2

[Resenha] Nascimento Mortal

em quinta-feira, 1 de outubro de 2015
Nascimento Mortal
Série Mortal – vol. 23
J. D. Robb
462 páginas
Editora Bertand

Nascimento Mortal escrito por J. D. Robb (pseudônimo de Nora Roberts), traz o vigésimo terceiro volume da série Mortal, protagonizado pelo casal mais carismático dos romances investigativos, Eve e Roarke.

A tecnologia avançou de forma extraordinária na Nova York do ano 2060, mas o nascimento dos seres humanos ainda ocorre exatamente como no início dos tempos. A tenente Eve Dallas, apesar de estar investigando o duplo homicídio de um casal de funcionários de uma importante firma de contabilidade, precisa ajudar sua melhor amiga Mavis Freestone, grávida de oito meses, a preparar o chá de bebê para o herdeiro que chegará em poucas semanas.

Mas esse não é o único favor que Eve fará a ela. Mavis faz questão que a tenente investigue o desaparecimento de Tandy Willowby, uma das gestantes de sua turma de preparação de parto. Quando Eve entra no apartamento de Tandy e descobre o presente para o chá de bebê de Mavis sobre a mesa, embrulhado e intocado, junto da bolsa da maternidade já pronta, seu instinto aponta para um possível sequestro.

Eve começa a investigar o caso do duplo homicídio, contando com a ajuda do seu querido marido Roarke, ao mesmo tempo, ela tenta organizar um chá de bebê para Mavis, onde não tem a mínima idéia de onde começar. É Peabody que a socorre, auxiliando-a na organização do chá, tornando-se muito insistente com Eve.

O segundo caso, sobre o desaparecimento de Tandy é de cunho pessoal para Eve, já que é para atender ao pedido de Mavis, que está muito preocupada com a amiga. Eve fará de tudo para ajudar a jovem, utilizando todos os meios para encontrá-la.

O que aprecio nos livros da série Mortal é a interação entre o casal principal, assim como os personagens secundários. Roarke é um sonho de consumo, atencioso, apaixonado, protetor, fazendo de tudo para agradar Eve. Peabody e Mavis são amigas de Eve que a entendem e a respeitam, sempre por perto para as mais diversas situações.
Os momentos com Roarke são de suspirar, enquanto que os momentos com Peabody e Mavi são para entreter, pois é hilário ver Eve desesperada precisando organizar um chá de bebê, sendo que nem sabe por onde começar.

Os dois casos investigados são intensos, deixando o leitor curioso para saber o que realmente está acontecendo na trama. Pouco se descobre do verdadeiro mistério, deixando o leitor curioso e ávido para chegar aos últimos capítulos para descobrir toda a verdade.


Para os leitores que acompanham a série Mortal, não podem deixar de conferir o volume, onde tenho certeza que terá momentos divertidos, assim como momentos tensos durante toda a trama.

Nota:



2 comentários:

  1. Oi Carla, ainda não cheguei neste volume, mas já estou acompanhando a gravidez da Mavis e morro de rir com minha amada dupla diante do fato. Roarke é um sonho mesmo, com certeza não existe personagem melhor que ele.Amo!
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rose!
      Menina, eu ri tanto com os preparativos do chá de bebê kkkk
      Bjks!
      http://www.historias-semfim.com/

      Excluir

 
Google+