8

[Resenha] P.S. Eu te amo

em terça-feira, 10 de dezembro de 2013


P.S. Eu te amo
Cecelia Ahern
Editora Novo Conceito
368 páginas

Gerry e Holly eram namorados de infância e ficariam juntos para sempre, até que o inimaginável acontece e Gerry morre, deixando-a devastada. 

Conforme seu aniversário de 30 anos se aproxima, Holly descobre um pacote de cartas nas quais Gerry, gentilmente, a guia em sua nova vida sem ele. Com ajuda de seus amigos e de sua família barulhenta e carinhosa, Holly consegue rir, chorar, cantar, dançar e ser mais corajosa do que nunca.

P.S. Eu te amo escrito por Cecelia Ahern é uma linda história de superação de uma mulher que precisa voltar a viver. Após a perda do marido, Holly não sente prazer em viver, sua vida se resume a se deixar levar pela tristeza. Mesmo com a ajuda dos amigos e familiares, ela continua em uma situação caótica, amargando a tristeza e a solidão.

Pressentindo o futuro e o que aconteceria com sua esposa, Gerry deixa uma carta para ser aberta a cada mês, com pequenas instruções do que ela deve fazer, sempre encerrando a carta com P.S.: Eu te amo. Quando Holly recebe a primeira carta, decide fazer aquela vontade de Gerry, onde ela consegue encontrar forças para sair do momento depressivo que estava vivendo.

Com trechos emocionantes, outros divertidos, acompanhamos a superação de Holly em encontrar novamente a felicidade. Esse processo é gradativo e em alguns momentos, ela deixa a tristeza a abater. Mas com as cartas de Gerry, com a ajuda dos amigos e dos familiares, Holly volta a sorrir e começa a superar esse sentimento.

A história é linda, tocante, nos emocionamos com o sentimento de perda de Holly, assim como o imenso amor que Gerry sentia pela esposa. Mesmo com toda a doença, ele sabia que Holly entraria em uma depressão após a perda, e escreveu essas cartas ajudando-a a reaprender a viver.

A escrita da autora é ágil e a narrativa flui tranquilamente. Não é aquele tipo de história arrastada, que parece que você leu trinta páginas, mas na verdade não saiu da segunda. Mesmo com o toque de drama, alguns momentos são divertidos e quebram a tensão da história, tornando-a leve.

Como muitos já sabem, o livro foi adaptado para o cinema. Não vou comentar sobre a adaptação, pois faz muito tempo que eu assisti, então não me recordo de todos os detalhes. Mas se fosse para escolher entre o livro e o filme, escolheria o filme, só para ficar Gerard Butler (risos).

Para quem gosta de um bom romance e drama, precisa ler P.S. Eu te amo. Ao contrário de alguns clichês que encontramos por ai, na história o mocinho está morto, então não sofremos com a perda dele, mas sim com a falta dele. Confesso que achei muito fofo ele deixar as cartas para esposas, foi uma forma de dizer que sempre estaria tomando conta dela (é para se emocionar).  



8 comentários:

  1. Não gosto de romances, mas todos me falam muito bem desse. Ainda não assisti ao filme, mas se eu pudesse escolher, leria primeiro, haha.
    Não vou colocar como prioridade, mas se surgir a oportunidade, quem saiba eu não leia?

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito do filme (e chorei bastante, coisa que nem é muito comum de acontecer) e também gostei do livro. Até tive certo receio antes de ler porque achei que a autora cairia naquele dramalhão, dado o tema, ou num piegas sem fim. Mas não, ela usou de muita delicadeza e até de humor, o que deixou a história superleve e gostosa de ler. E importante, como você disse, sem cair tanto nos clichês.

    Um beijo, Livro Lab

    ResponderExcluir
  3. Eu vi o filme e confesso que não é um dos meus favoritos no ramo de filmes romântico.
    Apesar da história ser linda, não fiquei totalmente derretida, não sei porque. Por isso, não sei se leira o livro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Carla!
    Eu li o livro e assisti ao filme e confesso que chorei muito mais com o filme, mas o final do livro é melhor, mais realista.
    B-jusss! ♥

    ResponderExcluir
  5. Oiiii Carlinha!!!
    Acredita que ainda não li o meu? Mas vou reparar isso em breve, o livro dá para encarar pq não tem o Jeffrey Dean Morgan nele. =)
    tentei ver o filme e empaquei pq não gosto desse ator.
    Mas o livro eu quero ler sim, só espero um momento em que eu vá chorar menos... mesmo com o mocinho já morto, não é fácil de lidar. hahahaha
    Bjs fadinha!!!

    ResponderExcluir
  6. Acredita que ainda não li? E olha que ganhei aqui, hihi.
    Vi o filme e achei lindooo!


    Bj!

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Faltou escrever leia com pacote de lenços...
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Não sei o que pode ser pior: sofrer pela perda ou pela falta! Estou com o livro aqui pra ler e só adiando... preciso estar preparada! haha

    ResponderExcluir

 
Google+