5

[Resenha] À Procura de Audrey

em terça-feira, 13 de outubro de 2015
À Procura de Audrey
Sophie Kinsella
Galera Record
335 páginas

À Procura de Audrey escrito por Sophie Kinsella traz uma história singela que chama a atenção dos jovens (e adultos) sobre o bullying na escola.

Audrey, uma jovem de 14 anos, leva uma vida relativamente comum, até que começa a sofrer bullying na escola. No início, parecia apenas uma implicância (ou um exagero dela?). Será que ela estava sensível demais a todas as provocações?

Aos poucos, a menina perde completamente a vontade de estudar e conhecer novas pessoas. Sem coragem de sair de casa e escondida por um par de óculos escuros, a luz parece ter mesmo sumido de sua vida. Ela utiliza do óculos como um escudo, uma forma de não precisar encarar as outras pessoas e ver através dos olhar, o que estão pensando e sentindo sobre ela.

Logo, Audrey é diagnosticada com transtorno de ansiedade, onde não tem vontade de conversar, interagir com outras pessoas ou até mesmo de sair de casa. Até que ela encontra Linus e aprende uma valiosa lição: mesmo perdida, uma pessoa pode encontrar o amor. Linus é amigo e parceiro de games do irmão, e é o único que ela consegue conversar sobre tudo, desde os medos e ansiedades, e até os sonhos.

Aos poucos, a amizade entre os dois se aprofunda, e em meios a pequenos desafios, Audrey sente-se mais confiante e começa a acreditar que poderá ter uma vida normal.

A narrativa de Sophie é divertida, onde ao mesmo tempo em que conta as singularidades vividas pela família de Audrey, intensifica a trama ao mostrar as consequências do bullying com a jovem.

O interessante da história é que em nenhum momento a autora descreve o que realmente aconteceu a Audrey, apenas o quanto foi prejudicial. O livro serve como um alerta, onde o que achamos ser apenas uma “brincadeira” de criança faz com que jovens percam a vontade de interagir, tornando-se ainda mais reclusos. À Procura de Audrey foi uma grata surpresa, onde eu me diverti com as loucuras da família da jovem, assim como me compadeci com a dificuldade de Audrey de voltar a ser uma jovem com sonhos e anseios.

Nota:



5 comentários:

  1. Oi Carlinha, sua linda, tudo bem
    Eu adorei essa capa, pois sem nenhum palavra diz muita coisa: não a vemos por completo, pois ela está se escondendo, e acredito que durante a leitura iremos encontrá-la junto com Linus, achei isso incrível. Tenho muita vontade de ler esse livro, ainda mais por ser um tema tão importante retratado com leveza, de forma divertida e ainda com um doce romance. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila!
      O livro é ótimo! E muito divertido, rs. A família da Audrey é muito engraçada, e são doidinhos kkkk
      Bjks!
      http://www.historias-semfim.com/

      Excluir
  2. Hummm, então quer dizer que ficamos com a dúvida sobre o que aconteceu à personagem... Eu tenho muita vontade de ler este livro, até hoje só li uma obra da autora e gostei da escrita dela...

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Google+