0

[Editora Rocco] Lançamentos - Março

em domingo, 6 de março de 2016
Olá, pessoal!

Vamos conhecer os lançamentos da Editora Rocco para o mês de março? Confiram:

A trama se passa num mundo medieval alternativo tomado por uma estranha febre que, quando não mata, deixa uma marca física nos seus sobreviventes. Uma marca única para cada um deles, que pode ser um estranho tom de pele ou um cabelo que muda de cor, por exemplo. Chamados de malfettos, alguns poucos sobreviventes, além da marca, são dotados de incríveis poderes: habilidade de controlar o ar, o fogo, a terra e até mesmo seres humanos. Adelina é uma sobrevivente. Tudo que a jovem queria era ser aceita e amada, mas a doença a marcou e a privou de uma vida melhor. Ela é constantemente maltratada pelo pai, e sua irmã mais nova nada pode fazer para ajudar. Porém, quando tenta escapar do destino imposto a ela por seu pai, Adelina descobre que, além da cicatriz, ganhou também um dos estranhos poderes herdados pelos malfettos, e que sua vida pode mudar para sempre. Ao encontrar um novo lar na sociedade secreta Jovens de Elite – vistos por uns como heróis, por outros como seres demoníacos –, Adelina é recrutada pela Sociedade do Punhal, um grupo de malfettos organizado pelo príncipe Enzo para lutar contra a Inquisição e a ditadura da Rainha. Heroína ou vilã? Num mundo no qual magia e política se chocam, ela é obrigada a descobrir o lado sombrio do seu coração.

No meio da noite, a cena se repete: Gwendolyn Kidd acorda com um visitante misterioso ao seu lado, tem algumas horas de sexo incrível e, em seguida, ele se despede e sai tão silenciosamente quanto entrou. Esse é o ponto de partida para O estranho, de Kristen Ashley, que mistura romance, aventura e uma boa dose de erotismo. Lançado pelo Fábrica 231, o selo de entretenimento da Editora Rocco, o livro é o primeiro volume da série O Homem dos meus Sonhos e tem de tudo para agradar o público feminino. Quando cruzou com o homem misterioso em um bar, a editora freelancer Gwendolyn Kidd usava um vestido preto exremamente sexy e já havia bebido vários Cosmopolitans, seu drinque favorito. No momento em que ele se dirigiu a ela, não houve necessidade de trocar muitas palavras. Foram direto para a casa de Gwen, onde aconteceu o que ela definia como o melhor sexo da história do mundo das mulheres. Quase um ano e meio depois do primeiro encontro, ele continuava aparecendo, praticamente toda semana, e ela sequer sabia seu nome. A cada visita do amante, Gwen pensa que o certo a fazer é colocar um ponto final nessa história. Mas basta um toque e um beijo para que ela não resista e caia nos braços dele. No dia seguinte a uma dessas tórridas noites, um susto: a campainha toca e Gwen se depara com Darla, amiga de sua irmã Ginger. Tudo indica que Ginger, uma eterna garota-problema, aprontou outra vez. Preocupada, Gwen decide ir atrás de Dog, integrante do clube de motoqueiros Chaos MC e namorado da irmã, tentar descobrir a gravidade da situação. E tudo se revela muito pior do que ela pensava: Dog e Ginger não são mais um casal e a irmã deve mais de dois milhões de dólares ao charmoso e assustador Tack, chefão do Chaos. Ao voltar para casa, ainda assustada, Gwen tem outra surpresa: o Estranho invadira sua sala em plena luz do dia e não só sabia tudo sobre ela e sua família como estava irritadíssimo com o fato de a editora ter ido sozinha procurar um integrante do Chaos MC, entrando no radar do perigoso líder do grupo. A partir daí, Gwen é arrastada pelo turbilhão de problemas que envolve Ginger e vê sua vida ser colocada em risco, assim como a do pai e a da madrasta. Para protegê-la, além do Estranho, entram em cena Tack e o atraente policial Mitch Lawson. Paralelamente, Gwen descobre algumas coisas sobre o Estranho: ele se chama Cabe “Hawk” Delgado, tem um passado sombrio e se revela ao mesmo tempo doce, irritante e dominador. Quando as coisas entre eles parecem caminhar para algo mais do que um delicioso sexo casual, Gwen se vê em uma encruzilhada. Seria capaz de abrir mão da vida da irmã em troca do homem que ama? Mergulhe no universo de Kristen Ashley e encontre a resposta.

Lucas é um adolescente como qualquer outro: seu corpo cheio de hormônios o enche de desejos e sua cabeça de dúvidas. Na escola, Lucas é considerado um ‘loser’: tímido, péssimo nos esportes e muito inteligente, alvo constante de chacota dos alunos mais ‘populares’ e completamente inábil na arte da conquista amorosa. Mas, no caso de Lucas, algo mais o deixa vulnerável ao assédio dos colegas: ele é gay. E isso faz toda a diferença, principalmente em um ambiente conservador como na pequena cidade do interior paulista onde vive. A tanto sofrimento, soma-se uma novidade: recém-chegado da capital São Paulo, Nicolas é tudo o que ele não é: bonito, forte e popular. E é, talvez, justamente por isso, ou por algum outro motivo que ele não consegue identificar, que Lucas se apaixona pelo seu oposto – ou pelo seu complemento? Como lidar com isso?

Engraçado, na tradição de Casamento grego e Girls, Eu digo sim, livro de estreia de Elisa Kennedy, é uma comédia sobre mulheres reais, às voltas com tradições e costumes não muito reais. Eu digo sim fala de sexo, família e relacionamentos, com leveza e humor, numa trama de guinadas surpreendentes. Para o The New York Times Book Review, o romance é picante e moderno, uma estreia a ser celebrada. Best-seller instantâneo, Eu digo sim marca a estreia da coleção GeraçãoHa, com livros para mulheres em busca de diversão, riso solto e camaradagem, na melhor tradição do papo entre amigas. No livro, a protagonista Lily Wilder parece levar uma vida de sonho: formada em direito e contratada por um grande escritório de advocacia, ela mora em Nova York e está prestes a se casar com o homem perfeito. Mas, conforme a data da cerimônia se aproxima, a jovem desconfia que será incapaz de manter-se fiel a alguém. Em Eu digo sim, livro de estreia de Eliza Kennedy, a autora mistura humor, drama e uma pitada de erotismo para descrever os sete dias que prometem mexer com a cabeça da protagonista. 

Sally ama Ed, mas ela não sabe se existe reciprocidade na relação. Ele é cardiologista, mas Sally não acredita que ele realmente se importe com as coisas do coração. Pelo menos, não as que dizem respeito aos afetos. Bonito, constantemente assediado pelas mulheres, Ed parece não dividir o mesmo mundo que Sally, que vive ansiosa, em constante ebulição emocional. Um dia, ela é desafiada a escolher um personagem da lenda do Barba-Azul para contar a história pelo seu ponto de vista. E ela escolhe o ovo. Aparentemente passivo, o ovo, no entanto, era a causa de todas as desgraças que aconteciam no conto folclórico, no qual um bruxo sequestrava mulheres e as testava para ver se mereciam casar com ele. O ovo do Barba-Azul e outras histórias, da romancista e poeta canadense Margaret Atwood, reúne doze contos que exploram os comportamentos de homens e mulheres diante de questões como amor e sexo, família e casamento, infidelidade e morte.  A lenda do Barba-Azul, que dá título ao livro, não está ali por acaso. O Barba-Azul era um bruxo que sequestrava mulheres. A escolha entre a morte e o casamento com ele – o que quer dizer muito em se tratando de uma relação que deveria ser pautada no amor – residia numa tarefa relativamente fácil de ser cumprida: a “pretendente” deveria tomar conta de um ovo na ausência do dono da casa. Além disso, ela teria a chave de todos os cômodos, mas deveria evitar apenas um. A curiosidade, no entanto, falava mais alto e elas acabavam deixando o ovo cair numa poça de sangue vinda dos corpos esquartejados das ex-futuras noivas que a atual moradora encontrava no lugar proibido. Pelo descuido, ela se entregava, e passava a ser a próxima a jamais sair daquela casa. A relação pode durar contanto que se viva na aparência, sem mexer no que há de sombrio naquela união. De outra forma, a relação acaba e ninguém sai inteiro dela.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Google+