2

[Resenha] Belle Époque

em quinta-feira, 19 de junho de 2014
Belle Époque
Elizabeth Ross
Verus Editora
294 páginas

Belle Époque escrito por Elizabeth Ross traz um história emocionante sobre uma jovem que busca seu espaço em uma sociedade calculista e interesseira.

Maude Pichon foge de casa por não aceitar um casamento arranjado pelo pai, mas a realidade em que vive é mais dura do que ela pode imaginar. Com pouco dinheiro e quase nenhum serviço, ela responde a um estranho anúncio de jornal. A Agência Durandeau está procurando moças a fim de servir aos clientes um serviço singular: uma moça sem graça e com poucos atrativos físicos para acompanhar damas da alta sociedade a fim de realçar a beleza delas.

A condessa Dubern contrata Maude para ser acompanhante de sua filha, Isabelle, a fim de que ela torne-se uma moça mais bela e consiga um bom casamento, com um homem de título e de dinheiro. Isabelle nem desconfia que a nova amiga esteja apenas ao seu lado para atender aos desejos da condessa. Quanto mais Maude conhece Isabelle e percebe que a jovem não é apenas mais uma pessoa frívola da alta sociedade, que está disposta a desafiar a todos para estudar a ciência, Maude sente a lealdade à prova.

E enquanto a farsa persistir, Maude terá muito a perder.

Maude é uma jovem que precisa deixar de lado qualquer vaidade, para se tornar uma jovem sem atrativo para realçar a beleza de outras pessoas. O dono da agência diz de forma fria e cruel todos os aspectos negativos de todas as jovens. A autoestima dessas jovens é questionável, e por mais que elas tenham a remuneração e o treinamento, é difícil notar algum benefício quando todas as suas falhas são apontadas diariamente.
Como precisa do dinheiro para se sustentar, Maude se resigna a passar por todo o treinamento, e com isso, ter o necessário para alcançar os seus sonhos. Mas quando conhece Isabelle, não imagina que nasceria uma amizade no lugar mais improvável.

É interessante ver o amadurecimento de Maude, de uma jovem sonhadora que fugiu do próprio passado, para alguém disposta a deixar os velhos conceitos de lado, para aceitar a diferença das outras pessoas. Além da amizade de Isabelle, Maude também faz amizade com o jovem Paul, que a ajudou em um momento delicado, e também Maria-Josée, uma das jovens que a treina na agência.

A narrativa da autora é fluída, que mostra de forma leve e delicada o lado interesseiro e calculista de uma sociedade, e os sentimentos de jovens que deixam a própria autoestima de lado para sobreviver.


Como se trata de um livro único, sem fazer parte de uma série ou trilogia, a leitura foi mais envolvente ainda. Belle Époque traz uma história de coragem, audácia, paixão sobre jovens que precisam deixar velhos conceitos de lado para realizarem os próprios sonhos.


2 comentários:

  1. Gostei da resenha Carla. Aprecio personagens à frente de seu tempo e quero muito ler Belle Époque. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi van!
      É uma leitura que você vai gostar <3
      Bjks!

      Excluir

 
Google+