5

[Resenha] A Garota Que Você Deixou Para Trás

em quarta-feira, 5 de março de 2014


A Garota Que Você Deixou Para Trás
Jojo Moyes
Editora Intrínseca
379 páginas

A garota que você deixou para trás escrito por Jojo Moyes é um daqueles livros que nos faz emocionar. Após conhecer a autora através do livro Como eu era antes de você, estava na ansiedade para começar a leitura dessa história, com a certeza de que encontraria uma ótima trama onde ficaria presa até a última página. E só posso dizer que o livro não decepciona em nada.

Acompanhamos duas histórias no decorrer da trama, ambas, levam o leitor a questionar as próprias convicções, e a admirar a coragem de duas mulheres que desafiaram a todos para seguir lutando por aquilo que acreditavam.

Sophie Lefèvre volta para a terra natal após se despedir do seu marido, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre, que precisa lutar na Primeira Guerra Mundial. Vivendo com os irmãos e os sobrinhos no antigo hotel da família, Sophie precisa enfrentar as mais diversas dificuldades na cidade,  devido a ocupação dos soldados alemães.

Sophie apega-se às lembranças do marido, admirando um retrato seu pintado por Édouard. Ela não reconhece mais a moça que era antigamente, já não tem mais beleza de antes, e o que resta, é apenas a coragem para enfrentar as adversidades.

Quando o quadro chama a atenção do novo comandante alemão, Sophie arrisca tudo — a família, a reputação e a vida — na esperança de rever Édouard, agora prisioneiro de guerra. Ela acredita nos sentimentos do novo comandante, mesmo que tudo indique o contrário.

Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston mora sozinha numa moderna casa com paredes de vidro. Liv tenta voltar a vida após a morte do marido, mas se encontra sozinha na antiga residência do casal, acumulando diversas dívidas, próxima a falência. 

Em uma noite onde apenas quer curtir a tristeza da solidão e a saudade do marido, o destino faz com que Liv conheça Paul, um homem encantador. Paul é divorciado e ainda se recente por ter que se separar do filho, vendo-o apenas por alguns dias na semana.

Os dois se sentem atraídos instantaneamente, e acreditam que esse encontro do destino era o que eles esperavam para voltarem a viver. Mas o destino não está ao lado do casal.

Liv mantém em um lugar de destaque na casa, um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura, o que a mantém ligada ao passado. Devido a acontecimentos inesperados, Liv descobre o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória. 

Ao mergulhar na história da garota do quadro, Liv vê, mais uma vez, sua própria vida virar de cabeça para baixo. Restando para ela, lutar pelo que acredita, mesmo que isso vá contra todas as pessoas que ainda estão do seu lado.

É impossível não se emocionar com a escrita de Jojo e como ela narra suas histórias. A escrita é fluída, onde mantém o romance, drama e uma dose de suspense por toda a trama. 

A narração é dividida entre os acontecimentos do passado com Sophie, e o presente com Liv. Confesso que quase tive um surto quando a história de Sophie é interrompida abruptamente para começar a de Liv. Fiquei alguns momentos atordoada, pensando na crueldade da autora de fazer isso com o pobre coração dos leitores (risos).

No decorrer da leitura, ficamos encantados com a coragem e a força interior das duas protagonistas, que mesmo diante da morte da esperança, elas seguiam em frente, sempre acreditando e mantendo suas convicções.

Não vou mentir, uu me emocionei com a história de Sophie e no quanto foi destemida em ver e sentir mais que as aparências. Fiquei emocionada com a força de vontade de viver de Liv, que sentiu uma grande perda, mas que estava encontrando forças para voltar à vida.

Vou ficar a escrever sobre o livro por horas a fim, e mesmo assim não vou conseguir relatar todas as emoções retratadas na história. Mesmo que me faltem os adjetivos para exaltar a trama, a escrita de Jojo Moyes fala por si. Com personagens maduros, a autora descreve-os de forma intensa e humana, retratando com perfeição seus medos e sonhos, aproximando o leitor com a história.

A edição da editora Intrínseca está perfeita, desde a revisão até a escolha da capa. Não tem não fica admirando o desenho e suas cores, trazendo a tona, a leveza da história. Só posso dizer que um livro mais que indicado, e que todos irão se emocionar. 

Nota:
 



5 comentários:

  1. Estou com três livros da Jojo na minha meta de leitura de 2014 (só falta ter dinheiro pra comprar agora haha). Entre os três está "A garota que você deixou para trás" e depois dessa resenha maravilhosa a minha vontade só aumentou. Adoro narrações que se intercalam e que de alguma forma, se interligam. Já li um livro onde no ápice da narração de uma personagem, a autora propositalmente interrompia e iniciava outra narração. E a vontade de pular pra a continuação da narração daquela personagem é grande (tenho que me segurar). Tenho certeza que irei amar esse livro.

    ResponderExcluir
  2. Oi Carla, ainda não li nenhum livro da autora, mas neste em especial tenho um grande interesse por conta das belas resenhas que tenho lido. Sem falar que fiquei encantada com a capa.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Nossa quero ler os livros da autora... Adoro livros que se passam nas grandes guerras :3

    ResponderExcluir
  4. Olá!Este livro está na minha lista de leitura. Após ler sua resenha fiquei ansiosa para ler! Amo romance e esta história parece ser emocionante, cheia de perdas e amor!!
    Parabéns pela resenha!!E como ainda não li nada da autora, fico ainda mais animada para ler ele.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  5. Oi, livro maravilhoso, assim como todo livro da autora.

    ResponderExcluir

 
Google+