6

[Novo Século] Lançamentos

em domingo, 9 de agosto de 2015
Olá, pessoal!

Vamos conferir os lançamentos da Novo Século – Talentos da Literatura Brasileira? Confiram:

Chaya, um querubim enviado em uma missão especial em uma vila celta pré-cristã no século V a. C e Mary Grace, uma donzela da Inglaterra vitoriana, atormentada por visões que não consegue desvendar nem entender, ainda que tenham vivido na Terra separadas por mais de dois milênios, têm muito mais coisas em comum do que possam imaginar. Cada uma em sua época, recebeu a missão divina de mudar o mundo.A escritora Martha Ricas sempre acreditou que, ao escolher seu curso universitário, iria fazer Comunicação Social. Porém, seu gosto pela leitura falou mais alto e Martha acabou formando-se em Letras por amar o encanto e a alquimia que existem nas palavras. 

O livro conta a história de Anabel, uma jovem guerreira elfo que, ao ser admitida em uma das frotas do reino de Alfheim, precisou passar por um árduo teste, ao final, a levou para um portal mágico que, ao se abrir, revelaria a existência de uma espada lendária perdida há muito tempo.Na eminência de iniciar uma guerra contra seres inimigos, Anabel parte para a terra dos homens, sem saber lidar com o ódio que despertou no rei de Alfheim e com o amor do príncipe, herdeiro do reino. No entanto, tudo muda quando a jovem guerreira conhece um belo elfo, dono de olhos profundamente azuis-marinhos. Só assim a história da espada, bem como a origem de Anabel até então desconhecidas, poderão ser reveladas.  Frente a todas as mudanças que precisa encarar, a jovem guerreira precisará escolher entre a vida que conhece e a que poderia ter se decidisse ficar com o incrível elfo de olhos azuis.

Unidos pelo frágil vínculo da solidariedade, quatro personagens marcados por tragédias familiares, descobrem através do convívio e da troca de experiências, o que significa dar e receber amor e amizade e como suplantar a intolerância sexual e religiosa.A partir do primeiro encontro, pouco a pouco o destino e as ideias dos personagens se completam e se entrecruzam. Ao mesmo tempo que o escritor Maurício Nardelli contra a trajetória de seus personagens e de seus caminhos cruzados, vai configurando o perfil social e psicológico de cada um deles.Repleto de temas contemporâneos, como a “cura gay”, por exemplo, “As Faces da Cura” é um romance que presenteia o leitor com uma forma de narração dinâmica e surpreendente.

O ano é 1572. Cada curva do caminho coberto por florestas impenetráveis representa um perigo aos aventureiros de olhares desconfiados, donos de espadas afiadas, sempre prontas a serem desembainhadas à menor provocação, traição ou escaramuça.Capitães aventureiros cheios de cobiça, um jesuíta perdido entre a fé e a liberdade do Novo Mundo, um indígena destinado a uma missão enigmática. Estes são alguns dos personagens que irão cativar o leitor que aprecia o gênero ficção histórica.Escrivães, mamelucos e degredados, dispostos a tudo para obter ouro e poder, completam o elenco dessa fascinante história que convida o leitor a se aventurar pelas trilhas desconhecidas de nosso país em busca de um fabuloso tesouro perdido. Uma jornada em que nada é o que parece ser e na qual os fatos revelam-se muito mais estranhos do que podemos imaginar.

Ao conversar com colegas de profissão prestes a se aposentar, a autora observou que o momento de parar de trabalhar é muito mais assustador do que se imagina. “Em muitos casos, o sentimento que surge é ambíguo. Ao mesmo tempo em que a pessoa se sente feliz por não ter que acordar cedo todos os dias e descobre que pode fazer o que bem quiser com seu tempo, ela também sofre de uma enorme insegurança por não ter nenhuma obrigação a cumprir, nem meta a realizar”, conta a escritora.Daí surgiu a ideia de escrever “Curta a vida na aposentadoria”, um livro cheio de reflexões sobre essa nova fase da vida de todos nós. “Os sentimentos que na maioria das vezes prevalecem no recém-aposentado é a sensação de inutilidade, de descompasso com o ritmo da vida que continua para quem está na ativa e de não saber o que fazer com tanto tempo ocioso. Então, o objetivo do livro é mostrar ao leitor que é possível, sim, criar projetos viáveis e estabelecer estratégias eficazes para que a aposentadoria se torne uma etapa de vida muito bem aproveitada, prazerosa e feliz”, conclui Márcia Pitta.

E desde muito cedo, a pedagoga Janaína Lopes desconfiou que a arte de escrever, ou “expelir palavras” exige cautela. É preciso ir devagar com as palavras, pois elas podem, em vez de seguir seu percurso natural, subir ao estômago, pular na garganta e nos engasgar. Quando presas, as palavras sufocam, afogam. Entretanto quando se soltam, elas podem nos proteger das angústias e nos fazer voar ao infinito. E tem mais: depois de escritas ou faladas, as palavras não têm mais volta. Por isso, é preciso ter cuidado com elas.“Desafogando sentimentos, afogando palavras” é uma bem-elaborada seleção de textos em forma de prosa poética. Um libertar-se de si e das mágoas, para preencher os vazios, e, com isso, viver uma vida mais leve. A autora tem uma sessão de autógrafos agendada para o 7 de setembro, na Bienal do Livro no Rio, das 14h às 15h.

Entre os prisioneiros, encontra-se Cristine, uma jovem que sofre com o estigma de ter tido o casamento anulado, após ter sido injustamente acusada de não ter se casado virgem. Sua única chance de salvação é tentar "recuperar a virgindade" através de um ritual de bruxaria.  Entretanto a chegada de Pérsio, um homem em busca de vingança contra o inquisidor Ignácio Jacobus  modificará, para sempre, a vida de Cristine. Ela precisará mais do que a força do amor humano para vencer a morte.

Quem seria aquela garota linda e misteriosa, que dançava em noites de lua cheia tendo como par o próprio diabo?Em seu livro, o autor conta a história de uma jovem meiga, linda, culta, estudiosa, boa filha, pertencente a uma rica família, enfim, uma moça acima de qualquer suspeita. Entretanto, sobre ela pairava uma aura de mistério.Na verdade, ela levava uma vida dupla. Seu lado obscuro a fazia procurar por amores proibidos, paixões violentas, regadas a muito sexo, luxúria, rituais de magia e missas negras. Seus amantes, em geral, eram encontrados em salas de chat na internet, onde ela se apresentava com o “nick” de “Odalisca”, pois era exímia dançarina do ventre.Um alto executivo que trabalhava em uma das empresas de sua família cai em suas teias, sem saber de quem realmente se tratava. Acusado de golpista, sua carreira desmorona, levando-o à ruína. Mas sua chance de reabilitação profissional se daria tempos depois, sob condições totalmente adversas, em um campo de petróleo, cenário que o próprio autor Yuri Belov conhece muito bem por ter trabalhado durante anos como engenheiro em plataformas marítimas.

Para treinar novos guerreiros e fazer frente a uma ameaça de nova invasão foi erguida uma cidadela, onde, por anos, um guardião veterano Galaniel comanda suas tropas. No forte onde vive, ele acredita que, por fim, conseguirá sair da frente da batalha. Mas um acordo doentio e perverso destrói suas esperanças de ter paz. A pergunta que todos, guardiões e inimigos, se fazem nesses tempos sombrios: seria possível o antigo conselheiro se reerguer novamente para combater o poder constituído e ajudar seu povo a se livrar dos exércitos infernais?

“Os cinco demônios” conta a história de uma terra que vive em paz  há mais de um século, depois que o quinto e último demônio foi aprisionado numa urna de prata e sepultado junto aos seus. Gabriel, seu captor, acreditou que tudo estivesse acabado e que conseguiria repouso de suas caçadas. Ansioso, ele aguarda o momento certo para contar a Fernando, seu afilhado, a verdade que guardou a sete chaves por tanto tempo. Enquanto Sally, um espírito maligno, luta para atingir seu objetivo cruel de despertar o maldito Boris, um dos cinco demônios enterrados, Fernando nem imagina sua verdadeira relação com o vampiro que seu padrinho aprisionou.

Em a Estrada entre dois mundos, Elton Marconi vai além e questiona: “Se olharmos pela ótica da dor ou do sofrimento, tudo passa e se transforma, pois nenhuma dor ou alegria é permanente. Como costumam nos ensinar: a felicidade é um estado de espírito, e a dor, um estado mental momentâneo resultante de alguma adversidade que passamos”.O leitor também é levado a questionar, por exemplo, se não seria um desperdício de energia se todo sentimento que nutrimos aqui na Terra se extinguisse quando morremos.  Será que uma mãe que perde seus filhos deve sofrer para sempre? Ou seria melhor direcionar seus pensamentos e amor para outras crianças que também precisam de afeto? Pense nisso.


6 comentários:

  1. Com certeza lançamento maravilhoso, porém o que mais me chamou a atenção foi Desafogando Sentimentos, parece ser incrível e já quero ler!

    Bj, Van - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Van!
      Vamos anotar mais livros na lista \o/
      Bjks!
      http://www.historias-semfim.com/

      Excluir
  2. quantos lançamentos maravilhosos! quero querubins para ontem! ushausah desafogando sentimentos tb parecer ser otimo! :)
    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ludmila!
      E vamos anotar os livros \o/
      Bjks!
      http://www.historias-semfim.com/

      Excluir
  3. Carla!
    Estou fascinada por esse selo da Novo Século.
    Tem vários novos autores nacionais e livros fabulosos.
    Como amo anjos gostaria de ler Querubins e como gosto de literatura fantástica, quero ler também O Segredo dos Elfos.
    “A alegria evita mil males e prolonga a vida.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy!
      E nossa lista de desejados só aumenta \o/
      Bjks!
      http://www.historias-semfim.com/

      Excluir

 
Google+