3

[Resenha] O Cadáver que Ri

em quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015
O cadáver que ri
Anita Blake – vol. 02
Laurell K. Hamilton
Editora Rocco
341 páginas

O cadáver que ri escrito por Laurell K. Hamilton é o segundo volume da série Anita Blake, onde acompanhamos os casos que a caçadora de vampiros e ressuscitadora de mortos precisa enfrentar.

Na trama, Anita terá que ajudar a polícia a deter uma criatura misteriosa e sedenta de sangue, que invade casas e devora famílias inteiras. A criatura deixa a vítimas em pedaços, e nem as crianças são salvas. Paralelamente, precisará usar o máximo de suas habilidades para escapar de uma poderosa sacerdotisa vodu e de um milionário vingativo.

Anita e seu chefe, Bert Vaughn, visitam Harold Gaynor, um cliente em potencial. Harold solicita os serviços de Anita por uma alta quantia, para que ressuscite um cadáver de 283 anos. Mas para isso, ela precisa de sacrifício humano, algo que não está disposta a fazer.

Anita recebe um telefonema de Dolph, detetive responsável pela mais nova divisão policial. A policia solicita a presença da jovem para ajudá-los a descobrir quem cometeu os assassinatos, o que Anita conclui ser um zumbi.

Suspeitando de Dominga Salvador, a sacerdotisa vodu mais poderosa que ela já conhecera, Anita precisa visitá-la para saber se a sacerdotisa tem algo a ver com as mortes. Um encontro que não acaba tão bem... Como se não bastassem tantas problemas, Anita ainda precisa lidar com Jean-Claude, o mestre dos vampiros, que a deseja como serviçal humana.

A vida de Anita sobre de altos e baixos, e quando ela imagina que terá uma noite tranqüila, diversos problemas aparecem, acabando com a aparente paz da jovem.

Como é uma das poucas que detém da experiência, poder e inteligência para tratar com os seres sobrenaturais, Anita é uma peça fundamental para a empresa em que trabalha, assim como para a policia.

Anita é aquela típica mocinha durona, que enfrenta a tudo e a todos sem demonstrar seus medos, mas que no fundo, adora volta para casa e dormir próxima de seus pinguins de pelúcia. Sim, ela é uma jovem normal que gosta de um bichinho de pelúcia (risos).

Mesmo aparecendo pouco nesse segundo livro, quando Jean-Claude aparece, rouba a cena. E os diálogos entre ele e Anita são hilários, já que ele quer a obediência da caçadora, mas ela nunca aceita.

Mesmo que muitos leitores já estejam estafados do tema “vampiro”, a série Anita Blake é essencial para a leitura. A autora soube criar um mundo onde vampiros, lobisomens, necromanter, ressuscitadores coexistem dentro de uma lei que precisa ser respeitada. O mundo conhece o sobrenatural e convive com ele diariamente.


Para os leitores que procuram enredos sobrenaturais, com personagens fortes, com vilões conquistadores, histórias arrebatadora, não podem deixar de conferir a série Anita Blake. Tenho certeza que ficará viciado nessa série.

Nota:


3 comentários:

  1. Fiquei curiosa quando li o título do livro. Não conhecia e confesso que não esperava por um enredo como este. Vou anotar para procurar mais informações, pois me parece ser bem interessante.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha Carla. Como você disse, essa é uma temática que está mais do que saturada, mas fico feliz em saber que a autora compôs uma história original. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  3. OMG! Fiquei interessadíssima na premissa da série, não sei como não tive conhecimento dela antes. Envolve duas coisas que eu amo: vampiros e investigação policial. Com certeza quero os livros pra ontem, a trama me parece completamente instigante, daquelas que prendem o leitor do início ao fim. Obrigada pela dica!
    http://livroosviajantes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Google+