24

[Resenha] Outro Dia

em quarta-feira, 6 de abril de 2016
Outro dia
David Levithan
Galera Record
322 páginas

Outro dia escrito por David Levithan, traz a história de Todo Dia contada por Rhiannon.

No volume anterior, conhecemos a história de A, um protagonista difícil de descrever. Todo dia, A acorda em um corpo, independente se é do sexo feminino ou masculino. Não importa também o lugar, independente da escolha, A sempre está em um corpo diferente e precisa se adaptar com essa mudança.

Neste segundo volume, a história de "Todo Dia" é mostrada sob o ponto de vista de Rhiannon. A jovem, presa em um relacionamento abusivo, conhece A, por quem se apaixona. Só que A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Mas embarcar nessa paixão também traz desafios para Rhiannon. 

No inicio, ela não entende como vivenciou o melhor dia da sua vida ao lado do namorado, e ele nem se lembrar do que aconteceu. Confusa com o que aconteceu, como o namorado Justin pode ter mudado tanto em dia e no outro voltar a ser o babaca que sempre foi, Rhiannon começa a questionar tudo.


Mas logo a jovem descobre que foi outra pessoa que esta lá, era A, um ser que vive cada dia em um corpo, independente se é homem, mulher, gordo, magro, feliz, drogado, triste... A cada dia, Rhiannon descobre mais de A, e começa a se apaixonar por ele, mas para ela, é difícil viver um relacionamento sem saber como será o outro dia.

O livro é muito mais que descrever o romance entre A e Rhiannon e toda a dificuldade em se encontrarem após 24 horas. Cada um tem um luta para enfrentar, dificuldades para superar e ainda precisa existir a aceitação de cada dia, A estar em uma aparência diferente. O autor se preocupou em mostrar a importância em aceitar a pessoa, independente do seu exterior. Existe a dificuldade em Rhiannon aceitar A toda vez que ele está em um corpo de mulher, mas ela sente os sentimentos dele. Assuntos como drogas, depressão, suicídio, relacionamento abusivos, agora contados pelo ponto de vista de Rhiannon, que assim como todos, quer ser feliz e ter alguém ao lado para amar e que a veja como ela é.

O que mais me chama a atenção na trama é que o livro não traz uma explicação sobre a condição de A. O livro mostra de uma forma única, que independente do que vemos no exterior, precisamos enxergar o que a pessoa traz: seus sentimentos. Rhiannon namorava um moço bonito, mas que a tratava como um lixo, e mesmo assim ela aceitava ficar com ele. Quando começa a conhecer A e ver o quanto estava sofrendo com o relacionamento, ela começa a ter outros olhos com tudo o que acontece ao redor.


E não pensem que o livro vai recontar fielmente todos os detalhes do livro anterior. A história de Rhiannon é tanto intensa quanto A, e traz mais emoção para o envolvimento do casal. David Levithan se supera em sua trama, trazendo uma história intensa e reflexiva para o público de todas as idades.

Nota:



24 comentários:

  1. Eu li Todo Dia logo que ele foi lançado e gostei demais do livro, ainda não consegui ler Outro Dia, mas com certeza quero já que gostei tanto do primeiro, achei a construção impressionante, nunca havia lido nada parecido e fiquei totalmente surpresa. Imagino que Outro Dia seja mesmo igualmente ótimo!!!

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Carla, tudo bem?
    Eu estou ansiosa esperando meu exemplar. Gosto muito da escrita do autor e é por isso mesmo que minhas expectativas estão altas. Todo dia foi uma leitura ótima e intensa, e imagino que essa também vai ser.
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Oi Carla, eu não conhecia esses livros e apesar de achar a história meio confusa eu fiquei bem curiosa para ler e tentar entender um pouco. O fato de A acordar diferente todo dia, é no mínimo curioso. Eu gostaria de ler para poder entender um pouco mais do desenvolvimento dessa trama mas acho que seria melhor começar a ler pelo primeiro, embora esse mostre um ponto de vista diferente, eu acho que ler o primeiro tiraria algumas dúvidas.

    ResponderExcluir
  4. Embora eu tenha adorado o livro Todo dia e foi uma das minhas melhores leituras da vida, nunca tive curiosidade em relação a vida da Rhiannon. Não porque ela não fosse interessante, mas porque o A passava por tantas outras vidas, com problemáticas bem mais acentuadas, que para mim, ela era apenas a garota que fazia parte de um "triangulo amoroso". Quero muito ler este livro, mas não por causa da premissa e sim por causa da escrita do Levithan, que é visceral e original. Adorei suas considerações.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oiie Carla, tudo bem? Tem um tempinho que não passo por aqui, tava com saudades. rs

    Sabe, esse livro não me chamou atenção, achei mega loucura acordar todo dia num corpo diferente, acho que ficaria apreensiva com isso, e não estou num momento para ler um livro assim rs Mas quem sabe num futuro, né? Sempre é bom dá uma chance a obra, mesmo quando ela não chama muito atenção rs

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi Carla, eu vou ler esse livro, só estou esperando chegar em casa. Eu já li Todo dia e me apaixonei loucamente pela trama, agora só quero ver a história por outros olhos! o autor sempre me surpreende e quero ver o que vou achar desse livro.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  7. Olá Carla,
    Gostei muito de ter lido sua resenha e ter, de certa forma, confirmado minha ideia de que o livro não seria uma revelação de quem (ou o que) A é.
    Acho que o David só nos deu uma ideia de como é estar do outro 'lado' e vivenciar isso. Assim como o primeiro livro, esse parece ser bastante reflexivo. Espero ter a oportunidade de ler.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  8. Aaaa acabei de ler uma resenha desse livro kkkkkkkkkkk
    Estou ansiosa para ler o primeiro livro, depois esse e pelo jeito depois o terceiro.
    Que bom que o livro não reconta passo a passo do livro anterior, pois livros do ponto de viste de outro personagem geralmente acontece isso e dá uma lentidão na leitura.
    Adorei saber que o livro tem uma história reflexiva, mas acho que não teria como não ter com uma premissa maraaa dessa.
    Adorei sua resenha

    ResponderExcluir
  9. Oi Carla,

    Eu vou começar a ler David através de Todo dia, então a sua resenha foi um pouco esclarecedora para mim. Eu estou louca para ler essa duologia, porque muita gente fala super bem. Aliás, o David tem uma boa reputação por ai, rs. A sua resenha só me comprovou que: TENHO QUE LER LOGO. Aiai.

    beijo!

    ResponderExcluir
  10. Oi *--*

    Não curti o primeiro livro achei meio massante a estória, ai vendo suas impressões creio que também não vou curtir, mesmo assim fico feliz em saber que o livro foca em aceitar a condição de A, continuo achando mega estranha o plote mas tudo bem hahaha

    Bjos
    rillismo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Sobre o livro não trazer um motivo para a condição de A, me lembrou A mulher do viajante do tempo. Também não há uma explicação para sua condição. E acho isso tão chato, tudo bem que alumas coisas são inexplicáveis, mas..... somos curiosos mesmo.

    Tenho mais vontade de ler o primeiro livro que esse. Acho que por já esta cansada de livros com mesma história e outro ponto de vista.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  12. Ola Carla essa premissa é bem interessante afinal acordar todo dia em um corpo diferente é algo inusitado e difícil ao mesmo tempo, a mensagem sublinhado no livro como você mesmo disse sobre valorizar a essência da pessoa é muito importante, ainda não li nada do autor pretendo ler em breve. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  13. Ganhou meu coração com seu comentário sobre valorizarmos os sentimentos que as pessoas trazem. :) Eu gostei muito da sua resenha. Acabo de ler outra sobre a obra, no MilkShake de Palavras, e a obra realmente tem bons elementos que certamente a tornam uma agradável leitura. Acho que não será como o primeiro volume, mas estou curiosa para conferir essa sequência.

    Beijos!
    www.myqueenside.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi!

    Carla, não sei se foi no seu blog, mas li a resenha do primeiro livro por algum colega blogueiro. O autor trabalha preconceito em uma história única, afinal todos os dias ele acorda em um corpo e Rhiannon precisa aprender a conviver com o diferente, a amar ele além de qualquer forma física. Essa é uma forma de quebrar estereótipos e trabalhar estigmas impostos pela sociedade. Muito legal, obrigada pela dica, e ficarei mais ligada nessas obras. Irei pesquisar a respeito, e talvez incluir na minha enorme lista.Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi

    sabe que eu to bem a fim de ler esse livro? aliás esses né...pois ainda não li o primeiro! eu tinha ele e acabei trocando, pois achei que não leria...agora a vontade de ler voltou....

    amei a resenha...recoloquei o livro na lista de leitura novamente!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  16. Eu ainda não li nada do autor, porém pretendo resolver isso em breve, só vejo elogios a seus livros e cada vez que leio uma resenha dos seus livros fico ainda mais curiosa. Esss tem o enredo bem curioso. Imagine todo dia despertar em um corpo diferente. Deve ser horrível!
    Bj. Camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  17. POis então, eu fiquei super curiosa para ver o que vai acontecer com isto tudo e agora tenho que ler o primeiro para poder ler este. Como é bom poder saber como o A se sente além de tudo mesmo sabendo que ele teve reações nada legais com a personagem, mas talvez se a gente pudesse entender alguns fatos a coisa mudasse.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  18. Oiee ^^
    Eu também gostei bastante desse livro, mas o primeiro ainda é o meu favorito. Amo o/a A! Acho que é por isso que eu gostei bem mais de "Todo dia", pois a Rhiannon não é lá a minha personagem favorita do mundo, sabe? Ela me tira do sério às vezes *-* mas foi criada pelo David, então dá para perdoar...hehe' ♥E eu sou completamente apaixonada pelas capas de ambos os livros ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oi Carla. Acabei de ler uma resenha sobre este mesmo livro e estava curiosa para saber mais detalhes. Porque me pareceu algo bem intrigante. Você tirou algumas dúvidas que haviam ficado e me fez considerar bastante a possibilidade de leitura. Acho que os temas tratados são interessantes.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  20. Eu não sou das maiores fãs de continuações contadas por outros pontos de vista, mas me parece que essa foi uma que deu certo, pois a protagonista não tem um relacionamento dos melhores e tem que aceitar começar a amar alguém em qualquer tipo de corpo, valendo apenas o que tem do lado de dentro.

    http://deiumjeito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi
    Adorei Todo dia e não vejo a hora de ler esse.
    Apesar de ser bem diferente e não tão incrível como o primeiro, preciso saber como as coisas aconteceram como nossos protagonistas.
    Adorei suas impressões.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  22. Todo dia já estava em minhas metas por recomendação de uma amiga que leu e gostou muito, gostei muito da premissa do livro e mal posso esperar para te-lo em mãos, não sabia que tinha a continuação ,enfim agora é mais um livro que entra para minha lista.

    ResponderExcluir
  23. Olá!

    Que bom que gostou do livro!
    Já li Todo Dia e amei!
    Sendo sincera, não queria outro livro nesse universo, pois o final de Todo Dia foi perfeito! Mas, como gosto muito da escrita do autor, provavelmente, irei ler este livro também.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

 
Google+