Bjs!

      Excluir
  5. Já tinha lido algumas resenhas sobre esse livro, mas nenhuma tão completa quanto a sua. Gostei de saber que a protagonista e determinada e que luta pelo que ela quer, já que estou cansada de mocinhas dependentes. Achei diferente ideia de facções criada pela autora, mas gostei da ideia de que cada uma delas seja conhecida por sua característica. Enfim gostei muito da sua opinião e que fiquei com vontade de ler Divergente.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Marla!
      Muito obrigada!
      Confesso que fui surpreendida com todo o enredo! Não é a toa que a história é tão conhecida \o/
      Você precisa ler!
      Bjs!

      Excluir
  6. Falavam tanto nesse livro que nao descansei enquanto não tivesse o meu...
    Mas eu não li HAHAHAHAHAHAHAHAHA
    Ta lá na minha estante com as outras leituras pendentes, e nem sei quando vou poder ler o coitadinho.
    Não se leio antes de sair o filme ou se espero que tds os livros sejam publicados no Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alê!
      Parece alguém que conheço....EU!
      kkk
      Eu sempre faço isso, compro algo e demoro uma vida para ler u.u
      Vai entender a mente de uma pessoa viciada kkkk
      Bjs!

      Excluir
  7. Estou loouca para ler Divergente! Na verdade, não tem como não estar né? Só se lê comentário e resenhas positivas sobre a série e o enredo distópico me agrada e muito *-*
    É uma das séries que está na minha wishlist a muito tempo!
    Gosto de livros com protagonistas mulheres/meninas fortes sabe? Acho um saco livros com protagonistas que são sempre as boazinhas e estão sempre em perigo até ser salva pelo seu par e vejo que Divergente é bem diferente disso, o que me agrada mas ainda.
    Espero ter a oportunidade de ler esse livro logo! hehe

    Beeijos,
    iSteh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Stefani!
      Confesso que não aguento mais histórias onde as mocinhas são tapadas!! Sério, não dá mais!
      Quando eu encontro uma mocinha inteligente e que é forte, corajosa, eu não consigo deixar o livro de lado \o/
      Foi o que aconteceu com a história kkkk
      Você precisa ler \o/
      Bjs!

      Excluir
  8. Oiiii Carlinha!!!
    Quer dizer que enfim descobri o que é um divergente? Amei, apesar de saber pouco, mas se até vc que leu não sabe tudo, imagina eu? hahaha
    Mais uma série... eu gosto de distopia, ao menos curti Estilhaça-me. =)
    Imagina que legal e perturbador não deve ser para a Tris, já que pode escolher a facção que quiser? Os pais dela não devem ter ficado felizes, pq além de deixá-los ela está numa facção arriscada. =)
    Mocinha forte.
    Agora foi engraçado esse "nome" do instrutor, Quatro, deve ter um motivo.
    E que venha a próxima resenha, espero que o segundo volume seja melhor e mais esclarecedor.
    Bj!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani!
      Hummmmm você vai gostar do Quatro XD
      Estou gostando das distopias \o/ Não tenho o que reclamar das histórias que li até agora, rs.
      No segundo livro, a autora explica mais sobre os Divergentes, e eu amei, né? Imagina se a pessoa não está louca pela continuação kkkkk
      Bjs!

      Excluir
  9. Carlinha, qual é a série que não te vicia? kkkkkkk

    Ainda não me aventurei no mundo distópico, tô pensando em começar por A Seleção que é mais light.

    Essa trama parece boa, quem sabe dê uma chance, ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gladys!

      A Seleção é bem light! Quase nem tem a parte distópica o.O

      Eu? Ficar viciada em alguma série? Que mentira kkkkkkkk

      Bjs!

      Excluir
  10. Falam tanto dessa série que fiquei curiosa para ler.
    Ainda não sabia todo enredo, então no começo da sua resenha fiquei pensando que era parecido com Feios do Scott Westerfeld, mas ao terminar vejo que não é assim.
    Pretendo ler o livro, principalmente agora que o filme vai sair.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Naty!
      Agora eu estou inspirada com o filme kkkk
      Bjs!

      Excluir
  11. Eu terminei de ler Divergente à pouco tempo e achei simplesmente incrível, adorei cada detalhe. E como você corri para ler Insurgente, que já estou quase acabando. Não sei porque esperei tanto tempo para lê-lo!
    O que eu não gostei muito foi o fato de não ter contado o que aconteceu com o mundo para ele ter que ser dividido em facções.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda!
      Eu acho que isso será explicado no terceiro livro \o/
      Não vejo a hora de poder conferir o próximo volume \o/
      Bjs!

      Excluir
  12. De tanto ver ótimos comentários sobre a série fiquei bastante interessada em ler os livros! Sua resenha só contribuiu para a minha ansiedade aumentar. hehe Gostei bastante, você conseguiu falar muito bem do que o livro aborda.
    Ainda não li nada do gênero, mas pretendo e quem sabe começo por Divergente! :)

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andreza!
      Ahh! Você precisa ler e depois me contar o que achou!
      bjs!

      Excluir
  13. Primeiramente eu ainda não li nenhuma distopia ou seja não li nenhum livro da autora, mas ouvi falar muito bem tanto de Jogos Vorazes como Divergente, eu to louca pra ler, pois parece ser o tipo de leitura que te prende, daquelas que você começa e não quer parar, Divergente parece ser muito bom e eu adoraria ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila!
      Outro que eu preciso ler é Jogos Vorazes ... comprei o box, mas ainda nem comecei kkkkk
      bjs!

      Excluir
  14. Oi Carla, todos dizem que este livro é viciante. Eu gosto do gênero distópico e com certeza vou querer ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose!
      Ah! Depois me conta o que achou ;)
      Bjs!

      Excluir
  15. Eu como a apaixonada em distopia que sou, amo Divergente. Sou apaixonada pelo Quatro e amei sua resenha. Eu também senti bastante falta de conhecer Amizade e Franqueza, como ainda não li Insurgente espero que lá tenha uma parte bem gostosa sobre essas facções. Inclusive, você viu o elenco para o fim? Todos eles são maravilhosos! Estou doida para o filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!
      O Quatro virou um dos meus personagens favoritos hehe *por que será?*
      Eu vi sim! inclusive estou acompanhando todas as novidades do filme \o/
      Bjs!

      Excluir
  16. Só li um livro de distopia até agora e gostei bastante. Eu, sortuda, ganhei Divergente e Insurgente numa promoção. Estou só esperando eles chegarem para devorá-los! haha

    Beijos!
    P.S: Adorei esse quote no final da resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ketelin!
      AAehh, sortuda!
      Depois me conta o que achou da história!
      Bjs!

      Excluir
  17. Nunca li uma distopia e confesso que o gênero não me atraiu.
    Aqui vejo algo interessante - mais uma resenha completa sua - que é essa busca de Tris para se encaixar numa facção... e na nossa vida real tb não é assim q os adolescentes se comportam, cada um na sua 'tribo'?
    Só não lerei de forma alguma se o livro apresentar elementos irreais demais, como monstros, seres fantásticos e etc. Mas se a história for apenas uma ficção bem atrelada a uma realidade, quem sabe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Manu!
      Gostei do seu ponto de vista \o/
      Não tinha pensando por esse lado, rs.
      Se decidir por ler o livro, depois me conta o que achou :)
      Bjs!

      Excluir
  18. Oi Carla,muito interessante a resenha,depois de ler fiquei super curiosa sobre essa distopia!
    Já li várias,é um tipo de leitura envolvente,diferente com muitos acontecimentos.
    Beatrice (Tris ) depois de ser considerada Divergente,sai de uma facção e vai para outra,vai ter a parte do treinamento que ela vai ter que demonstrar coragem,vai ter que lutar contra os outros integrantes que disputam uma melhor colocação para ter o melhor resultado no treinamento.
    O lado da versão futurista,da competição,emoção... já deixa a leitura de tirar o fôlego!
    Na expectativa para ler as continuações,vai virar filme e logo chegará nas telonas
    Realmente a saga de Veronica Roth é de longe uma das mais incríveis lançadas.
    Quero ler e acompanhar Beatrice, conhecer a história,personagens. Beatrice (Tris) depois de ser considerada Divergente,sai de uma facção e vai para outra,vai ter a parte do treinamento que ela vai ter que demonstrar coragem,vai ter que lutar contra os outros integrantes que disputam uma melhor
    Estou gostando das distopias porque trazem algo novo no enredo,personagens,moral da história...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Van!
      Estou vendo que você vai adorar a história ;)
      Bjs!

      Excluir
  19. Gosto muito de distopias e depois de ler várias resenhas positivas estou louca para ler Divergente. Surtando para conhecer de perto as facções e esse novo mundo criado por Veronica Roth. bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Naty!
      Ahhh! Você vai adorar!!!
      Bjs!

      Excluir
  20. Oi adorei sua resenha amiga...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..

    ResponderExcluir

 
Google+