2

[Resenha] A libélula no âmbar

em terça-feira, 27 de janeiro de 2015
A libélula no âmbar
Outlander – vol. 02
Diana Gabaldon
Saída de Emergência Brasil
944 páginas

A libélula no âmbar escrito por Diana Gabaldon é o segundo volume da série Outlander, onde conhecemos a história de Claire Randall em sua viagem ao passado. Atendendo aos antigos e novos fãs, que foram conquistados pela primeira edição, a Saída de Emergência lançou o segundo volume ainda em 2014, e eu corri para ler o volume.

Em algumas séries, se o leitor começar fora da ordem, conseguirá entender perfeitamente a história. Mas não indico para Outlander. É um livro que precisa seguir a leitura na sequência, devido a todos os detalhes da trama.

Claire Randall guardou um segredo por vinte anos. Ao voltar para as majestosas Terras Altas da Escócia, envoltas em brumas e mistério, está disposta a revelar à sua filha Brianna a surpreendente história do seu nascimento. É chegada a hora de contar a verdade sobre um antigo círculo de pedras, sobre um amor que transcende as fronteiras do tempo... E sobre o guerreiro escocês que a levou da segurança do século XX para os perigos do século XVIII.

O legado de sangue e desejo que envolve Brianna finalmente vem à tona quando Claire relembra a sua jornada em uma corte parisiense cheia de intrigas e conflitos, correndo contra o tempo para evitar o destino trágico da revolta dos escoceses.

Com tudo o que conhece sobre o futuro, será que ela conseguirá salvar a vida de James Fraser e da criança que carrega no ventre?

Desde que li o primeiro volume, fiquei apaixonada por essa história, onde temos elementos como romance histórico, ação, mistério, drama e ficção científica em todo o livro. É uma história para todos os gostos, que conquista e vicia a cada página lida. 

Claire é uma mulher decidida, corajosa, que não hesita em se arriscar se isso significa que ajudará Jamie. Como ela tem o conhecimento do que aconteceu no passado, juntamente com Jamie, Claire tenta evitar a fatídica e trágica batalha de Cullodeen, onde milhares de escoceses morreram, e vários clãs foram extintos.

Jamie continua o mesmo protagonista apaixonante do volume anterior. Ele ama Claire com intensidade, e quando o assunto é protegê-la ou resgatá-la, Jamie não mede esforços para ter êxito.

Mesmo com alguns momentos que nos fazem suspirar, o romance entre o casal não é perfeito. Eles se machucam, erram, sofrem e choram em diversas situações, onde apenas o perdão consegue ultrapassar algumas situações onde o casamento deles poderia ter fim.

A autora escreve com maestria, rico em detalhes históricos, inserindo o leitor em mundo medieval, repleto de intensas lutas e intrigas. Em alguns momentos, o excesso de detalhes cansa um pouco na leitura, mas o leitor já apaixonado pela trama não consegue mais parar. Confesso que mesmo adorando intensamente esse volume, o começo dele me deixou um tanto cansada devido ao excesso de detalhes e a falta de acontecimentos no enredo. Mas em determinado momento, o enredo dá uma guinada de 360°, onde é impossível parar a leitura.

E quanto mais o final do volume se aproximava, mais eu me angustiava, pois a iminente despedida do casal logo aconteceria e eu estava com o coração na mão. No começo da leitura, imaginei diversas teorias do que aconteceria com Claire e Jamie, mas não estava preparada para o que a autora preparou para os leitores. E eu chorei, sofri, fiquei pensando na maldade da autora em fazer isso com um casal que tanto torci. Mas a autora prepara uma surpresa para os leitores no encerramento do livro, onde fiquei encarando a última linha, calculando quanto tempo falta até o lançamento do próximo volume.


Assim como no volume anterior, a editora está de parabéns pela qualidade da revisão, diagramação e escolha da capa, seguindo o padrão iniciado no primeiro volume. Agora só nos resta aguardar alguns meses para ler a continuação, tentando segurar a ansiedade e não roendo as unhas até chegar o dia da publicação.

Nota:



2 comentários:

  1. Eu preciso sinceramente começar a ler, mas acho que no momento não estou preparada pra uma trama tão rebuscada, sabe?

    Mas num futuro, espero que não tão distante... eu começe ♥


    beijos,

    Amy - Macchiato

    ResponderExcluir
  2. Oi Carla, senti tudo isso que você sentiu! A série é maravilhosa mesmo, e não tem como desgrudar do livro. E o final? Menina que final foi aquele? Acho que a autora deveria avisar para os que sofrem do coração...
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir

 
Google+