0

[Resenha] Coração-Granada

em quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Olá, pessoal!

Vamos conferir a resenha da Beta sobre o livro
Coração-Granada?

Ciao!



Imagino que muitas pessoas – assim como eu – já viram algo do João Doederlein compartilhado nas redes sociais. Por isso (e também pelo título do livro, confesso), fiquei bem curiosa em ler Coração-Granada.
E como não discuto com a minha intuição, eis aqui o resultado.

Coração-Granada - @akapoeta João Doederlein – Paralela
(2018)
Por causa do meu péssimo relacionamento com poesias durante o período escolar (nunca conseguia entender o que o autor queria dizer, metáforas alheias não eram – e às vezes não são – meu forte), eu sempre tive pé atrás com esta forma de manifestação literária.

Isso vem mudando, consigo ler alguns textos sem me sentir perdida. E dependendo do assunto, não me sinto orientada como totalmente capturada pelas palavras de quem escreve.

Talvez por ter conhecido o estilo do @akapoeta pelas redes sociais, as palavras dele já ressonavam em mim – se não na cabeça, com certeza nos sentimentos.
Como percebi isso?

Pensei em músicas durante a leitura. Primeiro que o título me remeteu ao nome do CD do U2 que eu costumo brincar que, em alguns dias muito furiosos, me representa profundamente: “How to dismantle an atomic bomb”.

Depois, durante a leitura de alguns textos das partes 1 e 3, minha jukebox mental ficou em loop em Me espera. São as partes onde ele fala sobre o amor, e nem sempre é algo feliz, e sobre coisas que acalantam o coração.



Há palavras sobre o amor à primeira vista, o que fica engasgado na garganta, os momentos que causam felicidade, a angústia de não saber se é correspondido, sobre o ajuste de personalidades, sobre quando tudo funciona e sobre como fica o coração quando isso não acontece.



@akapoeta

No entanto, os textos que mais conversaram comigo atualmente estão na parte 2: “Quando a ansiedade chega”. Ele explicou que sofre há seis anos com as crises – eu estou nesta batalha há três e me tratando de forma apropriada desde o início deste ano. Então, à minha maneira, eu sei o que ele passa/passou e senti que ele também entende a minha luta diária. Aposto que também ouviu uma série de conselhos bem-intencionados e outros comentários nem tanto. 

Por isso, eu me vi em algumas falas dele – sobre momentos bons e outros longe disso. Mas ele seguiu em frente, todo dia se transformando no leão e sendo mais forte que si mesmo. Uma música que me ajudou em um período ruim foi Believer, do Imagine Dragons. Por isso, pensei nela enquanto estava neste trecho.



São poemas, cada um reage conforme as suas bases de experiências, emoções, lembranças e sonhos. Espero que Coração-Granada também converse com vocês.
  
Bacci!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Google+