5

[Resenha] À Espera de Frankie

em sexta-feira, 9 de maio de 2014
À espera de Frankie
Maeve Binchy
Editora Bertrand
471 páginas

À espera de Frankie escrito por Maeve Binchy é uma história delicada e emocionante, trazendo a tona sentimentos de esperança, caridade e amor.
Quando Noel descobre que uma mulher que ele se relacionou apenas por uma noite está a beira da morte, grávida e dizendo que ele é o pai, sua vida muda drasticamente.

Noel tem problema com bebidas, mora com os pais, mal se mantem no emprego e ainda, pouco se lembra da mulher que diz estar esperando um filho dele. Mas, mesmo diante de tanta dificuldade, ele aceita a responsabilidade de criar a criança, principalmente agora que a mulher não sobreviveu ao parto.

Com a ajuda da prima Emily, Noel decide parar com a bebida, alugar um apartamento e ainda, começar uma graduação para melhorar o cargo no serviço. Tudo isso para trazer uma melhor vida para a pequena Frankie.

Mas Noel não está sozinho, toda a comunidade começa ajudá-lo nessa nova etapa da vida, auxiliando na criação da pequena, assim como o grande apoio que ele recebe para não cair na tentação e voltar a beber.

Moira, a assistente social que estava acompanhando o caso da mãe de Frankie, não acredita que Noel conseguirá ser um bom pai. Para ela, Frankie estaria bem em um lar adotivo, longe da vida desestruturada que Noel vivia.

Cabe a Noel convencê-la de que deixou o passado para trás e que está disposto a fazer a de tudo para criar a pequena Frankie.

É o primeiro livro que leio da autora e fiquei encantada com a narrativa. Com uma escrita delicada, emotiva, Maeve envolve em sua narrativa, todos os membros de uma comunidade, evidenciando o quanto eles estão disposto a se ajudarem, mesmo com tantas imperfeições.

Noel foi um dos personagens mais humanos que encontrei no meio literário. Com inúmeras falhas, Noel assume uma responsabilidade enorme quando decide criar Frankie. Mas em nenhum momento ele aceita essa responsabilidade de forma leviana. Ele se prepara, compra todos os materiais que acha necessário para o crescimento da pequena, resiste bravamente a tentação de voltar a beber e ainda se empenha na faculdade. Além de suportar a rotina cansativa, Noel precisa passar pelas constantes avaliações de Moira, que não se cansa de apontar um defeito.

Não consegui classificar Moira como um “vilão” da história, que está presente apenas para atrapalhar a vida de Noel. Ela apenas deseja realizar o seu trabalho de forma perfeita, seguindo os instintos e procurando o melhor para os assistidos. Mas é claro que a solidão e marcas do passado, fazem com que ela seja uma pessoa amarga que não consegue se relacionar com ninguém.

É impossível não se encantar com a ajuda de toda uma comunidade para garantir a criação da pequena Frankie. Confesso que pensei que se em todos os lugares as pessoas usassem mais os sentimentos e a vontade de dar um pouco do que tem (nem que seja um simples abraço, ou ouvindo o desabafo de alguém) esse mundo seria um lugar bem melhor.


Mesclando assuntos como perdão, segunda oportunidade, coragem, escolhas, À espera de Frankie é um enredo que traz a tona os melhores sentimentos no leitor, tocando o coração das mais diversas formas. Emoção garantida em todas as páginas.

Nota:




5 comentários:

  1. Não imaginava que fosse um drama, mas pensando bem, este bebê na capa dá uma boa dica da leitura. Já fiquei super interessada, é o tipo de livro que eu adoro ler. Valeu pela dica!!!

    Um beijo, Van - balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Carla, não conhecia o livro e só de ler sua resenha fiquei emocionada e imaginando o que o Noel não passou para consegui ficar com sua filha. Entendo o que você falou sobre a assistente social, mas é complicado.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Oi Carla!
    Livros com crianças são sempre emocionantes. Não conhecia esse livro, mas a história parece ser linda.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. Que capa linda :3 mas imagino a partir dali, e do nome da trama, o qnto deve ser uma leitura triste e emocionante. acho q vai entrar tbm para minhas futuras leituras, mas vou esperar estar com um tempinho mais livre para ler

    ResponderExcluir
  5. Ai que capa Fofa, Carlinha!!!
    Não conhecia a autora, mas a cada linha da resenha fui me encantando com a trama. Lembrei de um livrinho de banca que o mocinho passa por algo similar. =)
    Acho super bacana quando uma comunidade mostra seu potencial em solidariedade. Noel me ganhou por se empenhar, mesmo sem lembrar da mãe da garotinha ele decide lutar por ela. <3
    Bem curiosa quanto a este livro. =)

    Minha Velha estante
    Leitura Nossa de Cada Dia

    ResponderExcluir

 
Google+