2

[Resenha] Recordação Mortal

em quarta-feira, 8 de outubro de 2014
Recordação Mortal
J.D. Robb
Bertrand Brasil
475 páginas

Em Recordação Mortal, a corajosa tenente Eve Dallas é forçada a mergulhar de volta em seu passado. Trudy Lombard, uma mulher cruel e oportunista que diz ser sua mãe, aparece na Central de Polícia e desperta as piores lembranças na tenente, fazendo-a relembrar o tempo em que era atormentada e torturada diariamente. Mas parece que Eve não foi a única a sofrer nas mãos de Trudy, e talvez alguém esteja em busca de vingança. 
Olá, pessoal!

A resenha de hoje foi feita por uma convidada muito especial: a Thais Averaldo. Confiram:

Em Recordação Mortal temos mais uma parte do passado da tenente vindo a tona quando ela se deparar com Trudy Lombard, uma das 'mães' dos lares adotivos para onde Eve foi enviada quando criança. Depois de toda exposição do caso investigado pela tenente Dallas em Origem Mortal, a senhora descobre o paradeiro da criança a quem ela aterrorizou, e mais: descobriu que ela se casou com Roarke! Trudy então reaparece na vida de Eve e diz que foi até New York só para saber como Dallas está, mas Roarke suspeita das intenções da mulher e quando a mulher usa chantagem as suspeitas dele se provam corretas. A única coisa que Eve e Roarke querem é que Trudy suma da vida deles e nunca mais volta, mas Trudy é encontrada morta e a tenente é quem deve investigar o caso.

É comum que os livros da série em que o pano de fundo é o passado, seja de Eve ou Roarke, não tenha um caso muito interessante e, na minha opinião, esse é mais um desses casos. Esse está longe de ser um dos meus casos preferidos, até mesmo porque o assassino acaba sendo previsível. Mas saber mais sobre o passado do casal é sempre um presente para o leitor, não conheço alguém que leia a série e não espere por mais uma descoberta sobre o passado de um dos dois.

É tão bom ver o quanto Eve cresceu e amadureceu desde Nudez Mortal, digo isso porque eu me irritava muito com ela. Se torna difícil falar do livro 22 numa série que já li todos os seguintes e já sei das outras transformações e dos desfechos, mas a releitura de um livro sempre nos traz algo novo, pude ter uma perspectiva muito maior de como lembranças que o aparecimento de Trudy trouxe irão se tornar algo muito maior lá na frente.

Acho que fazer uma declaração de quanto Roarke é perfeito e tudo mais seria redundante, porque é difícil achar alguém que não tenha só elogios a ele. Único ponto que vale ressaltar é como o relacionamento do casal cresceu, sem tantos surtos da Eve e ela com as "regras do casamento" sempre me fazem rir.

Ahhh claro que não posso deixar de falar que esse é um dos livros que se passa na época do natal, e essa época do ano e os que giram em torno do dia de Ação de Graças rendem as melhores situações da série. Os personagens secundários estão muito bem no livro.

O próximo livro da série, Nascimento Mortal, tem uma história ótima então já podem ficar mais ansiosos ainda pela espera!           



2 comentários:

  1. Estava demorando alguém assim aparecer para perturbar a Eve. Fico imaginando a revolta do Roarke no meio disso sem poder fazer muita coisa. Adoro esta série, e com certeza chegarei neste volume.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. eu não li nada dessa série, parece boa e policial (eu gosto desse gênero) e gosto de saber o fato que há flashbacks para aprendermos mais dos personagens.
    bjs

    ResponderExcluir

 
Google+