2

[Resenha] Alif - O Invisível

em segunda-feira, 6 de abril de 2015
Alif – O Invísivel
G. Willow Wilson
Fantástica Rocco
351 páginas

Alif – O Invisível escrito por G. Willow Wilson traz um cyberthriller com elementos de fantasia, que conquistou o coração de milhares de fãs devido à originalidade da trama.

Em um estado de exceção no Oriente Médio, um jovem hacker que atende pelo nome de Alif (a primeira letra do alfabeto árabe), oferece seus serviços a grupos de dissidentes sob observação do governo. Ele procura se manter longe de problemas, pois sabe que se entrar em foco, muitas pessoas serão prejudicadas.

Alif acaba de sofrer uma desilusão amorosa, pois a mulher por quem é apaixonado está com o casamento marcado. O romance entre os dois sempre foi proibido, e até assinaram um documento impresso pelo computador, onde se casaram secretamente, mesmo que sem alguma validade para a comunidade em que vivem.

Mas os problemas de Alif não terminam apenas com o rompimento do romance. O seu computador é invadido pela força de segurança eletrônica do Estado, e ele se torna um foragido político, contando apenas com a ajuda da vizinha, a jovem Dina. Alif se lança em uma aventura que oscila entre o digital e o físico, permeado de fantasia, ocultismo e realidade.

Mergulhado em um mundo desconhecido, diferente do que está acostumado com o digital, o hacker precisará colocar tudo o que acredita em xeque, assim como se arriscar para impedir que um antigo e precioso livro caia em mãos erradas.

Alif vive em um mundo as mulheres vivem com o rosto oculto por um véu, ele nem mesmo sabe como é o rosto da sua melhor amiga, já que há anos, ele está escondido. Suas ações como hacker são um segredo, ele atende por um apelido, sendo que poucas vezes seu nome de batismo é usado. Seu romance com Intisar é proibido.

Quando Intisar é obrigada a se casar com um homem escolhido pelo pai, Alif utiliza de todo o seu conhecimento para criar um programa capaz de identificá-la só pelo padrão de digitação, na esperança de impedir de ser encontrado on-line por ela.

Mas essa criação atende as expectativas, onde chama a atenção de “A Mão de Deus”, o mais poderoso mecanismo do Governo, que deseja criar o mais eficiente aparelho de vigilância. 

E para complementar a confusão que Alif se meteu, ele está posse de um misterioso e antigo livro, o Alf Yeom: Os mil e um dias, um artefato precioso que contém o segredo para desenvolver um novo nível de tecnologia da informação, algo até então que só existe em imaginação ou sonho dos mais inteligentes.

Alif apenas conta com de Dina, a vizinha apaixonada, um djin e uma americana convertida em islã, e juntos, enfrentaram os mais diversos perigos para que Alf Yeom não caia nas mãos erradas, assim como, salvar a própria vida.

Com uma narrativa descritiva, envolvente, com uma trama que se divide entre a fantasia e a realidade, acompanhamos um personagem falho, que fará de tudo para salvar a si e aos poucos amigos dos perigos que surgem no caminho.

Um dos pontos que diverge das tramas que estamos acostumados a encontrar, é que a trama acontece no Oriente Médio, e a autora consegue inserir o leitor nesse mundo de cultura pouco explorada nos livros. A autora consegue criar uma trama com elementos de espiritualidade, religião e magia. E devido a sua narrativa detalhista, conseguimos visualizar uma parcela de como os protagonistas vivem no Oriente Médio.

O que prejudica em partes na leitura do livro é que encontramos diversos termos ou palavras muçulmanas, sem a devida identificação do que significam, como uma nota de rodapé. Mas a partir do momento em que o leitor se envolve com a trama, consegue compreender melhor esses termos, sem se importar mais com esse detalhe.

Em suma, Alif – O Invisível traz uma trama original que se destaca entre as publicações atuais, com personagens falhos, com um enredo complexo que beira a realidade e a ficção, que com certeza, conquistará também os leitores brasileiros. Uma revisão e diagramação impecável da Editora Rocco, através do selo Fantástica, Alif - O Invisível é leitura obrigatória para todos que procuram um livro que foge do comum. É surpreendente. 

Nota:



2 comentários:

  1. Gostei da resenha Carla, mas acho que não leria o livro. Apesar de ter achado o enredo interessante, não é o tipo de leitura que faz o meu gênero. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nessa!
      Sim, acredito que não serão todos que gostarão do enredo, devido a diversos detalhes, entre eles por ser um enredo de fantasia (e nem todos gostam, rs). Bjks!

      Excluir

 
Google+