13

[Resenha] Por lugares Incríveis

em quarta-feira, 14 de janeiro de 2015
Por lugares Incríveis
Jennifer Niven
Editora Seguinte
335 páginas

Por Lugares Incríveis escrito por Jennifer Niven é aquele típico livro que surpreende. Que é publicado no mercado brasileiro com uma capa singela, mas com um conteúdo emocionante e que mexe com os sentimentos dos leitores.

Theodore Finch é um jovem que vive diariamente entre altos e baixos. Conhecido no colégio como Theodore Aberração, o rapaz que tem comportamentos estranhos e bizarros, onde poucas pessoas se arriscam a iniciar uma amizade com ele. Finch conta seus dias “acordados”, sempre a pensar se é um dia bom para morrer. Ele não sabe o que acontece quando “apaga”, simplesmente os dias se vão, e ele “acorda” e logo começa a contar quantos dias se passarão até voltar a “apagar” novamente.

Violet Markey perdeu recentemente a irmã mais velha em um acidente, e tenta trazer em sua vestimenta, algo da irmã para não esquecê-la. Tenta agradar aos pais que apenas desejam que ela volte a ser uma garota normal, mas eles não entendem o quanto ela se culpa por não ter conseguido salvar a irmã.

Theodore conhece Violet em uma circunstância incomum: a jovem estava na torre do colégio, depressiva e quase acaba caindo. Simulando que Violet estava o salvando apenas para que todos os outros estudantes não descobrissem o que ela estava fazendo ali, os dois começam uma amizade. Através de um projeto do colégio, eles se juntam para descobrir lugares incomuns no estado onde moram. O que não imaginavam que é encontrariam a vontade de salvar um ao outro e a continuar a viver. Eles estavam escolhendo a morte, ao fim do sofrimento, mas juntos, descobrem a vontade de viver.

A autora foi de uma sensibilidade única ao tratar assuntos como suicídio, depressão e transtornos mentais. Inclusive, ela traz uma estatística alarmante para os Estados Unidos, que se aplica em todos os lugares. Milhões de pessoas que lutam com problemas emocionais, depressão, ansiedade, pensamentos suicidas, e que acabam não buscando ajuda por medo ou vergonha.

Logo no início do livro, percebemos que os “apagões” de Finch vêm de uma depressão que nem ele mesmo percebeu que tem. Ele vai levando a vida, pensando qual é o melhor dia para morrer. Violet não sabe como lidar com a dor da perda, e logo percebe que está pensando em jogar a vida fora, apenas não levando para frente o ato para não entristecer ainda mais os pais.

Finch provoca Violet a deixar transparecer os sentimentos, a não guardar tudo, e voltar a sentir, viver, chorar e amar. E Violet faz com que Finch encontre forças para se manter “acordado”, sem se deixar abater por pensamentos e sentimentos negativos.

O livro é simplesmente incrível. Não tenho outras palavras para descrever uma história que emociona, que mexe com os sentimentos, que faz com que você fique a imaginar quantas pessoas estão ao seu redor com problemas parecidos e você nem liga. O livro já garantiu uma adaptação no cinema, onde será estrelado com a Elle Fanning. Já estou louquinha para conferir essa adaptação (risos). 

Eu recebi a prova antecipada do livro, e posso dizer que a edição está perfeita. Simples e bela, tornando a publicação grandiosa com um enredo de destaque. Confesso que sou suspeita com os livros da Seguinte, já que as histórias me tocam de maneiras diferentes.

Não se enganem imaginando que Por Lugares Incríveis é mais um livrinho que traz um romance adolescente. É uma emocionante, que mostra a realidade nua e crua sobre os problemas emocionais, que vai fazer o leitor ver com outros olhos a depressão, o suicídio e os transtornos mentais.

Nota:




Sorteio:

O blog está sorteando entre os leitores que comentarem na resenha, a prova do livro. Participe!






13 comentários:

  1. O que me chamou a atenção de cara em Por Lugares Incríveis foi a capa. Linda! Ultimamente tenho gostado bastante de livros positivos como esse promete ser, que mostre que vale a pena continuar e superar as dificuldades.
    Tenho gostado bastante dos últimos livros da Seguinte também, têm me surpreendido.

    ResponderExcluir
  2. Oi Carlinha,
    Eu amei essa capa, foi a primeira vez que vi, mas foi ela que me fez querer ler a resenha.
    Adoro capas assim, tem um apelo que depois de ler seus comentários pude compreender bem o significado.
    É um livro diferente e triste, gostei do enredo, duas pessoas com pensamentos similares que acabam ajudando um ao outro.
    Deve ser lindo acompanhar uma amizade que inicia de maneira tão diversa.
    Adorei a dica. =)

    ResponderExcluir
  3. Esse livro ganhou meu coração. Eu também tive a oportunidade de ler a prova e me apaixonei tanto pelos personagens. Confesso que ando meio com pé atrás agora, pois não sei se lerei algo tão bom esse ano. Minhas leituras não chegam nem aos pés, atualmente. hahaha
    Espero que esse filme seja foda!

    Beijos,

    Amy - http://il-macchiato.com

    ResponderExcluir
  4. Bom vamos lá:Depressão como vai?!! a conheço bem de perto...apagões como os médicos dize são aqueles momentos em que não lembro de nada e/ou me esqueço de algo..ando assim.Viajar as vezes faço isso mas são compromissos ao invés de distração..Crises já foram três em menos de um mês..ajuda nenhuma..e solidão é o que sentimos e ai ver a vontade de sumir de deixar tudo para trás..Este livro ao ler a Resenha me chamou a atenção pelo fato de abordar um tema tão esquecido.Solidão.. livro descreve exatamente como pessoas ao redor do mundo se sentem..Bom não sou egoísta o negócio é que dedico muito aos outros e pouco a mim mesma,sou medicada,,mas isto não basta creiam..pessoas como nós costumam fugir do "bicho gente"..Os livros e as artes são meu escape.ler me dá vida e viver é o que mais quero.

    marizanunessb@hotmail.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Carla. Quando eu vi a capa desse livro jurava que ia ser uma história daquelas bonitinhas sabe? Que encantam e tal. Nunca iria imaginar que se tratava de suicídio, e sem querer parecer louca ou mórbida, me interessei muito mesmo. Depressão é uma coisa muito séria que algumas pessoas não dão a devida atenção e acho demais a autora tratar disso. Acho que o livro pode até mesmo abrir os olhos de jovens nessas condições. Adoraria ler essa história.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a sinopse do livro, principalmente a parte deles descobrirem lugares diferentes na propria cidade, acho que isso deve abrir os olhos deles para as coisas legais que estão por perto mas que os problemas não nos deixam ver, foi essa a impressão que tive, estou curiosa para ler. Essa capa é linda. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Carla!

    A cada resenha que leio desse livro, fico mais supresa e com mais vontade de comprá-lo. Sou apaixonada por histórias como as de Finch e Violet, nas quais os personagens que estão sozinhos se unem e descobrem o valor da vida, evoluindo juntos. Quero muito conferir como a Jennifer criou uma história tão apaixonante como essa! Parabéns pela resenha. Beijos!

    Letícia Valle
    laetivalle7@gmail.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Carla!
    Comecei a ler a sua resenha porque achei a capa tão bonita e estava curiosa para saber sobre o quê o livro falava. Quando vi que era sobre "jovens suicidas" fiquei sem fôlego, afinal de contas, só quem tem um amigo ou parente que tentou dar fim a própria vida sabe do que estou falando.
    Esse não é um assunto que os livros tratam e sempre que li algo a respeito era sem sentimento, somente pessoas retratadas com um distúrbio psicológico e só... mas na minha opinião é algo que vai além disso. E eles precisam de bons amigos para serem salvos! Amigos que podem ser parentes, companheiros, amigos de verdade ou até mesmo um desconhecido que está lá para ao ouvir.
    Enfim, vi mais amigos tirarem suas vidas do que gostaria de contar e hoje um dos meus melhores amigos já tentou o suicídio várias vezes, então espero que este livro de alguma forma possa me ajudar a ajudá-lo.

    Parabéns pela resenha!

    Viviane Gonçalves
    vsg_caue@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. Que bacana um livro tocar um assunto tão comum e que com certeza é pouco falado. Ainda não o conhecia mas a forma que você descreveu ele me representa ser aquele tipo de livro que nos marca pela sutiliza de suas palavras. É sempre válido a gente ler sobre um assunto que talvez não esteja tão proximo a nos,mas nos faz pensar e ver com os outros olhos . Maravilhosa resenha!!

    Michelli Prado
    mih.prado@hotmail.com

    ResponderExcluir
  10. Confesso que quando ouvi falar primeiramente sobre o livro, não foi aquela impressão de: "Preciso ler imediatamente", na verdade, ele não havia me dado uma impressão tão boa quanto a resenha que tu fizeste aqui me deixou. A depressão é um problema onde é facilmente encontrado, porém são poucos os que realmente procuram ajuda e são menores ainda as chances da pessoa desabafar sobre os problemas que tem levado com qualquer pessoa, desde o menor ao máximo grau de intimidade. Muitos possuem vergonha de fazer tais processos e isso vai detonando a pessoa cada vez mais. Tua resenha atiçou minha curiosidade e agora sim estou tendo os sintomas de "Preciso ler imediatamente", hehe!
    Parabéns pela resenha!
    Beijos,
    Alice dos Santos

    ResponderExcluir
  11. Oi Carla!
    Eu estou ansiosíssima para ler "Por Lugares Incríveis", só estou esperando chegar o meu exemplar :)
    Eu também tenho me tornado suspeita ao elogiar os livros da Seguinte. Acho que eles têm escolhido a dedo os YA, sempre encontrando histórias especiais.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Eu estou apaixonada só pela capa, vi várias blogueiras ganhando e to louca para ler. Depois dessa resenha mais ainda. Adoro a Seguinte e sempre amo seus livros, esse tá na minha lista de compras já <3 <3
    Parabéns pela resenha!!

    ResponderExcluir
  13. Oi Carla
    Passei para conhecer seu blog e encontrei a resenha desse livro que gosto muito. A primeira vista parece mais um romance adolescente, mas o tema principal abordado na história faz toda a diferença. É uma leitura que recomendo!
    Parabéns pelo blog.
    Beijos

    http://estante-da-ana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Google+