10

[Resenha] Eu Perdi o Rumo

em terça-feira, 25 de setembro de 2018
Eu Perdi o Rumo
Gayle Forman
272 Páginas
Editora Arqueiro

Eu Perdi o Rumo escrito por Gayle Forman traz a história de três jovens que passam por problemas pessoais, onde sentem que estão sem sentido com a vida e não sabem que destino seguirem.

As histórias criadas por Gayle sempre conduzem o leitor a refletir sobre escolhas, conceitos, sobre os próprios sentimentos, medos e anseios. Através do ponto de vista desses três personagens, temos a oportunidade de visualizar um pouco mais dos sentimentos humanos e notar que não estamos sozinhos nesse mundo diante de todas as nossas inseguranças.

"Na trama, somos apresentados a Freya, uma jovem que está iniciando no mundo da música, após ser conhecida através de vídeos caseiros mostrando a voz. Mas acaba perdendo a voz no meio das gravações de seu álbum de estreia. Conhecemos também Harun, um jovem que não assumiu sua sexualidade para a família, e planeja fugir de casa para encontrar o garoto que ama. E por último, conhecemos o jovem Nathaniel que acaba de chegar a Nova York com uma mochila, um plano elaborado em meio ao desespero e nada a perder. Os três se esbarram por acaso no Central Park e, ao longo de um único dia, lentamente revelam trechos do passado que não conseguiram enfrentar sozinhos. Juntos, eles começam a entender que a saída do lugar triste e escuro em que se acham pode estar no gesto de ajudar o próximo a descobrir o próprio caminho. "

A história é linda, envolvente e o leitor conclui a leitura em poucas histórias, devido a curiosidade para saber mais sobre o passado de cada um dos personagens. É interessante acompanhar essas três perspectivas diferentes, onde temos o presente e ao mesmo tempo, flashes do passado, onde conhecemos os anseios e inseguranças de todos os personagens, e o que ocorreu para eles sentirem que "perderam o rumo".

De forma singela, a autora aborda a importância da amizade, da empatia, de ajudar ao próximo mesmo quando não o conhecemos, ou até mesmo quando não estamos nos sentindo bem. Pois não existe hora ou lugar para olharmos ao redor e perceber que não vivemos sozinhos, que existem pessoas precisando apenas de um pouco de atenção, e que elas podem nos inspirar a sermos fiéis a nós mesmos.

Devido a narrativa singular, é fácil se identificar com os três personagens e com o drama que eles estão vivendo. De certa forma, muitas vezes nos encontramos em situações onde estamos sem saber o que fazer da vida, ou que deveríamos ter feito algo, mas ainda não conseguimos realizar. E é interessante conseguir se identificar com esses personagens, notando que os existem outros que sofrem com essa mesma pressão que sentimos.

A trama é jovem, mas é uma leitura para todas as idades, pois quem não tem um conflito interno? Quem não sabe lidar com alguém da família? Ou está tão envolvido nos próprios problemas que não nota nenhuma solução para a vida?


Eu Perdi o Rumo é aquele livro que fala da vida, das pessoas, da amizade, da família. Que fala sobre aceitação, sobre perdão, escolhas, coragem. Uma história singela, que envolve e emociona desde a primeira página.

Nota:



10 comentários:

  1. Li apenas um livro da autora até hoje, não sei porque não curto tanto as histórias dele. Ou talvez seja a narrativa que não me surpreende.
    Eu Perdi meu Rumo, é um livro que comprei a um tempo e não me animei para ler ainda.
    Por mais que a história seja sobre amizades, empatia, algo que gosto em livro, não consigo me animar :(

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carla. Eu gosto de leituras para jovens e estou curiosa com ele desde que vi a capa pela primeira vez, a premissa é bem interessante e acredito que a leitura seja muito boa. Gostei de ver a sua resenha, é uma dica anotada para ler futuramente.

    ResponderExcluir
  3. Oiee!

    Esse foi o último livro que eu li! Concordo com muitos dos pontos que você abordou na sua resenha! Sem dúvidas é uma história que emociona e que trata assuntos importantes de forma simples, mas muito especial!! Amei sua resenha! Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá! Eu nunca li nada dessa autora, e confesso que tenho bastante curiosidade de conhecer a escrita dela. Achei super legal essa mistura de personagens e suas histórias que ela colocou no livro, e Nathaniel é o que me deixou mais curiosa. Espero ler em breve e gostar tanto quanto você! Obrigada pela resenha!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bom?
    Eu tenho um sério problema com a escrita dessa autora: ela simplesmente não funciona para mim! Dos cinco livros dela que li só um realmente me agradou e foi o voltado para um público mais adulto. No entanto, a temática desse livro é algo que me agrada muito, principalmente nesse ponto da empatia para com o próximo. Saber o quanto você gostou só fez com que ficasse mais curiosa para conferir. Dica anotada ♥
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto muito da mensagem dos livros dessa autora. A história é bem jovem, mas consegue ser envolvente e desenvolver de forma leve sobre a juventude, a vida e tudo mais. Adorei a leitura dessa obra. Quero muito ler mais livros dela.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Esse livro é muito bom. Adorei a forma como os personagens foram trabalhados e mesmo com tudo acontecendo em apenas um dia, o desfecho nos enche de esperança e mostra que não estamos sozinhos.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  8. Oii

    Tenho esse livro, mas até hoje eu não tinha sentido vontade de lê-lo. Adorei ver como os temas são trabalhados de uma forma simples e leve dentro da trama. Espero dar uma chance para esse livro em breve.
    Obrigada pela dica!
    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  9. Costumo gostar de enredos que abordam os temas que essa obra aborda. Para mim não importa em que gênero uma obra está enquadrada, mas o conteúdo dela. Não tenho problemas algum em ler um livro voltado para o público mais jovem, inclusive adoro! Vou com certeza anotar a dica.

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?
    Tenho visto muitas pessoas falando sobre esse livro e estou muito curiosa para ler. Ainda não li nada desta autora e, confesso, que nenhum livro dela tinha despertado minha curiosidade. Porém, esse me interessou pelos temas que abordados e pelo fato de que, apesar de ter personagens jovens, eles apresentam conflitos que qualquer um pode se identificar.
    Adorei a resenha e fiquei bastante curiosa para ler. A dica já está anotada.
    Beijos!

    ResponderExcluir

 
Google+