22

[Resenha] Espada de Vidro

em segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016
Espada de Vidro
A Rainha Vermelha – vol. 02
Victoria Aveyard
Editora Seguinte
490 páginas

Espada de Vidro escrito por Victoria Aveyard é o segundo volume da série A Rainha Vermelha, onde encontramos uma sociedade dividida pelo sangue, entre aqueles que tem poder e os que não têm. Na trama, acompanhamos a luta pela liberdade e sobrevivência de Mare Barrow, uma vermelha que descobre que tem incríveis poderes, até mais forte que os prateados.

Para quem não leu o livro anterior, aconselho a leitura para se inteirar em todos os detalhes dessa trama. Assim como aviso que a resenha pode ter alguns spoilers.

Em um período entre o moderno e o medieval, encontramos um mundo onde as pessoas são divididas pelo sangue: vermelhos e prateados. Nesse mundo separado por casas, existem os prateados que detém poderes incríveis, delimitado entre casas poderosas, e os vermelhos que não passam de trabalhados braçais, sem poderes alguns que vivem em função de garantir e atender os desejos dos prateados. Mas agora, um novo sangue surge, com poderes inimagináveis. Escondidos entre os vermelhos, os “sanguenovos” vivem a margem, tentando não serem notados pelos prateados, mas esses dias de “calmaria” estão acabando.

“Se sou uma espada, sou uma espada de vidro, e já me sinto prestes a estilhaçar.”


O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois dos acontecimentos finais do primeiro livro, Mare se transformou numa arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar. Ela é um perigo e ao mesmo tempo, uma imagem que os prateados querem usar e também uma arma que a Guarda Escarlate quer controlar.

Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora.

A história continua exatamente onde parou o primeiro volume, sem qualquer passagem de tempo, onde encontramos Mare, Cal, Farley Kilorn e Shade tentando escapar de Maven e de todos os prateados. E o início é alucinante, perigoso, onde eles precisam sobrevivem, mas sem confiar um no outro. E a presença de Cal parece deixar todos ainda mais nervosos, por ser um prateado entre os vermelhos.

Mas Mare não tem apenas que se preocupar com Maven, ela se encontra com a figura do coronel, chefe da capitã Farley, que não aceita a presença de Cal e fará de tudo para trocar a vida o prateado com milhares de vermelhos. Além dessa dificuldade, Mare precisará enfrentar o próprio medo e indecisão, que estão cada vez mais fortes, a impedindo de ser o que eles precisam que ela seja. Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de monstro que ela está tentando deter.

Eu ainda estou tentando digerir tudo o que aconteceu durante a leitura desse volume, e não estou conseguindo encontrar palavras para descrever toda essa história. E pouco falei na sinopse, para não estragar a emoção durante a leitura, e posso adiantar que o que foi escrito acima, é pouco de tudo o que acontece nesse volume.

Mare evidencia o seu lado falho nesse volume, onde encontramos uma jovem tentando assimilar todos os horrores que viveu e ainda precisa sustentar uma máscara de líder para todos que estão ao seu redor. Sofreu uma grande decepção, confiou em quem não devia, foi traída e isso faz com que desconfie de tudo e de todos. Inconscientemente, manipula a todos ao seu redor, que querem segui—lá e ajuda-lá nessa nova empreitada. Ela sente uma enorme paixão por Cal, mas sabe que isso é uma distração para tudo o que precisam fazer, e mesmo querendo que ele siga o seu caminho, ela não consegue fazer com que ele se afaste. A todos os instantes, Mare questiona sua escolhas, atitudes, assim como não consegue confiar em ninguém. Ela vive em uma concha frágil, tentando demonstrar uma força que está longe de sentir.

Cal demonstra todo o seu treinamento militar durante várias etapas do livro, tornando de suma importância para a sobrevivência e sanidade de Mare. Ao mesmo tempo em que mostra sua força como general, traz um grande coração, disposto a ajudar e até aceitar diversas situações, sendo uma ajuda que os vermelhos necessitam.

Kilorn em sua inocência e em não ter poderes, é aquele que traz luz para as trevas de Mare, sendo o porto seguro para a volta da jovem que Mare sempre foi. E não é um triangulo amoroso, ele sim, é apaixonado por ela, mas a deixa livre para escolher. E diante de tantos acontecimentos no livro, o amor não está na lista deles.

O vilão definido no livro anterior torna-se uma persistente sombra entre os personagens durante toda a trama. Ele está ali para persegui-los, assombrá-los, mas o pior inimigo vive dentro da cabeça e do coração de Mare.

Eu gostei muito dessa continuação. Nota-se um grande amadurecimento na escrita da autora, que mesmo trazendo semelhanças de diversos enredos encontrados em outras séries, a autora conseguiu marcar o seu espaço na literatura. Ela se destaca nesse volume evidenciando na qualidade da narrativa, de envolvimento, deixando um leitor desesperado para saber o que teremos em seguida.

E não se enganem imaginando encontrar passagens leves durante os acontecimentos. Nada é feliz no decorrer da trama. A autora é cruel, maltrata o coração dos leitores, e adianto que o final é o golpe de misericórdia para os corações que achavam que teriam algum suspiro de tranquilidade durante o livro.

Enquanto que o primeiro livro é recheado de política, o segundo evidencia os perigos dessa iminente guerra, onde ninguém está seguro. A autora amadureceu muito os personagens trabalhando mais suas emoções e vícios. E é exatamente nesse ponto que a autora se destaca, surpreendo ainda mais nesse segundo volume, com personagens falhos, que a cada escolha pendem para um lado obscuro que tentam fugir.

Não me canso de dizer que a autora surpreendeu muito nessa continuação, e estou muito ansiosa pela continuação prevista para 2017. Mesmo não gostando de muitas escolhas de Mare durante o livro, a trama tornou-se uma das minhas favoritas, e um dos melhores livros para o início de 2016.

O livro termina daquele jeito melancólico, a autora não poupa o coração dos leitores e confesso que estou cada vez mais temerosa do que acontecerá nos volumes seguintes. E se isso foi apenas uma amostra do que acontecerá nas próximas publicações, deixo aqui minhas palmas e minhas congratulações para a autora, pois ela tem a conquistar cada vez mais leitores.

Espada de Vidro é um livro intenso, que vai mexer muito com a emoção e psicológico dos leitores. Até onde Mare está disposta a ir para salvar os vermelhos? Quais suas escolhas e que consequências que elas terão? Preparem o coração, pois é muita ansiedade para um único livro.

Nota:




E todos que comentarem na resenha, estão concorrendo a prova do livro!

22 comentários:

  1. Eu estou completamente louca para ler 'A Rainha Vermelha' e consequentemente 'Espada de Vidro'. Gostei muito da sua resenha!

    Um super beijo!

    Lendo Distopias

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha Carla. Li o primeiro volume da série e amei! Mal posso esperar para conferir a sequência. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  3. Acredita que eu ganhei A rainha vermelha mas tô com tantos livros acumulados que deixei ele por último? Mas depois dessa resenha, vou pensar melhor e passar ele alguns livros na frente porque meu interesse por essa saga aumentou agora, haha.
    http://particulasinfinitas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Confesso que só dei uma olhada rápida nessa resenha. Estou doida para ler o primeiro livro da série e quero evitar alguns spoilers.
    Me parece ser um distopia meio fantasiosa e acho as capas super lindas. A protagonista também parece cativante e forte diante da sua realidade.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  5. Já quero o meu...
    Menina, A rainha vermelha foi uma surpresa enorme, amei aquele livro e estou louca para ler essa continuação, devorei o conto da rainha, mas estou empacada em cicatrizes de aço, que não flui de jeito nenhum, mas vou me esforçar para terminar de ler ele antes de ler espada de vidro. Amei sua resenha, minhas expectativas estão ainda maiores agora.

    Beijos
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir
  6. Um livro que está no topo das minhas vontades literárias de ler ainda nesse semestre. Amei o primeiro livro e esperava ansiosa por esse. Linda resenha. Um grande abraço!
    http://www.lostgirlygirl.com

    ResponderExcluir
  7. Desde o ano passado venho querendo ler está série mais infelizmente ainda não deu, e a cada resenha que leio só almenta minha curiosidade , gostei muito de sua resenha pois mesmo sendo sobre o segundo livro deu para ficar a par de todos os acontecimentos , (se li algum spoiler nem notei ) mal posso esperar para finalmente ler está série

    ResponderExcluir
  8. Carla, eu ainda não li o primeiro, mas morro de vontade de conferir! Acho as capas lindas e a premissa é muito interessante, só estou esperando lançar todos por aqui para dar uma chance. Bom saber que a série te conquistou! Adorei ler seus comentários positivos a respeito, fiquei ainda mais curiosa. Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi Carla, eu já estava curiosa por A rainha vermelha e não fazia ideia de que tinha continuação. Fiquei surpresa ao ver a sua resenha e quase caí da cadeira, porque realmente quero ler. Achei a história desse segundo livro tão intrigante quanto o primeiro. Gostei de saber que a escrita evoluiu e só fico com receio de ter que esperar até 2017 pela continuação, mas como a curiosidade é muito, vou ler os dois esse ano e ficar em cólicas esperando o terceiro

    ResponderExcluir
  10. Ahhhh sou louca para ler A rainha vermelha e o segundo livro foi lançado e eu não tive oportunidade de ler nem o segundo... TRISTE ISSO KKKKK
    Sou louca e completamente apaixonada por distopia e a premissa desse livro realmente me deixou MEGA CURIOSA.
    Essa é a primeira resenha que leio desse segundo volume, e fiquei feliz em saber que os personagens estão mais maduros.
    Aaaaa preciso desse livro.

    ResponderExcluir
  11. Embora a série esteja recebendo muitos elogios, aind anão despertou em mim a vontade de conhecer a trama. Não sei exatamente o motivo, mas acho que ainda não estou no momento de ler estes livros. Mas anotei a dica, quem sabe mais pra frente!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Apesar de não ter lido o primeiro livro, não fiquei confusa com a sua resenha. É legal quando o livro traz personagens fortes, porém humanos, e não totalmente inverossímeis. Saber que eles por dúvidas quanto a sua jornada faz do livro uma obra bem mais interessante.
    Legal essa questão dela dominar a eletricidade. Gostei bastante da premissa e espero poder ler o primeiro volume em breve :)
    Beijos!
    http://caindonacultura.com

    ResponderExcluir
  13. Oii, tudo bem?
    Só com o primeiro livro eu já estava curiosa, então, depois de conferir a sua resenha sobre o segundo, eu não me aguento de ansiedade. Eu confesso que estou com um pouco de receio pois tenho certeza que vou sofrer com esse livro (isso que dá quando algum se apega a personagens) mas com certeza ele está na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  14. Olá
    Caraca, eu ainda não acredito que já vai lançar o livro dois. Quero muito acompanhar essa série, acho o enredo proposto pelá escritora muito bacana. Só fã dessa gênero, espero que não demore esse meu momento de crise pra eu ir logo comprar. Adorei a resenha e essa capa está a coisa mais linda,
    Bjks

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Eu gostei muito do primeiro livro, mesmo com as semelhanças com outras séries, e agora estou bem curiosa sobre Espada de Vidro! Que bom que a autora conseguiu amadurecer os personagens e encontrar esse ritmo eletrizante para a narrativa, já estou sentindo que quando tiver o livro em mãos não vou parar antes de ver as últimas páginas...
    Amei sua resenha!
    Beijos
    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/resenha-orgulho-e-preconceito.html

    ResponderExcluir
  16. Olá, Carla!

    Sim, a Victoria realmente se destacou ao usar todas as referências para criar uma segunda parte mais tensa e com muito drama e ação.
    E mesmo com casais para shippar, o foco aqui é essa tensão digna de X-Men, já que os sanguevivos passam por algo que se assemelha com o confronto dos mutantes da Marvel contra o controle do governo. Aí sim, se vê que a autora vai além das distopias para jovens em sua trilogia.
    O duro deve ser esperar até 2017 para ver como tudo vai terminar.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  17. Olha estou com o primeiro livro na estante, mas eu ainda não me aventurei a ler, mas mesmo assim tenho visto muita gente falando bem. Espero poder ler assim que puder para poder comprar o segundo, já que tu diz que é ainda melhor, mas vamos ver se a estória me agrada primeiramente, porque se eu não curtir eu já pego em ebook ao invés de comprar o livro, porque sinceramente não adianta pegar uma coisa no qual tu n gostou e tudo mais. Mas mesmo assim gostei de saber do amadurecimento na escrita da autora. Deve ser brilhante mesmo e eu gosto disso. Enfim...Quem sabe ainda esse ano eu venha a ler o primeiro livro.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/resenha-memorias-de-uma-gueixa.html

    ResponderExcluir
  18. Não li muito a resenha pra não ter nenhum tipo de spoiler, estou louca pra ler esta série, acho as capas divinas. E pela sua nota me deu mais vontade de ler ainda.. :)
    Beijo
    http://conchegodasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Li por cima sua resenha, pois ainda não conferi o primeiro livro. Estou ansiosa demais para ler essa série, pois amo distopias! <3 E essa tem dado o que falar. Gostei de saber que a autora não tem pena dos leitores, é triste, mas é bom ao mesmo tempo, assim a leitura não se torna mais do mesmo ou água com açúcar.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  20. Já amei o primeiro livro, então adorei saber que a autora trabalhou mais os personagens, evidenciando suas emoções e vícios nesse livro. Que bom que deu realmente para notar um amadurecimento na escrita. Ai que agonia saber que a autora maltrata o coração dos leitores e que o final desse livro é o golpe de misericórdia... estou simplesmente louca pra ler, espero ter logo a oportunidade!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  21. Eu estou com um pé atrás com a continuação por não ter gostado de forma alguma do desenrolar de ambos os contos da história de antes dessa continuação. Espero que os tais "sangues novos" não cheguem aos ouvidos tão cedo da elite prateada, pois pelo que senti eles estão nada organizados no livro anterior. É bom ver que a escrita amadureceu junto com os personagens sem pecar muito para o lado do triângulo amoroso (que poderia ser uma burrada).

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Oieeee
    Tudo bom???? Eu amoooo distopia e ainda não tive a oportunidade de ler a rainha vermelha e sua sequência.
    Fico feliz em ver que a autora amadureceu sua escrita, isso é um ponto super positivo.
    Beijos

    ResponderExcluir

 
Google+