1

[Resenha] Pássaro da tempestade

em quinta-feira, 27 de novembro de 2014
Pássaro da tempestade
Guerra das Rosas – vol 01
Conn Iggulden
Editora Record
405 páginas

Pássaro da Tempestade é o primeiro volume da trilogia Guerra das Rosas escrito por Conn Iggulden, onde acompanhamos os acontecimentos de um período sangrento da Inglaterra.

Na trama, estamos em 1437 onde a Inglaterra tem um novo rei, Henrique VI, que diferente do pai, o jovem não consegue brandir uma espada. Com a saúde física e mental debilitada, dedica seus dias a orações pedindo a Deus que evite novos confrontos com a França. Por conta disso, o rei depende de seus homens mais próximos para governar, como o espião-mor Derry Brewer e William de La Pole.

Temendo novos confrontos com a França, o rei e seus conselheiros propõem um armistício entre os dois reinos, a ser selado com o casamento de Henrique com a nobre francesa Margarida de Anjou.

Mas nem todos concordam com essa união. Há integrantes da corte que desaprovam essa resolução e acreditam que necessitam de um governante de pulso firme para governar. E uma dessas pessoas é Ricardo de Plantageneta, duque de York, que articula uma conspiração para destronar Henrique e tomar o seu lugar. Esse movimento se fortalece com as constantes rebeliões populares, reflexo da insatisfação das decisões do jovem rei, como a expulsão de famílias inglesas dos territórios conquistados e agora devolvidos para a França.

Diante de tantas tramas, traições e conflitos, como reestruturar um reino devastado?

Desde que li um determinado livro que narra fatos históricos com ficção, eu fiquei apaixonada por essa narrativa, e desde então, estou buscando outros autores para conhecer. É o primeiro contato com o as história de Conn, e mesmo sendo conhecido pela série O Conquistador, ainda não tive a oportunidade de ler os seus livros. Quando descobri o lançamento de uma trilogia que narrará sobre a Guerra das Rosas, minha curiosidade foi aumentada e não pude deixar de lado esse livro.

Conn descreve com maestria o período conturbado da Inglaterra, e suas constantes rebeliões. Henrique não era um rei popular, e como não tinha o pulso firme dos antepassados, suas decisões eram constantemente questionadas. Derry Brewer obedecendo ao desejo do seu rei e desejando trazer a tão sonhada paz entre a França e a Inglaterra, tece uma complicada trama, mas não esperava encontrar as mais diversas tramóias entre os governantes.


A história é intensa, e a cada capítulo conhecemos mais sobre essa intrincada trama de violência, traições e vinganças. É uma leitura obrigatória para os amantes do gênero, e tenho certeza que ficarão ávidos pela continuação. Conn me conquistou com sua narrativa, e agora, preciso procurar os outros livros do autor para ler mais de suas histórias.

Nota:



Um comentário:

  1. Gostei da resenha Carla. Não conhecia o livro, mas o seu gênero me pareceu ser bem atrativo. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir

 
Google+