13

[Resenha] O Garoto Quase Atropelado

em sexta-feira, 30 de outubro de 2015
O Garoto Quase Atropelado
Vinícius Grossos
Faro Editorial
272 páginas

O Garoto Quase Atropelado escrito por Vinícius Grossos traz uma trama emocionante sobre adolescentes que se arriscaram a sentir todas as emoções, entre as alegrias e as tristezas que a vida proporciona.

Um garoto sofreu com um acontecimento terrível. Para não enlouquecer, ele começa a escrever um diário que o inspira a recomeçar, a fazer algo novo a cada dia. O que não imaginou foi que agindo assim ele se abriria para conhecer pessoas muito diferentes: a cabelo de raposa, o James Dean não-tão-bonito e a menina de cabelo roxo, e que sua vida mudaria para sempre!


O leitor não conhece o nome do autor do diário, o que faz com que a história possa ser de qualquer um que se conheça. Através da descrição diária dos acontecimentos desse jovem, acompanhamos as emoções do primeiro amor, as alegrias de uma nova amizade ou as descobertas que só acontecem nos momentos-limite de nossas vidas.

De maneira intensa, o leitor vivencia as mais diversas emoções através das situações vividas pelos personagens. De forma delicada o autor aborda assuntos complexos do cotidiano, que muitas vezes não damos a devida atenção.

É impossível não fazer alguma comparação com outra obra já lida e com conteúdos semelhantes. Mas a qualidade da narrativa do autor faz com o que o leitor se prenda em todos os momentos vividos pelos personagens, na expectativa de descobrir qual será a próxima surpresa que Vinicius preparou para a trama.

O Garoto Quase Atropelado traz uma trama intensa, onde o autor evidencia de forma delicada, mas ao mesmo tempo crua, diversos problemas da sociedade de forma a conscientizar o leitor. Das mais diversas formas, a violência está presente na sociedade, onde se deve ser combatida e também superada. O preconceito está presente em várias situações do livro e é interessante constatar que diversos autores estão a transmitir a mensagem de que o ser humano não é igual e que devemos amar a diversidade.


O trabalho gráfico assim como a revisão da editora estão perfeitos, o que contribui para a grandeza da obra. De forma intensa e inesquecível, acompanhamos uma trama emocionante onde o autor demonstra a diferença entre estar vivo e viver.

Nota:



13 comentários:

  1. Este livro é fofo. Tive a sorte de recebê-lo como cortesia da editora e li numa sentada, amei!

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. A cada resenha que leio fico com mais vontade de ler esse livro!
    beijos
    eraumavezumaestante.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Carla!
    Minha primeira vez aqui, muito lindo seu blog, parabéns!

    Eu conheci esse livro na Bienal, junto com seu autor que é um amor!
    Ainda não li, mas espero ler em breve!

    Ótima resenha,
    Bjus

    Andréa
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  4. Oi Carlinha, sua linda, tudo bem
    Não tem como não se contagiar com a sua empolgação. Não conhecia essa história, mas livros que transmitem a mensagem de que deveríamos estar lá fora, sentindo, experimentando, errando, aprendendo, arriscando, ou seja, vivendo, e não só estando vivo, sempre mexe comigo. Parece ser uma boa leitura. Sua resenha ficou ótima!!!!! Dica mais do que anotada.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi,
    Confesso que a cada resenha desse livro fico mais curiosa! Na bienal do rio foi um livro mega comentado, mas infelizmente acabei não comprando e hj me arrependo! Rsrs
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Confesso que a cada resenha desse livro fico mais curiosa! Na bienal do rio foi um livro mega comentado, mas infelizmente acabei não comprando e hj me arrependo! Rsrs
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  7. Estou cada vez mais encantada com o trabalho da Faro... Só vejo elogios à editora nas resenhas que leio.
    Acho importante os autores tocarem em assuntos que fazem a gente pensar e que de certa forma concientiza o leitor. Ver que a ideia de que ninguém é igual e que devemos amar a diversidade é algo tão batido mas que parece que precisa ainda ser dito de muitos jeitos e muitas formas para ver se a sociedade realmente entenda o conceito já que o preconceito ainda é bem forte no dia a dia. Não conhecia o livro mas sua resenha me deixou bem curiosa com ele e em conhecer o ponto de vista do autor com a diferença entre viver e estar vivo - já que ela é muito grande...

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?

    Adorei a resenha, pois parece uma historia bem gostosa. E eu adoro quando a trama traz questões sociais. Acho super importante abordar estes assuntos, como preconceito e a diversidade. Fiquei com vontade de ler.

    beijos

    http://www.livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o livro, mas amei a capa e gostei muito disso do autor mostrar a diferença entre estar vivo e viver. Não sei se entendi certo, mas tive a impressão que o livro é todo escrito em forma de diário... se for, mais um ponto a favor, adoro esse tipo de narrativa.

    Beijo,

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  10. Oiee.

    Muito legal sua reseha e devo dizer que perdi a oportunidade de ler essa obra, porém assim que tiver outr chance farei a leitura. E parabéns pela resenha

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
  11. Olha estou com esse livro em minha estante e estou bastante interessada em fazer a leitura em um momento oportuno, porque agora estou tentando fazer leituras mais leves para descansar um pouco sabe? Mas mesmo assim adorei tudo que abordou sobre a estória e acho bacana a autora ter abordado sobre o preconceito no livro, até porque no país de hoje isso tem de sobra né? Então é bacana as mensagens que são passadas pelos livros. Enfim...Espero gostar da leitura.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/11/resumo-do-mes-outubro.html

    ResponderExcluir
  12. Oi flor, ando lendo muitas coisas positivas sobre esse livro e estou cada vez mais empolgada, quero saber que fato traumático foi esse(se tem a ver com titulo.kk) e como isso tudo se solucionou, e o fato do autor ter falado sobre preconceito me faz querer ,mais ainda fazer essa leitura. A diagramação está linda.

    bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi Carla!
    Esse é um livro que eu quero MUITO ler. Desde a primeira resenha que li, fiquei bem animada com a trama e todos tecem mil elogios para a história. Quero conhecer melhor a narrativa do autor... Não vejo a hora de poder ler.
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir

 
Google+