27

[Resenha] Eu Estive Aqui

em sexta-feira, 23 de outubro de 2015
Eu estique aqui
Gayle Forman
Editora Arqueiro
230 paginas

Eu estique aqui escrito por Gayle Forman é aquele típico livro onde você inicia a leitura imaginando encontrar uma trama dramática, mas que traz uma carga intensa e impactante, mexendo com todas as emoções do leitor.

Desde pequenas, Cody e Meg são inseparáveis, planejando um futuro onde sempre estariam juntas, principalmente saindo da pequena cidade onde vivem. Mas tudo o que sonharam é alterado quando Meg ganha uma bolsa integral para uma universidade privilegiada, partindo sozinha. E Cody fica para trás, fazendo faxina para ajudar nas despesas domésticas.

Mas quando Meg toma um frasco de veneno sozinha num quarto de motel, Cody fica chocada e arrasada. Ela e Meg compartilhavam tudo... Como podia não ter previsto aquilo, como não percebera nenhum sinal?

A pedido dos pais de Meg, Cody viaja a Tacoma, onde a amiga fazia faculdade, para reunir seus pertences. Lá, acaba descobrindo muitas coisas que Meg não havia lhe contado. Conhece seus colegas de quarto, o tipo de pessoa com quem Cody nunca teria esbarrado em sua cidadezinha no fim do mundo. E conhece Ben McCallister, o guitarrista zombeteiro que se envolveu com Meg e tem os próprios segredos.

Ben é o típico conquistador que sai com as mais diversas jovens, sem se envolver emocionalmente. Logo Cody descobre que Ben e Meg tiveram um envolvimento, mas o jovem não quis seguir em frente com o relacionamento.

Porém, sua maior descoberta ocorre quando recebe dos pais de Meg o notebook da melhor amiga. Vasculhando o computador, Cody dá de cara com um arquivo criptografado, impossível de abrir. Até que um colega nerd consegue desbloqueá-lo... e de repente tudo o que ela pensou que sabia sobre a morte de Meg é posto em dúvida.

Através de uma frase enigmática do bilhete de suicídio da amiga, Meg mergulha num universo virtual obscuro e sedutor, onde descobre o lado sombrio da própria mente, mas que a ajuda a lidar com a morte da amiga.

A cada segredo desvendado, Cody percebe que para seguir com a vida, precisa perdoar Meg, e também, perdoar a si mesma.

Não é o primeiro livro que eu leio sobre o suicídio e é impressionante os dados de pesquisa informados pelos autores. Segundo pesquisas, a grande maioria das pessoas que cometem suicídio sofre de algum distúrbio mental no período que antecede a morte. O mais comum é a depressão, o transtorno bipolar e a toxicomania também recebe um destaque alarmante. E muitas vezes, essas doenças não são diagnosticadas e não tratadas até a morte.

O que mais me espantou sobre essas informações é que o Brasil é o oitavo país com maior índice de suicídio. Sei que são informações irrelevantes para a resenha, mas o que me chamou a atenção é que um problema que muitos não dão a atenção, ou acham apenas que é “algo da sua cabeça”, é um problema importantíssimo e merece atenção.

Por mais que a primeiro momento o leitor pense que o livro é mais um drama, confesso que não terminei a leitura entristecida ou melancólica. Mas sim alarmada e impressionada, com a perseverança e persistência de Cody em descobrir o que aconteceu com a amiga, e ao mesmo tempo, superar essa perda enorme.

Cody descobriu o lado obscuro da própria mente e com muita força de viver, não se deixou levar pelos pensamentos negativos, optando por uma saída mais fácil. Ao mesmo tempo que tenta lidar com a perda da melhor amiga e a investigação do que realmente a levou a optar pelo suicídio, Cody começa a se apaixonar por Ben. Mas ela sente que trairá a amiga se envolvendo com ele... Como deixar viver essa nova emoção, se ainda não conseguiu processar a morte de Meg?

E o romance é fofo! Daqueles que iniciam nos simples gestos, diálogos, nos momentos mais incomuns e singulares, onde os protagonistas não percebem todos os sentimentos envolvidos. 

Mais uma vez eu fui surpreendida pela autora, e estou maravilhada com o que trama elaborada. Não posso dizer mais sobre a história, pois quero que o futuro leitor tenha as mesmas emoções que eu tive, do espanto, da curiosidade e da ansiedade com os mistérios apresentados.


Eu estive aqui é um livro que deve ser indicado para todos se alarmarem sobre algo que está criando enormes proporções, e que poucos dão à devida a atenção. O livro traz uma linda mensagem de esperança após uma perda irreparável, ao mesmo tempo em que chama a atenção para a população onde transtornos mentais devem ser levados a sério, e não com leviandade.

Nota:

27 comentários:

  1. Gosto muito de Forman, mas estou de ressaca da escrita!
    Quero muito ler esse livro, mas só quando passar =)
    Gostei da suas impressões e sua indicação casa com meu gosto.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. eu ja li, mas sabe aquela história que te marca que você não consegue expressar bem em palavras?
    a autora tem o poder de tratar de questões tão forte com um jeito singelo, ao mesmo tempo que trabalha sentimentos em seus personagens, desperta reações no leitor!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Carla
    Nossa! Quero muito ler esse livro e sua resenha me atiçou mais ainda.
    Gostei também das estatísticas que você colocou. Ninguém sabe que a pessoa que se matou estava doente até isso acontecer. Às vezes, pensam que é pra chamar atenção e essa é a pior coisa.
    Assim como Os 13 Porquês, tenho certeza que essa leitura vai me marcar muito.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  4. Li o primeiro livro e achei muito chatinho. Teimei na leitura dos livros de autora e não gostei :(

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  5. Olá =)
    depois de ler tua resenha, fiquei pensativa aqui e acredito que ainda não li um livro sobre suicídio, fiquei curiosa com esse livro, apesar de sabe que ele não seria prioridade de leitura no momento com meu tempo tão escasso, porém espero lê-lo um dia.

    Beliscões da Máh <3
    Blog | Twitter ||Instagram

    ResponderExcluir
  6. Oláá!
    Sou muitoooo fã da Gayle ( sou incrivelmente apaixonada por Apenas um dia/Apenas um ano) e estou louca para ler esse livro....
    Amei sua resenha, pois você conseguiu nos passar as emoções do enredo... estou ainda mais curiosa sobre a história! Tenho certeza de que Gayle vai me surpreender, como sempre faz!
    Beijos,
    Alexandra
    http://thebestwordsbr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Carla
    Tudo bom?
    Suicídio não deve ser um tema fácil de explorar e agora fiquei com a pulga atrás da orelha para saber o que ela descobre sobre o suicídio da amiga e como será esse romance.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, Carla.
    Eu já li dois livros da autora e gostei dos dois. Esse me pareceu ser um livro que todos deveriam ler. O assunto é muito importante. E ainda o numero de pessoa que tentam o suicido e não conseguem é ainda maior. A única coisa que não gostei foi a capa. Mudou de editora, mas a capa é a mesma. falta de criatividade ou intenção de pegar carona no sucesso da outra editora?

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Oi Carla,
    Ouço as pessoas falaram bastante dessa autora, mas eu não sinto tanta vontade de ler seus livros.
    Gostei muito da sua resenha, está bem completa.
    Beijos
    Historiar

    ResponderExcluir
  10. Tá de brincadeira!!!!
    Peguei na mão esse livro hoje na livraria e nem li a sinopse porque achei que não ia gostar!!!
    ah, vou voltar lá segunda feira!!! hehehe..
    Amei a resenha!!!!!!
    parabéns
    Bjs
    Eu Pratico Livroterapia

    ResponderExcluir
  11. Olá Carla,
    Adorei sua resenha. Também acho que esse livro deve ser indicado para todos. Li ele e me surpreendi com a autora, pois não imaginava que iria gostar desse livro, pois os outros dois que li da autora, não gostei muito, mas me surpreendida com esse livro e até fiquei tentada a cometer suicídio. Achei que a autora trabalhou muito bem o tema.
    Beijos
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  12. Adoro livros que mexem com as emoções do leitor, e sou fã da Gayle, então esse já estava na minha lista. Esta questão dos transtornos mentais é algo que realmente deveria receber mais atenção.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  13. Oie
    Nunca li nada da autora, mas tenho "se eu ficar" aqui em casa.
    Estou sem tempo, mas tenho muita vontade de ler. Se eu gostar eu leio esse também!
    Bju

    ResponderExcluir
  14. Já vi falar muito desse livro e confesso que não tenho nenhuma vontade de ler! Mas deve ser legal.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  15. Oi Carla,
    Realmente é um livro importante que pode abrir os olhos para um grande problema. Eu li e gostei, afinal é um tema que tem de ser mais discutido atualmente. Bjos Elis
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Carla, sabe, eu me surpreendi demais com este livro, já havia lido Se eu Ficar e não tinha gostado muito, mas este é simplesmente muito bom, nem parece ter sido escrito pela mesma autora.
    Um dos favorito deste ano, com certeza.

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oláá
    Adorei sua resenha, nooossa, quero taaanto ler o livro pois ter ouvido tantos elogios e adoro a autora, espero gostar muito desse novo dela, está bem interessante e a capa muito legal.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Foi meu primeiro contato com a autora, e digo que me emocionei com a leitura. Adorei a escrita dela, e a história me encantou muito, apesar de ser algo triste.Estou ansiosa para ler outras obras da autora!
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  19. Olha a Gayle é uma das minhas autoras preferidas e sinceramente eu comprei esse livro quando estava na pré venda, mas não li até agora. Pq? Porque sinceramente estou com bastante receio de não gostar e de ser uma estória que vai mexer muito com psicologico, porque não curto muito. Se é que é assim, porque você disse que é um romance fofo e ai já me dei uma animada, mas mesmo assim sou do tipo que se impressiona muito e por isso ainda estou esperando. Não sei sério. Mas espero gostar, porque adoro a escrita da autora.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-separada-e-dividida.html

    ResponderExcluir
  20. Eu comecei a ler o livro mas acabei deixando ele meio de lado... Alguma coisa não estava rolando entre a história e eu.
    Andei lendo algumas informações no final do livro sobre suicídio - e o que você comenta aqui também me deixaram impressionada pois não imaginava o Brasil em 8° lugar.
    Sua resenha me fez pensar em dar mais uma chance ao livro, vai que dessa vez consiga chegar ao final :)

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  21. Oi, nunca li nada da autora e confesso que nunca tive muita vontade, mas esse livro tem uma temática e uma pegada forte, gosto de livros que me façam pensar, que tenham segredos na trama e principalmente onde esses segredos levam algum tempo e algumas pistas para serem descobertos. Gostei muito da sua resenha e espero sim conseguir lê-lo em breve.
    bjs

    ResponderExcluir
  22. Oiee ^^
    Esse livro também me surpreendeu muito, a autora, novamente, me surpreendeu bastante. Fiquei chocada quando soube do alto indice de suicídio aqui no Brasil, e saber que tantas pessoas tiram suas vidas por elas serem difíceis me deixa com um aperto no coração *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Oi, Carla!

    Gosto muito da Gayle, mas me decepcionei com Apenas Um Dia/Apenas Um Ano. Enquanto estive trabalhando em uma livraria, todo mundo falava muito bem desse livro. Só tinha lido a sinopse, mas sua resenha fez ele entrar de vez na minha lista. Muito bacana que ele aborde um tema tão importante quanto o suicídio.

    Beijos, Maria.
    http://nerdsideblog.tumblr.com

    ResponderExcluir
  24. Oiii!!

    Esse foi o meu primeiro contato com a escrita da autora, e achei SENSACIONAL. Foi uma leitura leve diante um tema tão pesado. Não tinha lido nada com a tematica e adorei os estudos feitos!
    Foi um dos melhores livros do ano!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  25. Olá!
    Fiquei doida pra ler o livro, mas quando li "romance fofo" fiquei meio: "hmmm, será?"
    E agora?
    Devo dar uma chance?
    Beijos
    http://www.vivendonoinfinito.com/

    ResponderExcluir
  26. Oie.

    Nunca li nada dela, mas sua resenha me deixou bem curiosa. Gosto de livros que nos trazem uma boa mensagem reflexiva

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
  27. Oi

    Nunca li nada da autora, quero muito ler um livro dela, vejo várias críticas positivas ao trabalho dela, quanto a esse livro, adorei a premissa e concordo com você suicídio é um problema série, que é pouco discutido na sociedade, fiquei curiosa pra saber o que aconteceu na estória, gostei da resenha.

    Bjss

    ResponderExcluir

 
Google+