7

[Resenha] Ruínas do Tempo

em quarta-feira, 11 de dezembro de 2013


Ruínas do Tempo
Jess Walter
Verus Editora
364 páginas

Ano de 1962. Em um trecho rochoso do litoral italiano, um jovem dono de hotel olha para as águas incandescentes do mar da Ligúria e vê uma aparição; uma bela mulher se aproximando em um barco. Ele então descobre que se trata de uma atriz, uma estrela americana, e que ela está morrendo. 

A história dá um salto e recomeça nos dias atuais, a meio mundo de distância, quando um idoso italiano aparece em um estúdio de cinema procurando pela misteriosa mulher que ele viu pela última vez em seu hotel décadas atrás. O que se desenrola a partir daí é um romance que abrange cinquenta anos e algumas vidas. 

Da filmagem de 'Cleópatra' à agitação do Edinburgh Fringe Festival, o autor nos apresenta um emaranhado de vidas de uma dúzia de personagens - o apaixonado dono de hotel italiano e seu amor desaparecido; o conservado produtor que outrora conseguiu juntá-los e sua jovem e idealista assistente; o veterano do exército que se tornou escritor e o libertino Richard Burton, cujas vontades são responsáveis pelo desenrolar de toda a narrativa - ao lado dos amantes e sonhadores, celebridades e perdedores que povoam o mundo nas décadas que se seguem.

Ruínas do Tempo escrito por Jess Walter é um romance envolvente e emocionante. Alternando entre passado e presente, acompanhamos os fatos ocorridos em 1962 até o período atual. A história é narrada em terceira pessoa, mostrando os acontecimentos de vários personagens, como Pasquale Tursi, Michael Deane e Claire Silver.

Como a história é alternada, imaginamos que os detalhes não tem ligação. Mas aos poucos, a trama se interliga, mostrando o seu brilho e emoção.

Pasquale Tursi, um apaixonado dono de um hotel em Porto Vergogna, conhece a americana Dee Moray, uma atriz coadjuvante que está com os dias contados devido a um câncer. Dee viajou para a Europa com a intenção de se tratar dessa terrível doença, mas não esperava encontrar o apoio de Pasquale.

Nos duas atuais, Pasquale está em busca do paradeiro de Dee Moray, e começa a sua busca perguntando para Michael Deane, o lendário produtor cinematográfico, e também conhecido de Dee.

Com uma narrativa envolvente, acompanhamos a trajetória de personagens imperfeitos, mas que mantém a esperança em conseguir alcançar aquilo que desejam. A cada capítulo, surgia uma emoção diferente, e fiquei a torcer por um final feliz para cada personagem. 

A capa do exemplar é belíssima, mostrando um lugar único e paradisíaco. Confesso que até fiquei com vontade de conhecer um local assim (risos).

Para os leitores que assim como eu gostam de um bom drama, com relacionamentos imperfeitos, com personagens que sofrem, mas que sonham, não podem deixar de conferir Ruínas do Tempo. É um livro emocionante!



7 comentários:

  1. Ai Carlinha esse é um dos livros que mais quero, mas ainda não tive oportunidade de arrematá-lo.
    A sinopse é linda né? Só perde para essa capa de tirar o fôlego.
    Um drama? Tem gente apaixonada que não esquece o amor, gosto muito de leituras assim, afinal a realidade é esta sofremos, mas o importante é continuar a sonhar e ter esperança, senão o caldo entorna. =/
    Amei a resenha!!! espero conferir em breve.

    ResponderExcluir
  2. Amei a capa e a resenha só aumentou a minha vontade de pegar o livro pra ler. Adorei a história, mesmo romance não sendo meu estilo literário preferido, adoro um drama bem escrito e bem trabalhado nas emoções.

    ResponderExcluir
  3. Oi Carla!
    A capa realmente muito bonita, é muito bom quando a gente consegue encontrar livros que são bem tratados nas editoras. Mas você revelou tão pouco do enredo que me deixou curiosa... mas imagino que seja esse o objetivo né?
    B-jusssssss!♥

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela resenha Carla! Estou ansiosa para ler Ruínas do Tempo! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito da resenha! Não conhecia esse livro, mas parece ser muito bom. Fiquei bastante curiosa para conhecer a obra. Gosto de drama, principalmente com uma pitadinha de romance. Quero ler livros assim, em que eu fique ansiosa por cada capítulo e consiga me emocionar.

    Beijos!

    http://temponaoperdido.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  6. Carlinha, já vi esse livro na livraria e a capa é linda mesmo!
    Tenho curiosidade com essa trama, a premissa é boa!


    Bj!

    ResponderExcluir
  7. Já gostei do fato de ser alternado entre o passado e o presente. Gosto de narrativas assim. Já tinha visto o livro, e não tinha me interessado em lê-lo, agora já fiquei um pouco mais curiosa. O livro parece emocionar e espero que os personagens tenham tido os seus finais felizes!

    ResponderExcluir

 
Google+