10

[Resenha] A Prisão do Rei

em sexta-feira, 16 de junho de 2017
A Prisão do Rei
A Rainha Vermelha vol. 03
Victoria Aveyard
552 Páginas
Editora Seguinte

A Prisão do Rei escrito por Victoria Aveyard é o terceiro volume da série A Rainha Vermelha, onde encontramos uma sociedade dividida pelo sangue, entre aqueles que tem poder e os que não têm. Na trama, acompanhamos a luta pela liberdade e sobrevivência de Mare Barrow, uma vermelha que descobre que tem incríveis poderes, até mais forte que os prateados.

A trama se inicia logo após os acontecimentos finais do segundo volume, com Mare capturada e vivendo impotente no palácio, sem os seus poderes e ainda revivendo todos os erros que cometeu. Ela está à mercê de Maven, que continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira. Maven mantém um relacionamento obsessivo com Mare, deixando o leitor confuso se ele sente algo por ela ou não.

Enquanto Mare tenta suportar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, Cameron e o resto da Guarda Escarlate se organizam, treinando e expandindo, se preparando para a iminente guerra. Mesmo diante da certeza do conflito, Cal é incapaz de se decidir em qual lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

O início desse volume é intenso, onde acompanhamos todo o tormento de Mare nas mãos de Marven, revivendo o que passou no volume anterior, assim como a tortura psicológica ao se ver em um ambiente hostil, necessitando sustentar uma fachada de arrependimento, mentindo diante as câmeras.

Ao mesmo tempo, acompanhamos o que se passa no acampamento da rebelião através do ponto de vista de Cameron, onde vemos a sua revolta por não poder sair para resgatar o irmão, assim como seu sofrimento em aceitar o perigo que é o seu poder.

Eu ainda estou tentando digerir tudo o que aconteceu durante a leitura desse volume, e não estou conseguindo encontrar palavras para descrever toda essa história. E pouco falei na sinopse, para não estragar a emoção durante a leitura, e posso adiantar que o que foi escrito acima, é pouco de tudo o que acontece nesse volume.

Mare está muito fragilizada nesse volume, pois além de viver diversos horrores, ainda se encontra em uma posição subjugada, sem poder reagir a qualquer coisa que façam com ela. Ela não pode protestar, vive em uma bela prisão sem qualquer direito apenas para servir os jogos psicológicos de Maven. Há todos os instantes, Mare questiona sua escolhas, atitudes, assim como não consegue confiar em ninguém. Ela vive em uma concha frágil, tentando encontrar uma força que está longe de sentir, apenas para sobreviver diante de todos do palácio.

Cal foi um personagem que me irritou durante a história, mostrando a sua indecisão, sem escolher um partido para lutar. Mesmo com todo o seu treinamento militar, ele muitas vezes se negava a participar apenas para não ferir mais prateados.

Cameron já mostrou uma força incrível, e mesmo diante de tudo o que estava acontecendo, ela se mantém firme em seus ideais. Diante de sua raiva, ela mostra um lado racional para vencer as dificuldades que está enfrentando.

O vilão definido no livro anterior torna-se uma persistente sombra entre os personagens durante toda a trama. Confesso que Maven me deixou confusa nesse volume, e mesmo sabendo que ele é um perigo para os personagens, não consigo dizer que ele é o vilão da história, ou se tornou algo perigoso devido à circunstancias.

Eu gostei muito dessa continuação. Nota-se um grande amadurecimento na escrita da autora, que mesmo trazendo semelhanças de diversos enredos encontrados em outras séries, a autora conseguiu marcar o seu espaço na literatura. Ela se destaca nesse volume evidenciando na qualidade da narrativa, de envolvimento, deixando um leitor desesperado para saber o que teremos em seguida.

E não se enganem imaginando encontrar passagens leves durante os acontecimentos. Nada é feliz no decorrer da trama. A autora é cruel, maltrata o coração dos leitores, e adianto que o final é o golpe de misericórdia para os corações que achavam que teriam algum suspiro de tranquilidade durante o livro.

Esse volume traz mais sobre a política assim como as famílias da história, mostrando as casas e qual lado eles estão lutando. É uma disputa de poder sem fim, onde mesmo que se ganhe uma luta, a guerra parece não ter pressa para acabar. A autora amadureceu muito os personagens trabalhando mais suas emoções e vícios, mostrando o lado falho, que a cada escolha pendem para um lado obscuro que tentam fugir.

O livro termina daquele jeito onde o leitor com certeza roerá todas as unhas, a autora não poupa o coração de ninguém e confesso que estou cada vez mais temerosa do que acontecerá nos volumes seguintes. E se isso foi apenas uma amostra do que acontecerá na trama, deixo aqui minhas palmas e minhas congratulações para a autora, pois ela tem a conquistar cada vez mais leitores.


A Prisão do Rei é um livro intenso, que vai mexer muito com a emoção e psicológico dos leitores. Um livro que fará os leitores se questionarem sobre todos os personagens, assim como pensar quem é realmente o verdadeiro vilão e herói da trama.

Nota:



10 comentários:

  1. Ola
    Também ja li esse livro e realmente concordo que é um livro intenso. Cal também me irritou algumas vezes e compreendo do porquê Mare estar tão fragilizada. Gostei dessa sequência sim, e fico feliz que você tenha curtido também.. a autora se destaca bastante com seu desenvolvimento e isso é ótimo!
    Bejos, F

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bom?

    Quero muito ler essa série, sempre vejo gente falando bem dos livros, parece ser uma série que eu vou gostar muito. Gostei que a escrita da autora amadureceu na continuação.

    Beijos:*

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Já ouvi muito falar dessa série, mas ainda não tive oportunidade de lê-la. Infelizmente. Esse volume parece ser bem intenso, ein?! Gostei de saber que a autora amadureceu a sua escrita, mas mais que isso, que soube fisgar o leitor pra saber o que virá depois. E parece que ela sabe fazer bem, ein?! Sem falar que pelo visto judiou muito dos leitores. rs
    Quero começar a ler essa série pra ontem!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Já ouvi criticas positivas e negativas sobre esse livro,ainda não li os primeiros mas algumas amigas falaram que é muito enrolado e que o final não compensa toda essa enrolação, pelo visto você achou ao contrário, por isso é bom tirar as nossas próprias conclusões mesmo, sua resenha despertou uma vontade de ler novamente, acho que vou dar uma chance pra série!

    Beijos
    Jess

    ResponderExcluir
  5. Oie amore,

    Esse livro pra ser sincera não me atraiu pra ser lido, embora eu tenha visto bastante gente se aventurando nessa leitura.
    Ao ler sua resenha, confesso que mudei um pouquinho de opinião em relação a vontade de querer ler... quem sabe eu dê uma chance.


    Beijoka!

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    eu ainda preciso ler o segundo para só então ler esse, mas sua resenha foi um estimulo e tanto. Li tantas resenhas negativas que já estava desanimando, entendo o conflito de Cal apesar de que as circunstâncias exigem um posicionamento, mas acredito que tudo tem sua razão de ser e o momento dele decidir-se chegará, quanto ao Maven eu sempre tive um pé atrás com ele, eu confesso que por alguns instantes me deixei levar em a rainha vermelha, mas já meio que esperava a decepção que não tardou a chegar, já quero muito ler esse para poder ver se essa minha certeza também será abalada de alguma forma.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Muito legal que você adorou tanto assim esse volume! Dessa série eu só li o primeiro até agora, mas adorei o que encontrei e mal posso esperar para conferir os próximos. O Cal é um personagem que me irrita desde o primeiro momento, então não sei se isso muda durante o decorrer hahaha
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Olá? Tudo bem?

    Nunca tive interesse em ler essa série, muita gente me recomenda e eu não sei porque ainda não li rsrs.

    Acredito no potencial da autora e sei que ela deve se expressar muito bem, pelo que os leitores de suas obras falam. Uma das coisas que eu admiro, são as capas maravilhosas que a editora seguinte colocou nos livros, mas, a lombada de "A prisão do rei" acabou com a combinação da mesmas.

    Parabéns pelo post. Beijão! ♥

    ResponderExcluir
  10. Essa série de livros me deixa extremamente divida.... Quando leio resenhas como a sua fico super empolgada e com a sensação de que estou perdendo muito em não ler e não conhecer esse mundo. Me parece um livro incrível e que merece muito ser lido. Mas cada vez que pego o primeiro volume para arriscar a leitura alguma coisa me puxa para trás e me faz desanimar. Não sei se é só implicancia minha por tantos falarem bem ou se é por não ser exatamente meu estilo...
    Adorei sua resenha e me deu vontade de ler direto esse mas sei que irei estragar muitas coisas se fizer isso...
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir

 
Google+