10

[Editora Dracaena] Lançamentos - Setembro

em segunda-feira, 9 de setembro de 2013


Olá, pessoal!

Conheçam as novidades para o mês de setembro da Editora Dracaena!


"Beleza Negra foi publicado pela primeira vez em 1877 e de lá para cá tem emocionado milhões de leitores em todo o mundo.

Beleza Negra é a autobiografia de um cavalo, um livro dotado de pureza e simplicidade e que passa uma mensagem universal de amor pelos animais. Inicialmente catalogado como um livro infantojuvenil, logo atingiu leitores de todas as idades e de todas as nacionalidades, sendo traduzido para várias línguas."


 

 “Quando Clara Abravanel Chevalier conheceu seu anjo da guarda, ela pensou que estaria protegida”
Clara está decidida a assumir o namoro com seu anjo da guarda, Nate, aceitando que ele abdique de sua imortalidade por ela. Mas antes de cair e tornar-se humano para ficar ao lado de sua amada, Nate precisa enfrentar os fantasmas de um passado que não deveria existir para os seres celestiais e que, ao existir para ele, repete-se como uma profecia.
Chantageada por Abbadon, Clara descobre que além de envolvida na profecia sobre a misteriosa e triste história de Nate, possui a missão secreta de proteger textos apócrifos que contêm as revelações do Armageddon, os pergaminhos de Girona.
A fim de impedir que seu relacionamento com Nate chegue ao conhecimento das autoridades celestiais, Clara viaja até a cidade de Girona, na Espanha, onde é forçada a decidir entre submeter os pergaminhos às mãos de Abbadon e assistir à humanidade escravizar-se aos renegados ou resgatar Nate de um passado que o condena e de um futuro que poderá excluí-lo de sua vida para sempre."




O que parecia ser apenas uma despretensiosa correspondência era, na verdade, o recrutamento para uma guerra incrível, travada em uma ilha no mar Adriático, próximo a Veneza. Foi assim que aquele homem comum e simples conheceu sua real natureza, antes adormecida, e seus poderes inacreditáveis.
Ele era, na verdade, filho do líder de um exército que lutava para defender os humanos da escravização, numa guerra disputada entre zumbis que perdurava havia séculos.
Ao conhecer a filha do líder inimigo, porém, encontra nela um grande amor, que poderá entorpecer seus sentidos e colocar em risco todos os planos de seu pai.
Logo ele se vê inserido em uma rede de mistérios que o faz contestar seus objetivos e descobre, por fim, um segredo inacreditável acerca da raça humana.




Os fatos desta história se passam em uma província afastada de um Império, em um período de relativa tranquilidade, anos depois de uma grande guerra.
A sociedade é relativamente pacífica, mas ainda ressentida e com claras tendências militares. Nesse Universo, o protagonista, um jovem vindo de uma família simples do campo, desenvolve sua trajetória, e devido a certos acontecimentos acaba dominado pelo desejo de vingança.
Esse ambiente aparentemente tranquilo é na verdade bastante hostil e sombrio, com eventos sobrenaturais, onde sinistras sociedades secretas têm importante papel e atuam sem que se consiga controlá-las.
Um elemento fundamental de poder é a manipulação de energia escura, o que poucos sabem fazer, e muitos nem desconfiam de sua existência. A questão que fica é a seguinte: o que esse jovem poderia fazer?

Poderia ele ter como escapar desse desejo de vingança?




A hora final chegou.
A sentença de morte dos pecadores está pronta para ser executada. Os seres divinos se organizam como a maior força militar do planeta, prontos para investir contra as forças opositoras.
No inferno, legiões estão aguardando o anúncio do início da Última Guerra. Tudo conforme profetizado no Livro de Revelação.
Tudo?
Seguiriam todos os que estavam predestinados havia milênios, mesmo sabendo do resultado iminente? O que aconteceria se o Anticristo não quisesse guerrear contra o Céu ou se os anjos se recusassem a participar de um genocídio?
Uma profecia pode ser quebrada?
E a mais importante delas?
Em O Último Apócrifo, questões como essas são levantadas.




Abduzido à louca viagem nas páginas de contundente saga.

Não era a biblioteca, foi meu pensar recriando o paraíso sobre o paradisíaco.

Tudo quebrantou abaixo de mim, e não pude evitar a sordidez.

Não pude conter o solo negro rachado.

Havia construído um céu...

Cria que o céu chorou sobre mim. Mas foi fantasia. Foi eu quem chorei, e minhas lágrimas tempestuosas caíram sobre o céu, o meu céu, que era de papel.

Pingaram sobre minhas escritas, sobre o grafite, sobre a tinta...

Mancharam as páginas, manchada estava minha vida.

Rasgou-se, rasguei-me.

Cada rasgo se desfez em mais pedaços, que caíram como flocos de neve sobre terra negra.

A cada nova lembrança de cinzas, os flocos caíam esfumaçando. Inesperadamente surgiram centelhas, seguidamente caíram brasas. Papéis desceram como fogo, caindo em larvas, rachando o solo negro já pútrido e envidraçado, isolando-me na ilha de ilhas entre o magma, no obscuro e solitário mundo arredio, do pessimismo e da desesperança, do contentamento e da conformidade. Não havia olhar além, tampouco aquém.

Se não nascia de novo, conforme desejei naquela caverna gelada, morria. Ao contrário do fruto brotando, da planta germinando, não emergia. Sucumbia o rato imergente, no solo onde brotou a rosa...

Estava afundando, tendo minha carne agredida por aquele solo envidraçado, de reflexos escuros, onde vi refletir os poetas mortos e seus cavalos negros, cavalgando em minha direção.

Caí aos pés do inimigo, rosto no pó, poeira levantada, braços abertos, rodeado de cruéis desvirtuados, salafrários, designados, ardis, nebulosos.

A vida matou-me!



10 comentários:

  1. Sabe que eu preciso de mais informações ou melhor de resenhas, não é pressão não tá, mas o dinheiro é curto XD. O único que me chama atenção é o Rato de biblioteca, não pela história, mas pela sinopse construída.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Michelli Santos Prado11 de setembro de 2013 10:21

    Oie Carla!!
    Confesso que nenhum me chamou muito atenção.
    Vou aguardar resenhas para ver se algum me agrada. E adicionar mais livros a minha lista de desejados =)

    ResponderExcluir
  3. Oi Carla,parabéns para a Editora Dracaena pelos lançamentos,essa Editora vem conquistando leitores e seu espaço no mercado editorial!
    Beleza Negra 9assisti o filme,emocionante),Polaris (adoro os livros da Lu Piras,um talento!),Rato de Biblioteca (sinopse interessante!)

    ResponderExcluir
  4. Oi Carla, todos esse lançamentos parecem ser ótimos. Entretanto o que mais me interessou foi Polaris - o Norte. A capa é lindíssima.


    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Van!
    Eu gosto das capas da Dracaena \o/
    bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi Fernanda!
    Essa capa é linda mesmo!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Ketelin Natieli Wochner22 de setembro de 2013 21:01

    Os Zumbis de Dakerine parece tipo: WOW! haha Faz bem meu tipo de leitura.
    Gostei muito da sinopse de Beleza Negra. Não sei muito bem como é o livro, mas já assisti filmes sobre cavalos, e chorei em todos eles.. haha São animais incríveis.

    ResponderExcluir
  8. Oi Ketelin!
    Ahhhh não sei qual escolher!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Cada vez eu me impressiono mais com os lançamentos da Editora Dracaena. Os livros estão vindo cada vez com histórias melhores!
    Por mim eu comprava todos os lançamentos, mas como o bolsa não dá conta de tudo eu escolho comprar primeiro O Último Apócrifo *-*

    ResponderExcluir
  10. Oi Rossana!
    Eu gosto das capas \o/
    Bjs!

    ResponderExcluir

 
Google+