3

[Resenha] Almanova

em segunda-feira, 10 de março de 2014


Almanova
Trilogia Incarnate - Livro 01
Jodi Meadows
Editora Valentina

Almanova escrito por Jodi Meadows é o primeiro volume da Trilogia Incarnate, onde narra a história de Ana, uma almanova no mundo de Range.

Em Range, os humanos não se preocupam com a morte. Por milhares de anos, milhões de almas vêm reencarnando, num ciclo infinito, onde as memórias e as experiências de vidas passadas são preservadas e relembradas nas vidas seguintes. 

Mas algo inexplicável acontece e o padrão é quebrado.
Quando qualquer pessoa morre, independente da circunstância, ela sabe que passará poucos anos ou meses, e ela reencarnará, se recordando de todas as vidas passadas. Mas quando Ana nasceu, outra alma simplesmente desapareceu...

Ana é uma almanova, não tem vidas passadas, não tem lembranças e ninguém sabe se ela terá outras vidas. A própria mãe de Ana acredita que ela seja uma sem alma, que deve ser afastada da sociedade, para que o pior não aconteça.

Após completar dezoito anos, Ana foge desse terrível isolamento imposto pela mãe com o intuito de descobrir se ela mesma reencarnará. Para isso, ela precisa viajar a cidade de Heart, onde enfrentará o preconceito daqueles que não aceitam sua condição.

Mas Ana conhece Sam, um jovem que não mede esforços para ajudá-la no caminho a Heart. Sam acredita que a almanova de Ana é boa e valiosa. Ele a defende de todos que são contra a presença de Ana na cidade, demonstrando  um sentimento que Ana nunca imaginou sentir.

Ana precisa descobrir o que provocou tal erro, o que fez para que ela nascesse e outra alma tenha desaparecido. Mesmo que isso abale todas as convicções dos moradores de Heart.

Com uma escrita contagiante, Jodi Meadows introduz o leitor em um mundo onde a morte não é tratada com medo. Com a certeza de que reencarnarão, todos os habitantes não se importam com a forma que irão morrer. De forma natural, pela idade, ou por um acidente, ou assassinados pelas criaturas místicas do local, qualquer habitante sabe que voltará a vida, podendo nascer no corpo de um homem ou de uma mulher. O nome é mantido, assim como todas as lembranças, e todas as crianças aguardam determinada idade para sair de suas casas e continuar com a vida que tinham antes.

O nascimento de Ana faz com que todos os moradores questionem esse nascimento e o por quê uma vida foi perdida no processo. Será que Ana é uma sem alma e terá apenas uma vida? Ou ela é uma almanova que estava a espera de uma oportunidade de nascimento?

Ana é uma personagem impulsiva, com uma personalidade apaixonante. Ela ainda desconhece esse ciclo de reencarnações, e quando alguém está em perigo, ela coloca a própria vida em risco, para que aquela pessoa não se machuque.

É interessante ver seus questionamentos, a forma como aprende sobre a vida e os seus mistérios, mostrando sua inteligência e capacidade de aprender sozinha tudo que o que a rodeia.

Não tem como não se apaixonar por Sam e sua maneira fofa de cuidar de Ana. Mesmo com o conflito que existe nessa relação por ela ter uma alma de pouca idade, e ele ter mais de cinco mil anos de existência, a paixão entre eles é algo tocante que emociona o leitor.

Alguns dos mistérios são respondidos nesse primeiro volume, deixando o leitor ansioso para a publicação da continuação que logo acontecerá aqui no Brasil. A edição da editora Valentina está perfeita, desde a capa, os detalhes a cada capítulo assim como a revisão impecável.

Mesmo tendo conhecimento que o lançamento do segundo volume logo acontecerá, não vejo a hora de poder ler Almanegra e descobrir mais sobre os mistérios que ronda Ana e seus amigos.

Nota:
 




3 comentários:

  1. A capa é linda e o tema da reencarnação parece ser abordado de maneira
    envolvente, mas não me convenceu. Não me despertou interesse e em meio a
    tantos livros, não é exatamente essa proposta que eu estou em busca pra minhas leituras :/
    Odeio ser do contra, afinal, só vejo gente falando bem do livro, mas realmente não me interessei.

    ResponderExcluir
  2. Danielle CGA Souza17 de março de 2014 18:03

    Eu gostei da premissa desse livro desde a divulgação, a medida que vi resenhas fui ficando balançada, mas adorei a sua opinião e os pontos que você contou.
    Ana parece uma mocinha e tanto, destemida e solidária, já ganhou pontos. E o Sam me deixou um tanto cismada por não conhecê-la e estar tão disposto a acompanhá-la.
    Espero que o segundo seja ainda melhor. =)

    ResponderExcluir
  3. O tema é muito interessante, além da capa ser uma atração à parte. Pela sua resenha, notei que a história é bem desenvolvida e que os personagens foram bem construídos. Tudo isso sobre almas e reencarnação é muito estimulante e com certeza vou querer ler.

    ResponderExcluir

 
Google+