5

[Resenha] Trilogia O Clã Brunson

em quinta-feira, 10 de abril de 2014


Trilogia O Clã Brunson
Blythe Gifford
Editora Harlequin

Fronteira do Desejo – vol. 1
Rumores da corte dão conta de que a rebeldia dos selvagens escoceses da fronteira tornou-se intolerável. Sua majestade, o rei, ordena, então, que John Brunson retorne para seu clã…

Membro de um poderoso clã da fronteira, John não frequenta a torre de pedra dos Brunson há anos. Agora, ele não pode admitir a mera hipótese de um fracasso ao convencer seus parentes a honrar o apelo do rei. John sabe que conquistar Cate Gilnock, a órfã de uma família aliada, é fundamental para o sucesso de sua missão. 

Apesar de sua beleza misteriosa, Cate é imune a galanteios. Ela esconde sua dor e seu sofrimento atrás de uma fachada fria e intrigante, que hipnotiza John em seu retorno para o clã guerreiro dos Brunson…

O limite da paixão – vol. 2

Bessie, a abnegada irmã do obstinado clã Brunson, se sacrificou pela honra de sua família e está a mercê da corte do rei James. Deslocada naquele ambiente, ela ainda tem que lidar com sua desconfiança em relação a lorde Thomas Carwell.

Sob o olhar implacável de seu carrasco, Bessie se deixa envolver por ele e pela opulência de um mundo muito diferente do dela. Quando o rei, furioso, exige a cabeça de seu irmão, Carwell é a única pessoa que pode atender à súplica de Bessie. Mas qual será o preço da proteção dele?

Prisioneira de um rebelde – vol. 3

Como líder do clã, Rob, conhecido como o Brunson Negro, faz jus a cada letra de seu apelido. Mas quando toma como refém a filha de seu inimigo, a culpa, mesclada à necessidade de protegê-la, dilacera sua consciência... Rob luta contra uma tentação proibida! 

No princípio, Stella Storwick se sentia desprezada por Rob. Lentamente, começa a perceber em seu olhar a perfeita expressão de um sentimento impossível de ser descrito com palavras… E apenas um beijo poderá aplacar seu desejo!

A trilogia O Clã Brunson escrito por Blythe Gifford é composta pelos livros Fronteira do Desejo, O Limite da Paixão e Prisioneira de um Rebelde, onde cada um dos volumes narra o romance de um dos irmãos Brunson. É a primeira vez que faço uma resenha falando sobre três livros ao mesmo tempo e essa é uma nova experiência para mim.

Por mais que cada volume seja sobre um casal da família, os livros não podem ser lidos separadamente. Não tem spoiler sobre o que acontece com cada casal, mas a trama que acontece entre os romances está interligada, e se você ler algum livro separadamente, não conseguirá entender o que cada casal está enfrentando.

Eu sou apaixonada por romances históricos, principalmente aqueles contados no período Medieval, onde podemos ter os mocinhos guerreiros que agem com possessividade para com a mocinha. E sim, sou apaixonada pelos modelos das capas dos livros (risos). Tudo bem, que não gostei de nenhum dessa trilogia, eles estão muito fraquinhos (risos).

Entre os três livros, apenas o segundo, O Limite da Paixão, foi o mais fraco da trama. Como no primeiro e o no terceiro as duas mocinhas tinham um trauma para superar, a ausência desse detalhe no segundo volume, fez com que eu não me simpatizasse com a protagonista.

O primeiro livro foi o mais emocionante, já que a mocinha, Cate Gilnock, precisava superar um enorme trauma se quisesse se relacionar com John Brunson. E foi emocionante acompanhar sua luta para superar todos os medos.

O terceiro livro para mim foi o mais divertido, já que Stella Storwick é uma jovem esperta e não se deixa impressionar com a imponência de Rob Brunson. As brigas e os diálogos inflamados entre os dois são divertidíssimo, assim como os desafios que sempre estão se propondo.

Para quem gosta de romances históricos do período medieval, não se decepcionará com essa trilogia, onde temos mocinhas traumatizadas e mocinhos capazes de tudo para protegê-las.

Nota:
 



5 comentários:

  1. Ei Carla,
    Eu tbm sou apaixonada por romance de época, e esses de banca são bem levinhos e descontraidos. Não conhecia essa trilogia. valeu pela dica!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Poxa vida, logo o segundo que eu achei a capa mais bonita é o mais fraquinho dos três. Eu pensando que poderia ser o melhor, hehe.
    Não conhecia a série, mas fiquei ligada na sua dica de não ler fora de ordem.

    Beijo, Van - Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Não sou fã de romances históricos e procuro ficar longe. Dessa vez, deixo passar!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Bom dia, faz anos que estou a procura desse romance histórico que se passa numa festa de um clã, a mocinha vai se encontrar com um rapaz por trás do celeiro, mas nessa hora seu clã é invadido e no meio da luta ela é feita prisioneira, no entanto, o clã que a sequestra não sabe que ela é filha do chefe. Eu sei que, ou ela foge ou esses vilões são atacados por outro clã e mais uma vez ela é feita prisioneira. Chegando no Castelo desse outro clã ela é diretamente enviada ao quarto do chefe,o mocinho. Chegando lá ela vai trabalhar com o filho recém-nascido do chefe que por algum motivo não quer mamar em mais ninguém, sua mãe morreu no parto. Eu sei que o vestido da mocinha estava rasgado e amostrando um seio e o neném toma a mamadeira todinha nos braços dela. Por favor me ajude a encontrar esse romance. Obrigada pela atenção.

    ResponderExcluir

 
Google+