10

[Resenha] A corte do ar

em sábado, 28 de junho de 2014
A corte do ar
Jackelian – livro 01
Stephen Hunt
Editora Saída de Emergência – Brasil

Quando a órfã Molly Templar testemunha um assassinato brutal no bordel onde foi colocada como aprendiz, seu primeiro instinto é correr de volta para o orfanato em que cresceu. Ao chegar lá e encontrar todos os seus amigos mortos, percebe que ela era o verdadeiro alvo, pois seu sangue contém um segredo muito cobiçado pelos inimigos do Estado. Enquanto isso, Oliver Brooks é acusado pela morte do tio, seu único familiar, e forçado a fugir na companhia de um misterioso agente da Corte do Ar.

Perseguido pelo país, Oliver se vê cercado de ladrões, foras da lei e espiões, e pouco a pouco desvenda o segredo que destruiu sua vida. Molly e Oliver são confrontados por um poder antigo que se julgava destruído há milênios e que agora ameaça a própria civilização. Seus inimigos são implacáveis e numerosos, mas os dois órfãos terão a ajuda de um formidável grupo de amigos nesta aventura cheia de ação, drama e intriga.

A corte do ar escrito por Stephen Hunt é o primeiro volume da série steampunk Jackelian. O livro é uma das primeiras publicações da editora Saída de Emergência – Brasil, que promete trazer os melhores títulos de fantasia.

Após a leitura de várias críticas sobre a história, estava receosa com o que iria encontrar no volume. A proposta trazida pelo autor é interessante e evidencia o porquê de ter revolucionado o gênero steampunk, mas alguns elementos encontrados nesse primeiro volume fizeram com que não conseguisse apreciar totalmente a leitura.
O livro traz um pequeno Glossário de Termos no final do exemplar, onde contém apenas os principais termos utilizados durante a história, sendo que alguns foram deixados de lado. No decorrer da narrativa, várias vezes recorri ao Glossário, mas me sentia frustrada cada vez que não encontrava algum termo utilizado no livro.

O autor narra a história utilizando esses termos, sem dar uma breve explicação para que o leitor acompanhe a descrição dos objetos, o que me deixou perdida em vários momentos.
Outro ponto em que não fui conquista foi pelos protagonistas da história. Eu tentei duramente me conectar com eles, mas parecia que faltava algo que me conquistasse. Com isso, a leitura do livro se tornou cansativa, e em vários momentos, pensei em até deixar de lado.

Mas o autor consegue criar um universo steampunk único, onde foi interessante imaginar toda a atmosfera e máquinas desenvolvidas. Como o livro é o primeiro de uma série, acredito que não teremos esses elementos que tanto me incomodaram nos próximos volumes. É um universo onde gostei de imaginar, mesmo com os problemas que tive na leitura.

É claro que essa é a minha opinião sobre a história, e o leitor encontrará os mais diversos pontos de vista, entre aqueles que gostaram e os que abandonaram a leitura. É um universo que tem muito a render, mas que nesse primeiro volume, trouxe elementos que não contribuíram para a fluidez da leitura, atrapalhando assim, a qualidade do entretenimento.


Agora é torcer para que o autor melhore alguns pontos, e faça um novo livro no próximo volume.

Nota:




10 comentários:

  1. O universo criado pelo autor parece bem interessante mesmo, mas confesso que não senti muita vontade de ler a história.
    O gênero em si não me agrada e, nesse caso, há o agravante dos personagens não serem tão bem construídos e não causarem empatia no leitor.
    Pode ser que um dia eu mude de ideia, mas, por hora, não pretendo ler esse livro.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!
      Confesso que sofri com a leitura desse livro :(
      Eu gosto do gênero, mas não me senti conquistada com esse primeiro livro...
      Bjks!

      Excluir
  2. Cara uma resenha desse livro! Obrigada Carla! Estava pensando em ler um steampunk. Fiquei um pouco preocupada com a fluidez da escrita os personagens. Em um livro o que mais aprecio é o universo criado e evolução dos personagens. Mas de todos os steampunk que tenho procurado, esse foi o que pareceu mais original e mais completo. Algo que quero muuuuito *-* E agora, ler ou não?
    Sabe me dizer se no livro tem conteúdos muito pesados? Tipo a Filha do sangue?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Gabi!
      Torcendo para que goste do livro \o/
      Não tem conteúdo pesado não ;)
      Bjks!

      Excluir
  3. Tambem acho que o autor pecou um pouco em nao colocar todos os termos utilizados no livro. Nao li o livro, mas tambem imagino que não seja interessante ficar procurando o Glossario, por que não usou o rodapé não é ? rss Preciso achar um bom steampunk para ler tambem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Katia!
      Em vários momentos fiquei perdida, tentando identificar o que ele estava falando na história o.O
      Bjks!

      Excluir
  4. Gostei da resenha Carla. O gênero steampunk está sendo bem difundido no Brasil e é uma pena que esta leitura não tenha sido tão satisfatória. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Van!
      Eu estou gostando dos livros que estão saindo desse gênero, apenas esse que não me conquistou kkk
      Bjks!

      Excluir
  5. Oi Carla!
    O universo do livro parece ser bem interessante, mas fico com medo de também não gostar da narrativa do autor. Não sei se leria!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sora!
      Estou torcendo para que o segundo seja melhor \o/
      bjks!

      Excluir

 
Google+