6

[Resenha] Ela não é invisível

em quinta-feira, 23 de julho de 2015
Ela não é invisível
Marcus Sedgwick
Galera Record
320 páginas

Ela não é invisível escrito por Marcus Sedgwick traz um livro envolvente, misterioso onde é impossível para a leitura até chegar à última página.

Laureth é uma adolescente cega de 16 anos e seu pai é um autor conhecido por escrever livros divertidos. Conhecido apenas pelos antigos livros, Jack Peak quer mudar o seu estilo narrativo, e precisa escrever um livro impactante. Ele trabalha em uma obra sobre coincidências, mas nunca consegue terminá-la. Sua esposa acha que ele está obcecado e prestes a ter um ataque de nervos. Jack está usando mais dinheiro do que deveria para escrever esse livro, e devido a sua obsessão, não percebe o quanto está prejudicando a família com isso.

Laureth sabe que o casamento dos pais vai de mal a pior quando, de repente, seu pai desaparece em uma viagem para a Áustria e seu caderno de anotações é encontrado misteriosamente em Nova York. Preocupada com o pai, ela tenta conversar com a mãe sobre sua preocupação, mas não tem nenhum retorno. Convencida de que algo muito errado está acontecendo, ela toma uma decisão impulsiva e perigosa: rouba o cartão de crédito da mãe, sequestra o irmão mais novo e entra em um avião rumo a Nova York para procurar o pai. Mas a cidade grande guarda muitos perigos para uma jovem cega e seu irmãozinho de 7 anos.

Laureth é uma jovem corajosa que mesmo diante de suas limitações, não se deixa abater. Com a ajuda do seu irmão mais novo, Laureth encara os mais diversos desafios para conseguir fazer a viagem de avião e encontrar o pai. E sempre se mostrando corajosa para o irmão mais novo. Por mais que tenha nascido cega, ela nunca sentiu falta da visão e a única coisa que a incomodava era ser tratada como incapaz ou como ou coitada, sendo ignorada por todos. Por isso, não pensa duas vezes em levar o irmão mais novo para a viagem, já que ele seria o único que ficaria ao lado dela sem julgá-la ou a tratando como uma inválida.

O irmão mais novo de Laureth, Benjamin, é um garoto solitário e muito inteligente, que sofre por uma particularidade. Apelidado de “Efeito Benjamin”, qualquer aparelho eletrônico que ele toca fica inoperante, sem a chance de conserto. Com isso, ele não pode usar um celular ou um computador sem que fique imprestável. Benjamin desde cedo aprendeu a guiar a irmã com naturalidade, onde poucas percebem que é ele que da as coordenadas para a jovem.

Quando a aventura dos dois irmãos começa, é impossível não se angustiar com a insegurança de Laureth, assim como ficar na torcida para que dê tudo certo com os irmãos. Intercalando os fatos com páginas do caderno de Jack, descobrimos mais sobre o estudo do pai dos irmãos e o que ele estava buscando. O interessante é que o autor inclui dados reais ensinando para o leitor suas teorias, onde os diversos dados nos levam a criar diversas teorias sobre o que realmente aconteceu com Jack.


Ela não é invisível traz uma história sobre a cumplicidade de dois irmãos e assim como o desafio dos próprios limites. Com uma narrativa única e envolvente, o livro tornou-se uma agradável surpresa e uma ótima leitura.

Nota:



6 comentários:

  1. Estou vendo muitas resenhas no instagram desse livro e a minha vontade só aumenta. Fora que a capa do livro é linda! Me lembra a do livro triângulo de 4 lados (outro que eu to igual doida querendo).
    Preciso mesmo de uma agradável leitura

    Ingrid
    devaneiosdalila.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ingrid!
      Esse livro é muito fofo, você vai gostar \o/
      Bjks!
      http://www.historias-semfim.com/

      Excluir
  2. Oi Carla, não tinha visto resenha do livro ainda, e fiquei empolgada com o enredo. Gostei da coragem Laureth e de seu irmão e Benjamim. Será um história que eu vou gostar deconhecer. Já estou torcendo por estes irmãos.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose!
      Você precisa ler e me contar o que achou \o/
      Bjks!
      http://www.historias-semfim.com/

      Excluir
  3. Oi Carla!
    Ainda não conhecia este livro, que capa mais fofa né.
    Eu adoraria poder lê-lo e acredito que fosse gostar bastante, parece o tipo de trama que sempre me agrada... Obrigada pela super dica!!

    Beijo, Van Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Van!
      Essa capa é muito fofinha!
      Bjks!
      http://www.historias-semfim.com/

      Excluir

 
Google+