11

[Resenha] Sem Pudor

em quarta-feira, 19 de abril de 2017
Sem Pudor
Julianna Costa
352 Páginas
Editora Universo dos Livros

Sem Pudor escrito por Julianna Costa temos a sequência de Sem Vergonha, onde conhecemos a conclusão da história de Mina e Ryker que viveram um romance sensual com boas doses de diversão, onde é impossível não ri com algumas situações impossíveis que a protagonista vive.

Confesso que quando terminei a leitura de Sem Vergonha fiquei com aquela sensação de que faltou algo no final do livro, e até me senti frustrada com o destino dos personagens. Até o momento, eu não sabia que teria uma continuação, e fiquei me sentindo abandonada com aquele final. Quando descobri do anuncio e vi que o mesmo seria publicado pela editora, não consegui segurar a minha ansiedade, pois o casal me conquistou tanto que precisava descobrir como eles ficariam nessa nova história.
Na sequência, Mina e Ryker pensam ter deixado para trás as experiências traumáticas que vivenciaram com a máfia russa. No entanto, depois de receber uma ligação suspeita, Ryker percebe que Mina ainda está em perigo e vai a Paris à sua procura, a fim de protegê-la.
Com a ajuda do agente Zahner, da irmã de Ryker - Lexa Strome - e de Sven, seu misterioso e sexy amigo, o casal deverá descobrir uma maneira de livrar-se defitivamente dessa perseguição.
Mas, nesse ínterim, a boate Lucky's irá presenciar intensos shows da Tímida - com direito a sexo no placo! - e servirá de esconderijo para traçar os planos de assassinato de aluguel, roubos, jogos de sedução, política e interesses.
Mina é uma jovem bem-sucedida profissional e academicamente, mas que não leva jeito com o sexo oposto. Quando consegue ter um relacionamento nada convencional com um rapaz, eles precisam se afastar, e ela não consegue se esquecer dele. E ficar com Mina não é fácil, pois a jovem parece ter um imã para ser interrompida em todo e qualquer momento quando as coisas começam a esquentar com Ryker.

E Ryker é um safado. Daquele jeito sexy e irreverente, conquistou o coração de Mina (e de nós leitoras), e também foi conquistado. Ele não consegue ficar com mais ninguém, e só em Mina que ela consegue pensar. Mas ficar com ela é uma tremenda dor de cabeça, devido as constantes interrupções (e ele é um verdadeiro herói para conseguir continuar qualquer momento com ela, rs).

Essa continuação trouxe tudo o que eu senti falta no livro anterior, concluindo a história do casal, e trazendo um pouco mais de alguns personagens. Impossível não rir com as situações que o casal se mete, ainda mais quanto eles tem aqueles momentos quentes, e são interrompidos.

A narrativa de Julianna é deliciosa, daquelas que uma vez que começa a leitura, não consegue mais parar. E os protagonistas criado por Julianna são marcantes, onde você se diverte com as situações em que eles vivem, ao mesmo tempo, suspira com a tensão sexual que pairam sobre eles.

E por mais que pareça ser um romance erótico, a trama é muito mais que isso. A história tem boa dose erotismo, mas não fica apenas nisso. É ótimo acompanhar o amadurecimento dos sentimentos dos personagens, evidenciando a paixão que estão sentindo e o quanto estão dispostos para se protegerem. A autora consegue dosar com perfeição romance, sensualidade, suspense e diversão, em uma história que prende a atenção do leitor do começo ao fim.

Foi uma leitura voraz, querendo saber mais e mais dos personagens, ao mesmo tempo em que já começava a sentir saudades do casal. Mina e Ryken conquistaram os leitores desde as primeiras páginas, e esses dois livros fizeram com que viciássemos nesse casal. 

Nota:



11 comentários:

  1. Olá Carla, tudo bem?

    Eu já ouvi algumas críticas dos livros escritos pela Juliana Costa, mas nunca fui atrás de nenhum. Tenho tanto trauma em começar a gostar da leitura e a autora escrever mais 100 livros da série que prefiro esperar ela ter certeza de que são apenas aqueles, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Essa coisa de séries que não tem predefinidos o número de livros me incomoda... Depois vira uma garota do calendário que nunca tem fim!

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Olá linda,

    Achei um pouco clichê a história, mas daria uma chance para o casal me provar que não iguais a tantos outros que vemos em livros do gênero hot e também, porque ouço muitos comentários bons sobre as obras da autora.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá.

    Olha, se eu apenas olhasse a capa e a sinopse eu não leria esse livro, pois por ali dá pra ver que é bem clichê e normal como todos os outros. Mas depois que li sua resenha mudei totalmente de ideia pq fiquei super curiosa o que essa trama tem de mais, além do erotismo. Amei sua resenha!

    Beijos,
    Respire Literatura

    ResponderExcluir
  5. Oi Carla, já li esse livro e adoro a escrita dá Julianna. Também me senti órfã ao terminar o primeiro e adorei o segundo ter chegado logo kkkk Me diverti muito e também adorei a leitura. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Huahua adorei a parte da irmã 'empatafoda' dei até risadas por aqui, mas por enquanto não leria o livro, acabo não simpatizando tanto por histórias de casais.

    ResponderExcluir
  7. Tenho uma resistência muito grande com livros com capas assim e pela capa eu não leria. Lendo as suas considerações, acho que é um enredo bem manjado e já temos muito deste plot pelas prateleiras da vida, por isso, vou deixar passar a dica.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá, acho que ainda não conhecia esse livro ou o anterior da duologia, mas depois da sua resenha já quero lê-los. Gosto desses romances com um toque de humor, que fazem a gente rir com as situações improváveis pelas quais o casal passa.

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Não conhecia a duologia, mas achei interessante como a autora desenvolveu a sequência. Quem sabe um dia eu arrisque a leitura...

    ResponderExcluir
  10. Heiii, tudo bem?
    Gosto bastante dos livros da Juliana Costa e estou bem curiosa pra ler esse tb.
    Já tinha lido o primeiro e gostei mto, achei a Mina engraçada demais.
    A capa tb está linda, vou comprar com certeza.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Nossa, acho que vou contra a maré AHAHAHA Quando li Sem Vergonha, confesso que não me arrebatei tanto pelos personagens como pensei que fosse acontecer. Possa ser também que o final tenha influenciado um pouco, mas também acho que não era o momento certo. Que bom que esse traz o complemento daquele final, que aliás acho ninguém gostou. Quem sabe futuramente, eu dê uma chance. Ótima resenha!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

 
Google+