9

[Resenha] Sempre - A Redenção

em quarta-feira, 13 de abril de 2016
Sempre – A Redenção
Forever – vol. 02
J. M. Darhower
Universo dos livros
512 páginas

Sempre – A Redenção escrito por J. M. Darhower é o segundo volume da duologia Forever, que traz uma complexa história sobre escravidão, crimes, máfia, luta pela liberdade e pelo amor. E essa segunda parte, é ainda melhor que a primeira, trazendo uma trama de lealdade e amor, e sobre alcançar a redenção, mesmo quando tudo parece não ter mais nenhuma solução.

Após os acontecimentos finais do livro anterior, Carmine DeMarco é forçado a jurar lealdade à Máfia para salvar a garota que ama – Haven Antonelli –, e a privar-se da vida ao lado dela no momento em que é mandado para Chicago a fim de trabalhar para a organização criminosa Cosa Nostra. Seu pai, Vincent DeMarco, fez de tudo para que ele não entrasse na máfia, mas o filho seguiu os mesmos passos do pai quando o assunto é salvar a mulher que ama.

Contudo, ao ser imerso nesse novo mundo repleto de mortes e crimes terríveis, Carmine compreende que sobreviver a tudo isso, sem ela, é mais do que pode suportar. E assim, Carmine toma uma difícil decisão: se afasta de Haven para que ela possa se descobrir no mundo, e enfim, conhecer a verdadeira liberdade que ela nunca conheceu.

Haven sente-se culpada por ser o motivo de Carmine entrar na máfia. Ela o ama e faria de tudo por ele, mas sente que vive em uma bolha de segurança, e não sabe quando isso vai acabar. Agora, Haven sente-se magoada e aturdida ao ser deixada por Carmine, precisa trilhar seu caminho sozinha, em uma nova cidade. Seu coração dói com a perda, mas, pela primeira vez, ela tem a chance de fazer as próprias escolhas e concretizar sonhos que acreditava serem inalcançáveis.

No entanto, ela ainda é assombrada pelo passado à medida que descobre segredos perversos acerca da família que a escravizou anos antes. Como consequência, a garota percebe não só o seu lugar nessa teia de mentiras, mas também que muita dor e sofrimento ainda podem recair sobre ela e Carmine.

Carmine percebe que a vida na máfia não é tão simples como ele esperava. Violência, extorsão, assassinato, roubo fazem parte do cotidiano do jovem. E para aplacar o sofrimento que sente por se afastar de Haven assim como de ter que encarar as ordens do padrinho, Carmine trilha um caminho de auto destruição entre álcool e drogas.

Agora, ambos devem enfrentar tais adversidades para alcançarem a redenção. 

O que mais me chamou a atenção nessa trama, é que ela é crível, nenhum dos personagens são perfeitos, ou vivem em um mundo onde tudo da certo. Temos um pai mafioso que não quer que o filho tenha o mesmo caminho; temos um jovem atormentado pelo passado que precisou fazer uma difícil escolha pela mulher que ama; temos uma jovem que não sabe o que é a liberdade, mas não quer vivê-la se tiver que se afastar do homem que ama; e ainda temos um tio mafioso, frio, que por baixo dessa mascara de frieza, mora um homem leal a família que fará de tudo para protegê-la.

Enquanto que no primeiro livro, o destaque foi para Vincent, esse segundo volume temos a presença do cunhado, Corrado. Ainda mais impiedoso e frio que Vincent, Corrado está preparado para tudo, e não importa se tiver que matar alguém no caminho. Com seu jeito controlador e frio, é o único que consegue colocar um pouco de lucidez na cabeça teimosa de Carmine. Além de ser aquele que está presente em todos os momentos, dedicando a sua vida para proteger aquelas pessoas com quem se importa.

Muito mais que apenas o romance entre Carmine e Haven, a trama traz o mistério do passado da jovem, e o motivo que ela e sua mãe tornaram-se escravas. Temos também o mistério por traz do assassinato da mãe de Carmine, que o que era para ser algo do acaso, descobrem que tem muito mais por traz disso.

Outro ponto positivo para a trama, é que a autora conduz a história de amor, drama, ação e muita violência com perfeição, sem ter nada corrido. Ela constrói cada personagem, desde os seus defeitos até suas virtudes. Cada um precisa viver o próprio dilema, que vai se definindo no decorrer da história.

É uma narrativa intensa, daquelas que você não consegue mais parar. Confesso que não imaginava ficar tão envolvida nessa leitura, onde eu senti cada um dos tormentos dos personagens.


Para os leitores que buscam uma trama inovadora, diferente do que já leram, não podem perder esses dois volumes. É uma história perfeita, que tenho certeza que vai ficar na memória de muitos.

Nota:


9 comentários:

  1. Tem uma coisda nesse livro que cujrti, essa parade de máfia, extorssão e etc é algo que super me faz querer ler um livro.
    Vou procurar a duologia para ler, espero que ela seja legal.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  2. Caramba que premissa interessante. Eu não conhecia o livro mas agora quero ler. Parabéns pela sua resenha esta ótima.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Gente, preciso urgente deste livro!
    Não conhecia esse livro, a premissa é maravilhosa, e sua resenha me deixou ainda mais curiosa pra conhecer a história.
    Eu adoro livros que falam sobre a máfia...comprei um recentemente, A Lua de Yakuza- Memorias da filha de um gangster, já ouviu falar?
    Conta a história a Yoko, filho do chefe da mafia japonesa Yakuza, estou louca para ler ele.
    Já anotei este nas leituras deste ano.

    www.detudopouco.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi..
    Quando vc falou que é muito mais que um romance já me ganhou..
    rsrsr
    abraços.

    ResponderExcluir
  5. Ai, Deus! Eu preciso ler essa duologia!!! Sabe quando você vê os livros, pensa que tem que ler e nunca compra e só vai adiando? Pois é, acontece com esses aí. E eu sei que vou adorar, pq essa coisa de máfia e amor junto eu adoro!!!
    Amei sua resenha, me deixou ainda mais curiosa e ansiosa pela leitura.
    Bjk
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  6. Oi
    Tudo bom?
    Não sei como ainda não li esses livros!
    Tem tudo o que eu gosto, já li varias resenhas e sempre fico louca pra ler. Mas acabo nunca comprando!
    Vou pular ele na lista de leitura!
    Bjos

    ResponderExcluir
  7. oi

    apesar da tua resenha estar ótima, eu fujo do livro, sabe...o tema meio que me assusta... sei que sou minoria nessa opinião, mas nossa...assuntos intensos assim não são meu forte!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Não conhecia o livro e tenho que confessar que se ele estivesse exposto em uma livraria passaria longe só pela capa! Nao curto muito essas histórias com esse tipo de capa, não me atrai de jeito nenhum!

    Pode ter preconceito ou até é ... mas sempre passo longe! =)

    Também não sou muito fã dessa premissa. Então, apesar de ter lido toda sua resenha, que por sinal ficou ótima, não consegui curtir a história para uma futura leitura!!!

    Bjs
    Keyla Vilela - http://www.blogleituraterapia.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Não curti essa premissa. Os personagens não me convenceram, a história não me convenceu, mas enfim, gostei da sua resenha, muito bem escrita. Vou indicar aos meus amigos que curtem esse tipo de leitura.

    ResponderExcluir

 
Google+