8

[Resenha] O Guardião

em quinta-feira, 28 de agosto de 2014
O guardião
Nicholas Sparks
Editora Arqueiro
345 páginas

Quarenta dias após a morte de seu marido, Julie Barenson recebe uma encomenda deixada por ele. Dentro da caixa, encontra um filhote de cachorro dinamarquês e um bilhete no qual Jim promete que sempre cuidará dela. Quatro anos mais tarde, Julie já não pode depender apenas da companhia do fiel Singer, o filhotinho que se tornou um cachorro enorme e estabanado. 

Depois de tanto sofrimento, ela enfim está pronta para voltar a amar, mas seus primeiros encontros não são nada promissores. Até que surge Richard Franklin, um belo e sofisticado engenheiro que a trata como uma rainha. Julie está animada como havia muito tempo não se sentia, mas, por alguma razão, não consegue compartilhar isso com Mike Harris, seu melhor amigo. Ele, por sua vez, é incapaz de esconder o ciúme que sente dela. 
Quando percebe que seu desconforto diante de Mike é causado por um sentimento mais forte que amizade, Julie se vê dividida entre esses dois homens. Ela tem que tomar uma decisão. Só não pode imaginar que, em vez de lhe trazer felicidade, essa escolha colocará sua vida em perigo. O guardião contém tudo o que os leitores esperam de um romance de Nicholas Sparks, mas desta vez ele se reinventa e acrescenta um novo ingrediente à trama: páginas e mais páginas de muito suspense.

O guardião escrito por Nicholas Sparks é um daqueles romances com uma boa dose de drama que sempre acaba nos conquistando. Com personagens imperfeitos e maduros, acompanhamos a luta de uma mulher para voltar a viver após a perda precoce do marido. Já se passaram quatro anos do falecimento do marido, e agora Julie sente-se pronta para voltar a relacionar. A sua insegurança em encontrar alguém que desperte aquilo que foi deixado de lado, faz com que ela busque o amor nas pessoas mais incompatíveis.

Mike não sabe quando se apaixonou por Julie, e não consegue expor seus sentimentos com medo que perca a amizade que tem com ela. Acompanha de longe os encontros de Julie, tentando descobrir se ela sentiu algo por algum deles. Com o apoio do irmão e da cunhada, ele começará a lutar pelos sentimentos que tem por Julie.

Richard é um personagem sombrio, que nutre uma fixação doentia por Julie. Tenta a demonstrar a todo o instante o sente por ela, chegando a sufocar de tanta atenção.

E o personagem mais carismático e marcante da história, é Singer, o cachorro de Julie. Fiel e protetor, Singer sempre acompanha Julie, e é interessante acompanhar a sensibilidade desse amigo inseparável.

A narrativa de Nicholas é envolvente e emotiva, sempre carregada de tensão e delicadeza, que extrai os mais diversos sentimentos dos leitores. Para as pessoas que me conhecem ou me acompanham aqui pelo blog, sabe da minha relação de amor e ódio com o autor. Por mais que adore e me emocione com suas histórias, Nicholas é um dos poucos autores que consegue me irritar profundamente com os finais que ele escreve.

E antes que alguém fale que estou criticando o autor, saiba que eu aprecio os livros que ele escreve. Mas não consigo concorda com alguns dos finais que ele já criou. O guardião traz um elemento do diferente para os romances dramáticos do autor: o suspense. O leitor fica angustiado tentando descobrir como se encerrará trama, com medo de perder um dos personagens favoritos. Ler os livros do Nicholas Sparks é ter a certeza que encontrará um romance emocionante em todas as páginas.

Nota:



8 comentários:

  1. Sou difícil gostar de algum livro do Nicholas, eu li três e não me atraiu nenhum. Esse parece ser um pouco mais diferente dos que li e até leria para tirar a minha visão estranha dos livros dele, Carla, rs

    ResponderExcluir
  2. Sabe que eu também tenho esse sentimento com o autor, sempre tenho a sensação que chorarei e não gosto disso.
    Faltou uma coisa na resenha e estou na curiosidade: fala que o Singer morde alguém, isso traria mais emoção na trama. XD
    bj

    ResponderExcluir
  3. Eu não li Nicholas ainda, mas se você diz que ele tem os finais mais improvaveis ja vou gostar, adoro um final que vai contra tudo e todos, sou polemica, rss.
    O Guardão então vai mais para a linha do suspense com o suposto ciume de Richard do que romance em si, não é ?
    Adoro quando tem um animal para dar um ar de fofura no livro.

    ResponderExcluir
  4. Só li um livro do autor e gostei muito, mas esse livro O Guardião ganhou minha atenção por completo, parece muito bom pelo falto de ser um suspense.

    ResponderExcluir
  5. Assim como você tenho uma relação de amor e ódio com o Nicholas, porque ele consegue destruir toda uma história com os finais que ele escreve...MAs, quando eu já tinha desisitido dele, sou desse livro e que era voltado pro suspens, aí dei uma chance pra ele... E fiquei feliz com o rumo que a história tomou, com a forma que ele desenvolveu os personagens..adoreiiiiiii..recomendo totalmente...Sua resenha ficou ótima, parabéns..bjssss

    ResponderExcluir
  6. Voce disse uma grande verdade, ler Nicholas é certeza de romance a cada página, mas também de muito drama né, eu também as vezes fico P da vida com alguns finais que ele escreve, mas aí eu penso, se fosse diferente, talvez não ficasse tão bom! Adorei a resenha, esse é mais um livro dele que ainda não tenho, mas com certeza vou adquiri-lo logo logo! Bjão!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela resenha Carla! Estou ansiosa para ler O Guardião! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  8. Ja li e amei!
    Final surpreendente!
    O Guardião está entre o gênero suspense e romance do nicholas que a cada livro procura inovar.

    ResponderExcluir

 
Google+