8

[Resenha] A Terra Inteira e o Céu Infinito

em quarta-feira, 11 de junho de 2014
A Terra Inteira e O Céu Infinito
Ruth Ozeki
Casa da Palavra

O que acontece quando um diário perdida encontra o leitor certo? Numa remota ilha do Canadá, a escritora Ruth cata mariscos com o marido na praia quando se depara com um saco plástico coberto de cracas que envolve uma lancheira da Hello Kitty. Dentro, encontra um livro de Marcel Proust, Em Busca do Tempo Perdido, e se surpreende ao descobrir que o miolo, na verdade, é o diário de uma menina japonesa, Nao. 

A sacola misteriosa, segundo os rumores dos habitantes, é mais um dos destroços do último tsunami que devastou o Japão e foi levado pelas correntezas até a ilha.
Desde então, Ruth é tragada pela história do diário de Nao, uma menina que, para escapar de uma realidade de sofrimento – de bullying dos colegas e de um pai desempregado e suicida –, resolve passar seus últimos dias lendo as cartas do bisavô, um falecido piloto camicase da Segunda Guerra Mundial, e contando sobre a vida da avó, uma monja budista de 104 anos.
O que Ruth não esperava era que o diário iria levá-la a uma viagem onde ela e Nao podem finalmente se encontrar fora do tempo e do espaço.

A terra inteira e o céu infinito escrito por Ruth Ozeki é aquela típica história onde devemos apreciar a leitura página a página, para absorver todos os ensinamentos constantes no texto.

Com capítulos alternados, acompanhamos o passado e o presente de suas protagonistas distintas. Ruth é um romancista que encontra um antigo diário em meios a objetos descartados dentro de um saco de lixo. O diário narra a história de Nao, uma jovem que para escapar da realidade sofrida, escreve seus sentimentos no papel. Nao sofre bullying dos colegas de escola, ao mesmo tempo, tenta ajudar ao pai desempregado e suicida.

As situações narradas por Nao através do diário são delicados, emocionantes, que faz o leitor querer proteger a jovem. Nao quer se matar, mas antes, ela deseja deixar a sua marca no mundo, e a forma como ela faz isso é escrevendo sobre sua bisavó monja de 104 anos.

Ruth quer saber mais da jovem que escreveu o diário, e começa a procurar pistas para identificá-la, para saber de quando é o diário, se ela está viva ou não. Impossível não querer descobrir sobre uma jovem que escreve com tanta emoção.

Não é um livro de leitura fácil, pois devido a intensidade dos sentimentos de Nao, em alguns momentos, precisamos parar a leitura e assim não perder nenhuma emoção que ela transmite. O enredo é recheado de termos e referências japonesas, e mesmo com a indicação de cada um no final dos capítulos, isso não me impediu de me sentir perdida na leitura do ebook. As notas utilizadas poderiam ser melhores aproveitadas, o que facilitaria para o entendimento de alguns termos na história.


 A terra inteira e o céu infinito é um livro inesquecível, único, que emociona o leitor da primeira a última página. Impossível não ler e querer descobrir mais sobre Nao.

Nota:



8 comentários:

  1. Estou com esse livro lá em casa pra ler, devo passá-lo na frente da fila pra poder aproveitar essa leitura logo. Fico mais tranquila sabendo que é bom.
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Giulia!
      Torcendo para que goste da história \o/
      Bjks!

      Excluir
  2. Adoro histórias que nos tocam assim e gosto bastante de leituras que envolvem diários. Já está na listinha, com certeza!

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  3. Oi carla,
    Não imaginei uma trama tão envolvente olhando a capa, fiquei confusa ao ler o nome da mocinha, mas logo peguei embala, fiquei com vontade de ler e descobrir se a Ruth encontra a Nao ou ao menos se descobre o que aconteceu com ela após os eventos narrados no diário.
    Pena quando a edição deixa a desejar com as expressões idiomáticas... tô passando por isso com Roleta Russa.

    Minha Velha estante
    Leitura Nossa de Cada Dia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani!
      Eu fiquei confusa na leitura, pois as expressões só apareciam no final do capítulo ='(
      Bjks!

      Excluir
  4. Valeu pela resenha.Esse livro eu com certeza vou indicar para minha irmã, que adora a cultura asiática e livros com referências históricas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabi!
      Ahhh torcendo para que ela goste da leitura =D
      Bjks!

      Excluir

 
Google+